Kevin Feige fala sobre os planos para os próximos cinco anos da Marvel Studios

Kevin Feige fala sobre os planos para os próximos cinco anos da Marvel Studios



Kevin Feige participou de um bate-papo com os fãs no Reddit e revelou que a Marvel Studios já tem planos para os próximos cinco anos... e além.

Confira:

"Geralmente trabalhamos com um plano específico de 5 anos em qualquer ponto, mas também temos um plano geral que se estende muito, muito mais.", afirmou.

Card

A Marvel divulgou oficialmente a data de estreia de seus próximos filmes. Os títulos ainda são uma surpresa, e só serão revelados após a estreia de 'Homem-Aranha: Longe de Casa'.


Aproveite para assistir:


Porém, já dá para marcar na agenda.

Confira quando serão lançados os próximos filmes da Marvel:

1º de maio de 2020
6 de novembro de 2020
12 de fevereiro de 2021
7 de maio de 2021
5 de novembro de 2021
18 de fevereiro de 2022
6 de maio de 2022
29 de julho de 2022

 

A Fase 4 será bastante diferente do que já aconteceu até agora e a Marvel Studios com certeza irá revelar uma programação de filmes que irá nos conduzir com satisfação até 2022. Então, enquanto aguardamos um pronunciamento oficial do Kevin Feige, a gente vai se aprofundando com tudo o que temos da MCU.

Confira os filmes e séries já confirmados pelo estúdio:

2019

Homem-Aranha: Longe de Casa

Depois de Capitã Marvel bater US$1 bilhão em bilheteira mundial e do lançamento astronômico de Vingadores: Ultimato, a missão de encerrar o ano nos cinemas para uma produção da Marvel recai sobre o segundo filme solo do jovem herói aracnídeo. Em 2017, com sua estreia, o filme do personagem foi o mais rentável dentro do estúdio, batendo Thor Ragnarok e Guardiões da Galáxia – Volume 2. Será que o segundo fará ainda mais dinheiro? Na trama, Peter (Tom Holland) viaja pela Europa com os colegas de escola. A novidade é a aparição de Mysterio (Jake Gyllenhaal), um pretenso herói que pode não ser exatamente quem diz. A estreia é em julho.

Visão e Feiticeira Escarlate

Com o lançamento do Disney+, a plataforma de streaming do estúdio, os produtores da Marvel não perderam tempo e já trataram de anunciar três séries contendo seus personagens. Existem muitos elementos curiosos nesta decisão. O primeiro é a criação de um elo entre cinema e TV – algo que já havia sido tentado em menor escala com séries como Agentes da SHIELD e Agente Carter. Mas nestas, tratavam-se de personagens bem secundários. Aqui, estamos falando de Vingadores mesmo. A pergunta que fica é: até que ponto cinema e TV irão interferir um no outro. Seja como for, um dos primeiros a chegar, prometido para este ano ainda (será?) é WandaVision, que deve ser um dos carros chefe para o lançamento da plataforma. Aqui, teremos explorado o relacionamento entre a Feiticeira Escarlate e o Visão, vividos novamente por Elizabeth Olsen e Paul Bettany.

Falcão & Soldado Invernal

Também prometido para 2019, ao lado de WandaVision, esta série promete impulsionar o lançamento da Disney+. Enquanto a série citada acima terá 6 episódios, se comportando verdadeiramente como uma minissérie, ou um filme de 6 horas (Ei, Vingadores: Ultimato chegou na metade disso), Falcão & Soldado Invernal fará uso de 8 episódios. A série com os melhores amigos do Capitão América deve desenvolver o relacionamento da dupla e provavelmente irá apostar em missões políticas e mais realistas contendo os personagens – já que ambos não são muito centrados na parte “fantástica” da Marvel ou sequer possuem grandes poderes. Outro detalhe, é que o Falcão recebeu o escudo do Capitão e assim como nos quadrinhos promete se tornar a nova identidade do herói. A série pode focar também na evolução de Sam Wilson de um herói para outro. Assim como WandaVision, ambos Anthony Mackie e Sebastian Stan retornarão como seus personagens do cinema.

2022

Guardiões da Galáxia Vol. 3

O drama do filme desconhecido que deu certo da Marvel aconteceu fora e dentro das telas. Do lado de fora, o diretor James Gunn, grande responsável pelo sucesso da franquia, foi demitido após mensagens impróprias de seu passado virem à tona no Twitter. Logo, ele se bandeou para o lado da rival DC onde foi confirmado como diretor de Esquadrão Suicida 2. A Marvel percebendo a injustiça, resolveu recontratá-lo para o terceiro Guardiões da Galáxia, que devido ao troca-troca, vai ficar para 2020. Nas telas, a perda de Gamora em Guerra Infinita foi levemente solucionada (ou será?), e temos ainda a possível inclusão de Thor como elemento surpresa para um terceiro filme, como membro da equipe. Dentre as possibilidades de roteiro, temos Adam Warlock, provocado em Vol. 2, o que traria novamente Ayesha (Elizabeth Debicki), e os membros do esquadrão comandado por Sylvester Stallone – que nos quadrinhos eram os Guardiões originais.

Sem Data Definida

Loki

A terceira série prometida pela Disney+ logo na largada foi um programa solo para o Deus da Trapaça em pessoa. É claro que a Marvel não iria se livrar de uma de suas propriedades que deu mais certo. Na pele de Tom Hiddleston, Loki se tornou queridinho dos fãs e roubou a cena consecutivamente em todos os filmes que apareceu – até ser morto por Thanos em Guerra Infinita (2018). No entanto, Ultimato talvez tenha dado um jeito de “reviver” Loki. Não se sabe ainda se a série irá pegar este gancho, ou será uma prequel, apresentando as traquinagens do dúbio personagem ao longo de sua carreira. Só sabemos que Hiddleston está de volta. Nem mesmo a data, ao contrário das outras duas, foi divulgada. Mas espera-se um lançamento para no máximo 2020.

Viúva Negra

No cinema, um dos filmes de cronograma mais adiantado é o muito aguardado projeto solo com a Viúva Negra de Scarlett Johansson. A personagem foi a principal feminina a aparecer no MCU e se manter relevante durante todos estes 11 anos. Mas na hora de receber um filme solo, a Capitã Marvel saiu na frente. Sem problemas, a Viúva em breve ganhará o seu também, que já está em fase de pré-produção. A direção da australiana Cate Shortland (Lore) já foi confirmada, assim como o roteiro de Ned Benson (Dois Lados do Amor) e Jac Schaeffer (que também assina o texto da série do Visão e a Feiticeira Escarlate). No elenco, Rachel Weisz (A Favorita), David Harbour (Stranger Things) e Florence Pugh (Fighting With My Family) estão confirmados. A data deve ficar para 2020 ou 2021.

Os Eternos

Mesmo sem um anúncio oficial, algumas produções – em especial sequências – não virão como surpresas. Estas ficam por conta de possíveis novas franquias dentro do MCU. Depois do sucesso que foi o desconhecido Guardiões da Galáxia, a Marvel aposta em outra incógnita com Os Eternos, história que promete expandir ainda mais o universo espacial da casa – e que promete ser o mote para essa nova fase, afinal não existe nada maior que o espaço. Além disso, a produção funcionará como resposta para Os Novos Deuses, da rival DC (e você acha que eles dão ponto sem nó?). E o que está vendendo esta proposta até o momento é a presença da estrela Angelina Jolie num dos papéis principais. Os Eternos pode ser também o primeiro filme inclusivo da Marvel no quesito personagens gays – já que vem sendo declarado que o herói Hércules será abertamente homossexual no filme. É esperar para ver. Em fase de pré-produção também, o filme pode ser lançado entre 2020 e 2021.

Doutor Estranho 2

A continuação de Doutor Estranho (2016), um dos filmes menos prestigiados (e de menor bilheteria) do estúdio foi anunciada. E se o primeiro filme não foi o que poderia ter sido, a Marvel certamente irá mexer em sua estrutura para que se adeque ao esperado. O universo das histórias do Doutor Estranho, o mago supremo da Marvel, é muito rico para ser descartado, e existe grande potencial para esta franquia. Só é preciso encontrar o tom certo, assim como demorou para acontecer com personagens como Hulk e Thor. O estúdio está caminhando a passos largos com seu núcleo espacial, mas não pode esquecer o núcleo mágico. Benedict Cumberbatch volta para o manto do herói, assim como o diretor Scott Derrickson. Com o gancho deixado no primeiro filme, espera-se o retorno de Chiwetel Ejiofor também – a promessa como o antagonista Mordo.

Shang-Chi

Falando em misticismo, a Marvel anunciou mais um projeto desconhecido para transformar numa franquia milionária. Pouco se sabe da produção no momento, apenas que esta será mais uma proposta inclusiva da Marvel. Aqui, a representatividade é asiática, com o primeiro herói chinês protagonista num filme da casa. Quando foi criado nos quadrinhos, a ideia era pegar carona na febre da época, os filmes de artes marciais. Shang-Chi é conhecido também como o Mestre do Kung Fu, e já ingressou nos Vingadores como membro nas HQs – quer deixa maior do que esta? De confirmado por enquanto só a presença do diretor havaiano, de Maui, Destin Daniel Cretton, que já trabalhou duas vezes com Brie Larson, a dirigindo em Temporário 12 (2013) e O Castelo de Vidro (2017) – olha outro elo aí. Ainda não foi divulgada data de lançamento, mas a Marvel deve apressar as coisas.

Pantera Negra 2

Com o sucesso que fez o primeiro Pantera Negra (2018) e a popularidade absurda atingida não só pelo herói em si, mas como todo seu universo criado, a Marvel não seria louca de não orquestrar rapidamente uma continuação. E se for esperta, ainda produzirá um derivado focado apenas nas mulheres de Wakanda – como seria bom ver Nakia (Lupita Nyong´o), Okoye (Danai Gurira) e Shuri (Letitia Wright) em missões próprias. Ainda não temos muitas informações sobre a sequência – que prometem ser anunciadas em breve. Mas esperamos os retornos do elenco e do diretor Ryan Coogler para mais aventuras de matinê na selva, com muito conteúdo.

Capitã Marvel 2

Este é o mesmo caso do item acima. Apesar de muito protesto dos haters, Capitã Marvel (2019) se mostrou um dos maiores sucessos do estúdio, rompendo a barreira de US$1 bilhão pelo mundo. Fora isso, Brie Larson pôde ganhar ainda mais destaque no recente Vingadores: Ultimato, onde mostrou quem mandava, quebrando tudo. Aos poucos a Marvel vai ajustando as reclamações do público em relação à personagem, à própria Larson e ao filme. E a chance para fazer isso é numa continuação. Nada foi anunciado, mas duvidamos muito que irão perder esta chance, até porque fala-se muito que a personagem será a espinha dorsal para a nova fase, como a líder da equipe – agora que espaço foi aberto pelos dois pilares do estúdio.

Homem-Aranha 3

O Homem-Aranha é o personagem mais popular da Marvel. E agora que a parceria com a Sony está a plano vapor – com o lançamento do segundo filme solo do herói na casa agora em julho -, o céu é o limite, e o personagem poderá ter uma longeva carreira nos cinemas. O universo do aracnídeo é tão rico quanto o da própria Marvel em si, e existem muitos arcos de histórias ainda não explorados no cinema, para levar o personagem, alguns que inclusive podem afetar todo o MCU. Vale lembrar que a certa altura a Sony pode exigir seu produto de volta, para quem sabe mesclá-lo a seu recente sucesso Venom (2018). Mas isso tudo só virá à tona após o resultado de Longe de Casa em breve.

Bônus:

Quarteto Fantástico e os X-Men

Embora afirmem aos quatro cantos que ainda não irão mexer nestas duas franquias, sabemos que a Marvel não é de esquentar lugar, e acreditamos que o estúdio já está orquestrando algo com estes produtos. A verdade é que a Fox ainda precisa lançar dois filmes do universo X-Men este ano: Fênix Negra e Os Novos Mutantes. Depois disso, seus destinos são incertos. Há quem diga que os filmes serão cancelados e lançados direto no sistema de streaming da Disney – este destino está mais inclinado para Os Novos Mutantes. Seja como for, o pensamento geral é que o estúdio deixará os X-men descansar um pouco mais, e investirá o mais breve possível no Quarteto, para fazê-los da maneira correta no cinema pela primeira vez, após três investidas malfadadas. Uma das mais importantes propriedades da casa será uma adição muito bem-vinda ao MCU.

Heroínas da Marvel

A onda de representatividade feminina é forte e na indústria do cinema tem atingido a potência de tsunami. E os grandes estúdios estão ouvindo. Atrizes como Evangeline Lilly (Vespa), Tessa Thompson (Valquíria), Danai Gurira (Okoye) e Elizabeth Olsen (Feiticeira Escarlate) têm falado muito sobre o desejo de uma produção protagonizada apenas pelas heroínas do universo Marvel. Uma espécie de Clube da Luluzinha dos Super-Heróis. E por que não? Se levarmos em conta que o estúdio tem constantemente ouvido os desejos do público e de seus atores, a ideia para esta produção não parece tão distante ou impossível. Além disso, em Vingadores: Ultimato, a Marvel provocou os fãs justamente com algo do tipo, na cena em que as heroínas se unem contra Thanos.


COMENTÁRIOS