Lei que bane o aborto pode afetar a produção de filmes e séries da Disney

Lei que bane o aborto pode afetar a produção de filmes e séries da Disney



Um lei aprovada no estado norte-americano da Georgia pode acabar afetando uma parte significativa da indústria cinematográfica, impactando na produção de filmes e série de TV.

A lei que bane o aborto do estado em questão já foi sancionada pelo governador e está estimulando grandes estúdios, como a Netflix e a Disney, a mudarem suas locações para as filmagens de seus filmes.

No caso da Casa do Mickey, o presidente e CEO Bob Iger revelou a Reuters que ficará “muito difícil” para a empresa continuar gravando os seus filmes e séries na Georgia, caso o controverso banimento entre genuinamente em vigor.

Segundo ele:

“Eu prefiro duvidar que tenhamos que fazer isso. Eu creio que muitas pessoas que trabalham para nós não vão querer trabalhar lá e nós teríamos que ceder aos desejos deles em se tratando desta problemática. Neste momento, estamos acompanhando tudo com muita cautela”.

Atlanta, capital da Georgia, é um dos pontos favoritos dos grandes estúdios para a produção de seus filmes e séries.  Longas como ‘Vingadores: Ultimato‘, ‘Venom‘ e ‘Pantera Negra‘ foram filmados no município, apenas para citar alguns.

Aproveite para assistir:


Georgia é o destino mais usado para as gravações em virtude de sua política de incentivos fiscais, que garante aos estúdios a oportunidade de conduzir suas produções com custos menores.

A lei que bane o aborto no estado entrará em vigor a partir de 01 de janeiro de 2020, caso o Tribunal Superior não consiga revogar a medida por inconstitucionalidade.

 



COMENTÁRIOS