‘Meninas Malvadas’, ‘As Branquelas’, ‘De Repente 30’ – 2004 foi o Melhor Ano para a Comédia no Cinema! Concorda?

A cada ano os fãs de cinema recebem milhares de produções através do globo. É claro que selecionamos sempre as nossas favoritas, ou as que parecem mais interessantes para nós. A cada ano é natural percebermos também certos movimentos e tendências. Por exemplo, muitos fãs irão argumentar que para o subgênero do terror slasher, não há igual ao que foi a década de 1980. E dentro destes dez anos, o auge foi sem dúvida o ano de 1981.

Muitos fãs também adoram citar o ano de 1999 como sendo um dos melhores para o cinema de todos os tempos. Isso porque foi neste ano que ganhamos alguns dos filmes mais queridos da sétima arte, ainda mencionados pelos fãs apaixonados – longas como ‘Clube da Luta’, ‘Matrix’, ‘O Sexto Sentido’, ‘Um Lugar Chamado Notting Hill’, ‘A Múmia’, ‘Beleza Americana’, ‘A Bruxa de Blair’, ‘Magnólia’, ‘À Espera de um Milagre’, ‘Toy Story 2’, ‘De Olhos Bem Fechados’, ‘Quero Ser John Malkovich’, ‘O Talentoso Ripley’, e tantos outros.

Quando falamos na década de 2000, os fãs mais novos não hesitam em citar rapidamente o ano de 2004, como um dos mais proeminentes no que diz respeito a um gênero muito adorado: a comédia. Isso porque foi neste ano que fomos presenteados com filmes como ‘Meninas Malvadas’, ‘As Branquelas’, ‘De Repente 30’, ‘Como se Fosse a Primeira Vez’ e ‘Eurotrip’, por exemplo, todos famosos por suas exibições na Sessão da Tarde. E você, concorda que 2004 foi o melhor ano para a comédia? Confira abaixo as principais comédias de dezenove anos atrás.

Meninas Malvadas

Ícone cult para a geração que cresceu nos anos 2000, os fãs desta comédia adolescente feminina citam as frases e até comemoram as datas que aparecem no filme. Se isso não é um fenômeno cultural…, não sei o que é. O sucesso foi tanto que o longa virou musical na Broadway e ano que vem esse musical vai parar nos cinemas.

As Branquelas

Outro filme que se tornou um cult incontrolável para a geração das mídias sociais, é impossível passar batido pelos memes do filme. Com certeza você já viu muitos, em especial os que envolvem o ator Terry Crews. A graça aqui é tirada do fato de termos dois policiais negros disfarçados de jovens brancas e loiras – que enganariam um total de zero pessoas.

De Repente 30

A geração que cresceu nos anos 80 tinha ‘Quero ser Grande’, filme pelo qual Tom Hanks recebeu uma indicação ao Oscar por interpretar a versão adulta de um menino que desejou ser grande. Em 2004, a geração seguinte ganhava Jennifer Garner fazendo exatamente a mesma coisa. Assim como ‘Meninas Malvadas’, esse se tornou um filme girl power para toda uma geração.

Não deixe de assistir:

Como se Fosse a Primeira Vez

Comédia romântica que marcou a segunda união de Adam Sandler e Drew Barrymore, e que se tornou ainda mais popular que ‘Afinado no Amor’ (1998). O que surpreende é o teor dramático que o filme também possui, ao trazer Barrymore como uma jovem com uma estranha condição real, de esquecer tudo e resetar sua memória todos os dias, após ter passado por um grave acidente.

Eurotrip – Passaporte para a Confusão

Essa comédia escrachada igualmente se tornou cult para toda uma geração. Aqui temos quatro amigos americanos, três rapazes e uma moça, decidindo viajar para a Europa depois que o protagonista Scott foi traído de forma bem pública por Matt Damon. Você certamente já ouviu a música ‘Scott doesn’t Know’ que marcou época.

Show de Vizinha

Todo adolescente que se preza já teve uma quedinha por uma vizinha. É o que acontece com o jovem Matthew (Emile Hirsch), só que ele descobre que a moça mais velha, a loiríssima Danielle, já foi uma atriz pornô. Quem vive a moça é Elisha Cuthbert, que estava no auge de sua popularidade graças ao seriado ’24 Horas’ e no ano seguinte estrelaria o terror ‘A Casa de Cera’.

Todo Mundo Quase Morto

Um dos melhores filmes de comédia, não apenas de 2004, mas da década (e de todos os tempos), o primeiro longa-metragem do talentoso Edgar Wright redefiniu com muito humor o cinema de zumbis, se tornando um exemplar muito memorável do gênero, e ainda apresentou ao mundo o talento de Simon Pegg.

O Âncora

Provavelmente a melhor e mais engraçada comédia de Will Ferrell, que nem mesmo a sequência de 2013 conseguiu se comparar. Aqui, somos levados de volta aos anos 70, numa época machista, onde o jornalismo era dominado por homens que se achavam poderosos. Uma mulher chega para sacudir as coisas.

Com a Bola Toda

Já imaginou como seria um filme de esporte sobre o jogo “queimado”. Pois bem, acho que ninguém havia pensado. Mas Ben Stiller e Vince Vaugn sim. Na trama, Stiller vive o egocêntrico dono de uma rede de academias no estilo Smart Fit, que vem dominando o mercado. Vaughn é dono de uma academia de bairro, onde apenas os perdedores malham. Assim, para manter seu pequeno negócio, ele precisará, com sua equipe, enfrentar Stiller e seu grupo no jogo infantil de forma profissional (o que rende algumas das melhores piadas da década – com direito a Chuck Norris como juiz).

Quero Ficar com Polly

Ben Stiller volta aqui, em outra comédia de 2004. Stiller participou de nada menos que cinco comédias naquele ano (seis se contarmos sua pontinha em ‘O Âncora’). A única que não incluímos na lista foi ‘A Inveja Mata’, na qual atuou ao lado de Jack Black, porque esta se tornou um fracasso e não é muito comentada. Já ‘Polly’, traz Stiller contracenando com Jennifer Aniston. Ele é um sujeito super regrado e metódico que é traído pela esposa. Pensando em recomeçar a vida, ele reencontra uma colega de colégio, papel de Jennifer Aniston, uma mulher de espírito livre, que é o exato oposto dele.

Napoleon Dynamite

Comédia cult de Jared Hess, esse foi outro filme que marcou época em certos círculos cinéfilos. Dono de um humor único, o filme conta sobre o nerd do título, papel de Jon Heder, e suas desventuras amorosas, ao lado do amigo Pedro (Efren Ramirez) e de seu tio amalucado Rico (Jon Gries).

Um Natal Muito, Muito Louco

Outro clássico moderno da Sessão da Tarde que fez parte da formação cinéfila da geração dos anos 2000. Até hoje ganhamos a reprise deste longa de vez em quando, especialmente na época do Natal. Quem estrela é Jamie Lee Curtis e Tim Allen, como um casal que decide não comemorar o Natal em um determinado ano, escolhendo viajar ao invés – como isso despertando a fúria dos vizinhos.

Madrugada Muito Louca

Outra comédia cult que fez tanto sucesso que se tornou uma franquia. O filme ganharia parabéns apenas pelo fato de trazer dois atores fora do padrão para estrelar o longa. Isso porque quem protagoniza são o sul coreano John Cho e o descendente de indianos Kal Penn, como Harold e Kumar respectivamente. A trama mostra dois amigos maconheiros, em sua missão de curar a larica indo até o White Castle, uma lanchonete de hambúrguer famosa nos EUA. As continuações vieram em 2008 e 2011.

Kung-Fusão

O astro asiático Stephen Chow é quem estrela, dirige e escreve o roteiro. Chow havia chamado atenção com seu Kung-Fu Futebol Clube, de 2001, que mistura filme de artes marciais com muito humor nonsense. Aqui ele faz o mesmo em maior escala, com uma coprodução com os EUA.

Team América – Detonando o Mundo

Trey Parker e Matt Stone são os criadores de uma das animações mais insanas e incorretas de todos os tempos: ‘South Park’. Ofendendo Deus e o Mundo, a série cômica surgiu ainda nos anos 90, e em 1999 ganhava seu primeiro longa-metragem para os cinemas. Em 2004, a dupla criou um filme diferente, sobre uma superequipe de agentes americanos, que se dizem a polícia do mundo – tudo é feito com marionetes. Mas o longa é ácido, crítico e muito incorreto.

Um Presente para Helen

Quem estrela aqui é a loirinha Kate Hudson, três anos depois de sua atuação indicada ao Oscar por ‘Quase Famosos’ e no ano seguinte do sucesso ‘Como Perder um Homem em 10 Dias’. Aqui ela vive Helen, uma jovem que precisa criar os três filhos de sua irmã, que morreu em um acidente de carro com o marido. Apesar do tema pesado, o filme é alto-astral, de amadurecimento e superação.

Desventuras em Série

Quem dá show aqui é Jim Carrey, o humorista com cara de borracha. Infelizmente o filme nunca teria a chance de ganhar continuações – que vieram com uma série na Netflix, da qual Carrey não participou. Aqui ele está hilário como o vilanesco Conde Olaf, nessa fantasia para toda a família.

Starsky & Hutch – Justiça em Dobro

Lá vem Ben Stiller de novo, aqui ao lado do amigo Owen Wilson. Os dois decidem adaptar para as telonas o clássico seriado policial ‘Starsky & Hutch’. Assim como ‘Anjos da Lei’, a versão para o cinema de um programa policial sério se tornou totalmente galhofa, apostando na comédia.

Um Encontro com Seu Ídolo

Em meados dos anos 2000, os nomes de Topher Grace, Kate Bosworth e Josh Duhamel eram quentes em Hollywood. Assim, esse foi outro filme que caiu no gosto do público, no Brasil graças à suas reprises constantes na TV aberta. Na trama, Grace e Bosworth são colegas de trabalho em um supermercado. Ele é apaixonado por ela, mas ela só tem olhos para Tad Hamilton (Duhamel), um ator de Hollywood – o qual ela ganha a chance de conhecer.

A Agente Secreta do Meu Namorado

Outro campeão de exibições e reprises na TV aberta, aqui temos uma comédia estrelada pela saudosa Brittany Murphy, que viria a falecer cinco anos depois. No filme ela vive uma jovem insegura, que termina olhando o caderninho de telefones de seu namorado, e descobre que todas as ex dele fazem parte. Ela termina entrando em contato com elas para saber se existe algo a mais.

Pânico na Ilha

“Terrir’ hilário e subestimado, grande parte do público não conhece esse filme cult – que é mais uma criação do grupo de comediantes conhecido como Broken Lizard. A trama é típica de qualquer slasher, com um assassino mascarado atacando em um resort em uma ilha, matando os funcionários e os turistas. Mas tudo é feito com muito humor.

Continuações:

Entrando Numa Fria Maior Ainda

Mais um filme com Ben Stiller. Como o título entrega, esta é a continuação do sucesso ‘Entrando Numa Fria’, uma das comédias mais queridas do início dos anos 2000. Stiller volta como o azarado Greg Focker, levando agora o sogro Robert De Niro e sua família para conhecer seus pais hippies, papel de Dustin Hoffman e Barbra Streisand.

Bridget Jones – No Limite da Razão

O Diário de Bridget Jones’ (2001) foi uma das comédias românticas de maior sucesso no início dos anos 2000, e escreveu o nome de Renée Zellwegger no estrelato de Hollywood. Três anos depois chegava esta primeira continuação, reprisando o sucesso e apostando de novo em um triângulo amoroso com Hugh Grant e Colin Firth.

O Diário da Princesa 2

Se ‘O Diário de Bridget Jones’ fez o nome de Renée Zellwegger, ‘O Diário da Princesa’, lançado em 2001 também, fez o mesmo para a jovem Anne Hathaway. Ela vive Mia, uma adolescente esquisitinha, que se descobre princesa de um pequeno país europeu. Julie Andrews coprotagoniza nesse filme da Disney, que os fãs queriam muito que tivesse mais uma sequência.

Meu Vizinho Mafioso 2

Recentemente, nos despedimos do querido Matthew Perry, o eterno Chandler de ‘Friends’, que faleceu aos 54 anos de idade. Seu maior sucesso no cinema foi ao lado de Bruce Willis na comédia ‘Meu Vizinho Mafioso’ (2000), na qual interpreta um dentista pacato vivendo no Canadá, que descobre que seu novo vizinho é na verdade um matador escondido. Quatro anos depois chegava esta continuação, sem o mesmo brilho.

Comédias Dramáticas:

Sideways – Entre umas e outras

Um dos melhores filmes da década de 2000, ‘Sideways’ é um trabalho exemplar de todos os envolvidos, principalmente o diretor Alexander Payne (‘Os Descendentes’ e ‘Nebraska’). Não por menos foi indicado ao Oscar de melhor filme. Na trama, Paul Giamatti e Thomas Haden Church são amigos que na despedida de solteiro do segundo seguem uma rota de vinhos na Califórnia e conhecem duas mulheres.

A Vida Marinha com Steve Zissou

Os filmes de Wes Anderson possuem um humor peculiar próprio, que não são indicados para todos os gostos. Mesmo assim, obviamente o diretor tem sua legião de fãs. Aqui, após seu maior sucesso cult com ‘Os Excêntricos Tennenbaums’, ele investe numa espécie de sátira a Jacques Custeou, o famoso explorador, fazendo de Bill Murray ‘Steve Zissou’.

Espanglês

Terminando a lista, temos mais um filme de Adam Sandler. Esse aqui, uma comédia dramática sobre crise matrimonial e o subemprego de imigrantes nos EUA. Sandler vive um famoso chef, que vive numa grande casa com a esposa, os filhos e a sogra. Sua mulher, papel de Téa Leoni, está passando por uma crise de meia idade e cogita o adultério. Para piorar, ele começa a desenvolver afeto com a nova empregada, Flor (Paz Vega), que não fala uma palavra de inglês.

Mais notícias...

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS