‘Midsommar’: Espectadores não estão conseguindo dormir após ver o filme

‘Midsommar’: Espectadores não estão conseguindo dormir após ver o filme



Ari Aster construiu seu nome como um dos proeminentes diretores da nova geração com o assustador Hereditário. Entretanto, é o seu segundo filme, Midsommar – O Mal Não Espera a Noite’, que promete não nos deixar dormir à noite ou até mesmo sair de casa.

Bom, é o que está acontecendo. Vários espectadores já estão publicando suas reações online e todas entraram em um arrepiante consenso: o longa-metragem é tão pesado e tão visceral que as pessoas estão passando mal.

Confira alguns comentários abaixo:

“Há muitas imagens de Midsommar que são tão horrendas que ficaram para sempre em minha mente. Eu vejo flashes [sic] delas do nada”.

“Eu tentanto dormir depois de Midsommar“.

“Todos estavam certos: uma hora aqui dentro, e não consigo me mexer”.

Midsommar é o filme mais lindo, perturbador e grotesco que já vi na vida”.

Midsommar é incrível. Você consegue ver como Ari consegue fazer um filme de terror totalmente à luz do dia e ainda me deixar muito assustada”. 

Mais uma vez, Ari Aster parece ter superado as expectativas, entregando um longa que já está sendo chamado de “obra-prima”.

Segundo as primeiras reações, o terror foi considerado um mergulho psicotrópico sobre o significado da morte, feito de maneira desafiadora e confiante, com toques de humor.

Confira:


MIDSOMMAR confirma um grande talento que não tem medo de alienar … a maioria das pessoas. Um mergulho psicotrópico no que a morte deve significar, se ela significar alguma coisa. Profundamente inquietante e muito engraçado?”

 

MIDSOMMAR: uma brincadeira perversamente engraçada com Ugly Americans e Freaky Swedes na floresta, um corte premium de um dos meus subgêneros favoritos (horror diurno), e feito com tanta confiança. Ari Aster leva a própria ideia de uma segunda queda e a incendeia”.

 

“Vou me juntar ao coro e dizer que eu, absolutamente, amei Midsommar. Ari Aster prega a emoção gutural e crua. Mas desta vez? Tanta alegria e humor com uma dor fodida. Um legítimo bom terror para mim”.

 

MIDSOMMAR fará pelos rituais suecos do solstício pagão o que Psicose fez para os chuveiros. Um conto de fadas psicodélico sobre libertar-se do medo e da dor – absolutamente delicioso desde seu pesadelo de uma abertura para o seu final de purgação floral”.

 


“Eu estava super nervoso de assistir Midsommar, por conta do meu profundo amor por Hereditário. Mas, caramba pessoal, Midsommar é uma obra-prima”.

Dani e Christian formam um jovem casal americano com um relacionamento prestes a desmoronar. Mas depois que uma tragédia familiar os mantém juntos, Dani, que está de luto, convida-se para se juntar a Christian e seus amigos em uma viagem para um festival de verão único em uma remota vila sueca. O que começa como férias despreocupadas de verão em uma terra de luz eterna toma um rumo sinistro quando os moradores do vilarejo convidam o grupo a participar de festividades que tornam o paraíso pastoral cada vez mais preocupante e visceralmente perturbador. Da mente visionária de Ari Aster surge um conto de fadas cinematográfico encharcado de pavor onde um mundo de escuridão se desdobra em plena luz do dia.

O elenco conta com Florence Pugh, Jack Reynor, Will Poulter, Vilhem Blomgren, William Jackson Harper, Ellora Torchia e Archie Madekwe.

Midsommar será lançado nos cinemas nacionais no dia 19 de setembro.

COMENTÁRIOS