‘Mogli: Entre Dois Mundos’ divide a opinião dos críticos no Rotten Tomatoes; Confira as críticas!

‘Mogli: Entre Dois Mundos’ divide a opinião dos críticos no Rotten Tomatoes; Confira as críticas!


Com lançamento programado para amanhã (7) na Netflix, ‘Mogli: Entre Dois Mundos‘ está passando por dificuldades entre os críticos. Com 57% de aprovação do Rotten Tomatoes, o longa está dividindo opiniões, ora sendo elogiado pela sua versão sombria, ora sendo criticado exatamente pelo mesmo motivo.

Confira as críticas:

The Seattle Times:

“Nenhuma outra versão do clássico de Rudyard Kipling – nem o live-action da Disney de 2016, nem a amada animação de 1967 – é tão sombria, sombria e, surpreendentemente, profundo.”



San Francisco Chronicle:

“Se ‘O Menino Lobo’ é como uma viagem para a Disneyland, essa versão de Mogli é como entrar em uma floresta desconhecida com nada além de fita adesiva e uma faca.”

The New York Times:

“Os cineastas claramente tentaram trazer uma certa maturidade ao filme de fantasia, e, em muitos aspectos, eles foram bem-sucedidos. Ainda que nem tudo funcione bem, o resultado é impressionante.”

Empire:

“Apesar de toda sua ambição, Serkis não consegue encontrar o tom certo para ‘Mogli: Entre Dois Mundos’, tornando o filme confuso; não é divertido o suficiente para todas as idades e nem complexo o suficiente para ser o suspense visceral que está tentando ser.”

IndieWire:

“Impulsionado pelo trabalho de captura de movimento muitas vezes impressionante, o ambicioso ‘Mogli: Entre Dois Mundos‘ oferece uma visão mais dramática sobre a história de Kipling do que foi colocado nos cinemas para um público infantil. O resultado cai em um estranho território intermediário – não totalmente atraente para crianças nem para adultos, enquanto os personagens principais são ou efeitos especiais talentosos ou tristemente renderizados.”

The Guardian:

“Confusa e entediante, esta adaptação feita pela Warner e Netflix é uma versão mais sombria e incômoda dirigida por Andy Serkis, o mestre da captura de movimentos. Então, retornamos ao misterioso vale do surto de animações ultra-realistas. Não há canções agora, e não é muito divertido.”

IGN:

“’Mogli: Entre Dois Mundos‘, de Andy Serkis, é uma adaptação relativamente sem alegria de ‘O Livro da Selva‘. É intelectualmente intrigante e bem representada, mas os efeitos visuais inconsistentes minam a suspensão necessária da descrença quando se trata de misturar seres humanos com animais falantes de CG em uma adaptação séria e sombria do clássico de Kipling.”

Inicialmente, o filme seria lançado aos cinemas pela Warner Bros, mas foi vendido para a Netflix. Boatos indicam que a Warner temia comparações com ‘Mogli: O Menino Lobo‘, lançado pela Disney em 2016, resultando em um fracasso de bilheteria.

Criado por uma alcateia em meio às florestas da Índia, Mogli (Rohan Chand) vive com os animais da selva e conta com a amizade do urso Baloo e da pantera Bagheera. Ele é aceito por todos os animais, exceto pelo temido tigre Shere Khan. Quando Mogli se defronta com suas origens humanas, perigos maiores do que a rixa com Shere Khan podem surgir.

‘Mowgli’: Adaptação da Warner será mais sombria, afirma Andy Serkis

O elenco conta com Christian Bale (voz da pantera Baguera), Cate Blanchett (a cobra Kaa), Peter Mullan (o líder dos lobos Akela), Tom Hollander (o chacal Tabaqui), Rohan Chand (Mogli), Naomie Harris e Eddie Marsan (o casal de lobos Nisha e Vihaan), Benedict Cumberbatch (o tigre Shere Khan) e Serkis (urso Baloo).





Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » http://goo.gl/mPcJ5c