'Mulher-Maravilha 1984': Site revela de que forma Steve Trevor voltará para a sequência

'Mulher-Maravilha 1984': Site revela de que forma Steve Trevor voltará para a sequência



O site We Got This Covered revelou hoje, 17, de que modo o icônico personagem Steve Trevor (Chris Pine) irá retornar para a aguardada sequência de 'Mulher-Maravilha'.

Segundo fontes próximas ao veículo, Maxwell Lord (Pedro Pascal) será o responsável pelo retorno de Trevor para a próxima aventura da protagonista-título, visto que, diferente dos quadrinhos, ele tem o poder de conceder qualquer desejo por um preço - o que nos leva a pensar que sua ressurreição é de grande necessidade para alguém. Nas versões adaptadas que antecedem o filme de Patty Jenkins, Lord tem a habilidade de manipular a mente dos outros.

Confira o primeiro cartaz oficial do longa:


Aproveite para assistir:


Em entrevista ao Vulture, o produtor Charles Roven ('Liga da Justiça') afirmou que o filme NÃO é uma sequência de 'Mulher-Maravilha' (2017), mas sim uma nova aventura.

"É um filme independente da mesma forma que os filmes de Indiana Jones ou Bond são, em vez de uma história contínua. Não queremos fazer muitas sequências.", afirmou.

Jenkins já havia adiantado que 'Mulher-Maravilha 1984' será muito diferente do primeiro filme.

"Nós realmente estamos fazendo um filme totalmente diferente. Ainda vamos ter as coisas que amamos, mas é um filme completamente próprio. É uma aventura inteiramente nova, e eu não podia estar mais feliz em poder fazer parte disso", revelou.

'Mulher-Maravilha 1984' teve sua estreia adiada em sete meses, e só chegará aos cinemas em 5 de junho de 2020. Inicialmente, o filme era previsto para novembro de 2019.

'Mulher-Maravilha 1984': Cena exibida na Comic-Con vaza na internet

A trama será ambientada nos 80, no período da Guerra Fria, e trará os retornos de Chris Pine, Saïd Taghmaoui e Ewen Bremner ao elenco.

Zack Snyder retorna como produtor e David Callaham, escritor de 'Os Mercenários', como um dos roteiristas ao lado de Patty Jenkins e Geoff Johns.


COMENTÁRIOS