segunda-feira, maio 20, 2024

Os 20 PIORES Filmes da Primeira Metade de 2022

Sim, querido leitor. O ano de 2022 já chegou na metade. É verdade que desde o início da pandemia em 2020, parece que vivemos num ano só, que se alongou por 2021 e agora para 2022. O sentimento é o de que o tempo anda cada vez mais rápido, e se não formos rápidos como ele, terminamos sendo atropelados. Com o mundo do cinema ocorre o mesmo. A cada semana, novos lançamentos chegam às salas de exibição, e como se não bastasse o esforço para acompanhar todas as estreias, agora precisamos lidar também com as inúmeras plataformas de streaming e sua enxurrada de produções. Nessa brincadeira seis meses já se foram, mas trouxeram inúmeras novidades. Alguns filmes extremamente aguardados, outros nem tanto – mas que se mostraram boas surpresas. Para ajudar você na missão de separar o joio do trigo e saber o que procurar na hora de assistir a um bom filme, realizamos uma extensa pesquisa e analisamos as avaliações de cada grande lançamento de 2022, tanto junto aos críticos, quanto junto aos fãs – ou seja, o grande público. Através dessa média, selecionamentos os 20 melhores e também os 20 piores filmes de 2022, nessa primeira metade. Aqui, começaremos com o que você NÃO DEVE assistir e o que deverá evitar. Esses são os 20 Piores Filmes de 2022 até o momento.

Leia também: Os 20 MELHORES Filmes da Primeira Metade de 2022

20 | Assassino Sem Rastro

Desde que se descobriu um herói de ação aos 60 anos de idade com Busca Implacável, o indicado ao Oscar Liam Neeson já fez muita coisa boa dentro do gênero. Ultimamente, no entanto, o ator não tem dado muita sorte. É o caso com este Assassino Sem Rastro, dirigido por Martin Campbell, que estreia a lista em vigésima posição. Na trama, Neeson interpreta um matador que se recusa a eliminar sua mais recente vítima, se tornando ele mesmo alvo de seus contratantes. Para piorar o sujeito está perdendo a memória. A Diamond Films estreou o longa em nossos cinemas no dia 9 de junho, mas os críticos deram apenas 30% de aprovação, enquanto a nota do público foi 5.6.

19 | The Cellar

Agora chega um filme ainda inédito no Brasil, que muito provavelmente deve estrear direto em algum streaming – então, estejam avisados. Na trama deste terror, Elisha Cuthbert (a filha de Jack Bauer em 24 Horas) se muda com a família para uma mansão misteriosa. Quando sua filha desaparece, ela desconfia que em seu porão exista um portal para outra dimensão, ou quem sabe o inferno. Os críticos não compraram a ideia e deram aprovação de 31%, enquanto a nota com o público foi de 5.2.

18 | De Volta ao Baile

Agora na lista chega a primeira produção original da Netflix com esta comédia protagonizada por Rebel Wilson. A moça antes conhecida como gordinha, perdeu uma quantidade significativa de peso. E este é seu primeiro filme com a nova forma física. Na trama, ela interpreta uma jovem que se acidenta e termina em coma por 20 anos. Quando acorda, quer viver o que perdeu e decide se tornar rainha do baile colegial. Os críticos não acharam graça e com 25% de aprovação disseram que não atingiu seu potencial. Os fãs foram um pouco mais benevolentes, com uma nota 5.5 para o longa.

17 | Time do Coração

Outra produção original da Netflix aparece na lista dos piores da primeira metade de 2022. E novamente uma comédia. Esta, protagonizada por um velho conhecido de achincalhações dos críticos: o humorista Kevin James. Cupincha de Adam Sandler, o comediante rotundo vive um técnico de futebol americano da liga profissional que após ser suspenso, decide ir treinar o time infantil de seu filho. O longa recebeu apenas 20% de aprovação da imprensa e uma nota 6.0 por parte do público.

Não deixe de assistir:

16 | O Massacre da Serra Elétrica

A Netflix já pode pedir música no Fantástico, com seu terceiro filme em sequência aparecendo na lista dos piores de 2022 até o momento. Quando foi anunciado que Fede Alvarez estaria cuidando do novo Massacre da Serra Elétrica, as expectativas foram lá para cima. Infelizmente, o resultado não acompanhou a expectativa. Assim como os recentes Halloween, esse novo filme optou por eliminar todas as sequências e ser uma continuação direta do original lá de 1974. Violência não faltou, mas os críticos terminaram com uma aprovação de 32% apenas. Os fãs acompanharam e deram 4.8, uma das menores notas do ano, para o filme.

15 | Escolha ou Morra

Se três filmes em seguida dá direito à Netflix pedir uma música, o que dirá quatro filmes em sequência. A verdade é que com tantas produções originais, a plataforma não se vê livre de que boa parte delas não tenha, digamos, uma qualidade assim tão palatável à grande parte dos espectadores. E depois de suas comédias consecutivas, agora chega à lista o segundo filme de terror seguido. O jovem Asa Butterfield é quem protagoniza este longa sobre um game mortal. Os críticos deram aprovação de 32% e o público seguiu de perto com uma nota 4.7.

14 | As Agentes 355

Essa ideia original saída da mente da estrela Jessica Chastain é dita ter sido a venda mais cara de um projeto no glamoroso festival de Cannes. O conceito da atriz era criar um filme de espionagem e ação, no ritmo de 007 e Missão: Impossível, mas protagonizado por uma equipe só de mulheres. Ela não queria esperar sentada enquanto não transformam James Bond em mulher e resolveu criar as suas próprias. Os críticos não gostaram muito do resultado e deram aprovação de 24%, enquanto o público deu nota 5.4. A Diamond Films trouxe aos cinemas, mas o longa agora encontra-se disponível na Amazon Prime Video.

13 | Amor de Redenção

Produção da Universal Pictures, este longa é um drama romântico de época. Pense numa espécie de Uma Linda Mulher passado durante a corrida do ouro nos EUA em 1850. Na trama, uma jovem nasce na prostituição, filha de mãe prostituta, a moça herda o emprego da mãe. Até que um rapaz se apaixona por ela e resolve tirá-la desta vida. O filme estreou recentemente nos cinemas brasileiros, no dia 9 de junho, mas em sua estadia nos EUA recebeu uma aprovação irrisória de 12% dos críticos, e do público, uma mais benevolente, de 6.6.

12 | Doze é Demais

Os outros streamings famosos também querem descer para o play e brincar. Quem aparece na lista dos piores desta vez é uma produção original da Disney Plus. Trata-se da segunda refilmagem do clássico Papai Batuta (1950), que por sinal era baseado num famoso livro. Em 2003, foi a vez de Steve Martin se ver à frente de Doze é Demais – e sua continuação. Agora, a novidade é uma família interracial, com a junção dos filhos de Zach Braff e Gabrielle Union. Apesar da novidade bem-vinda, os críticos deram apenas 35% de aprovação, enquanto o público o recebeu com nota 4.3 (a menor até o momento).

11 | Alice

Outro filme inédito no Brasil chega à lista. Vez ou outra, um filme cria expectativa devido à sua premissa e trailer. Porém, nem sempre isso é sinal de que ele será verdadeiramente bom. Aparentemente esse é o caso com o representativo Alice, saído direto do Festival de Sundance e estrelado pela ótima Keke Palmer – que estará também no novo de Jordan Peele, Não! Não Olhe! Na trama, ela é uma escrava que foge de sua plantação somente para descobrir que na verdade está na década de 1970, numa espécie de A Vila (2004) escravocrata. Apesar do enredo para lá de criativo e ácido, os críticos não aprovaram o resultado, com 30%. O público também não se impressionou e deu nota 4.7.

10 | A Hora do Desespero

Atriz duas vezes indicada ao Oscar e uma verdadeira estrela de Hollywood, Naomi Watts não tem dado muita sorte com seus últimos projetos. Aqui, dirigida pelo veterano Phillip Noyce, ela vive uma mãe precisando correr contra o tempo para ajudar o filho, preso na escola com atiradores durante um massacre. A Paris Filmes trouxe para o Brasil recentemente, no dia 9 de junho, mas lá fora os críticos deram 29% de aprovação. O público também não gostou, e deu ao filme uma nota 4.7.

09 | Mamãe

Mais um filme de terror na lista dos piores. Esse é protagonizado pela talentosa Sandra Oh, e tem produção de um verdadeiro mestre no gênero: Sam Raimi. A trama é interessante e aborda a cultura asiática, com uma mulher descendente de coreano vivendo nos EUA, até que recebe as cinzas de sua mãe, com quem nunca mais queria ter contato. Os restos mortais da matriarca agora chegam para assombrar. Apesar disso, o filme não caiu no gosto dos críticos, com 30% de aprovação somente, e nota 4.6 por parte do público.

08 | A Filha do Rei

Disponível no GloboPlay e Telecine Play, o oitavo filme de nossa lista dos piores é uma aventura medieval de fantasia. O longa é estrelado pelo eterno James Bond, Pierce Brosnan. Ele vive o Rei Luís XIV, que aqui busca a imortalidade e para isso precisa capturar uma sereia. Mas a verdadeira protagonista é a filha dele, a atriz Kaya Scodelario, que na vida real é filha de brasileira. No filme também temos uma das últimas atuações do saudoso William Hurt. O longa descolou uma nota 5.0 do grande público, que não é tão baixa assim, mas com os críticos a aprovação foi de 20% apenas.

07| A Bolha

Como ainda faltavam muitos filmes nesta lista, algo me dizia que veríamos outra produção da Netflix por aqui. E eu estava certo. Essa, no entanto, será a última, e por consequência, a pior produção da plataforma no ano até o momento. Você concorda? Judd Apatow é quem comanda esta comédia que leva em conta a pandemia em sua trama. Na história, um grupo de atores isolados num hotel por conta da Covid, precisa terminar a gravação de um filme blockbuster com dinossauros. Os fãs não curtiram muito e deram nota 4.7, mas com os críticos foi ainda pior com 21% de aprovação.

06 | Morbius

Verdade seja dita, a Marvel está muito malparada com a parceria com a Sony. Tudo bem que os estúdios dividem os louros de ter o Homem-Aranha inserido no MCU, mas precisarão em breve inserir também os fracos Venom e Morbius. É justamente este segundo que aparece aqui em sexta posição da lista – impressionando um total de zero pessoas. Jared Leto segue dando bola fora em sua interpretação de um vilão de quadrinhos. Os críticos não perdoaram e deram uma aprovação de irrisórios 16% ao filme. O público foi um pouquinho mais benevolente com nota 5.1.

05 | A Era do Gelo: As Aventuras de Buck Wild

Primeira produção de A Era do Gelo já nos domínios da Disney e o que podemos dizer é que o novo estúdio começou com o pé esquerdo. A Era do Gelo é uma das mais bem-sucedidas franquias infantis de animação, tendo começado sua trajetória há exatos vinte anos em 2002. Desde então foram nada menos que cinco filmes até 2016, e uma minissérie que estreou também este ano. Esse sexto filme é uma espécie de derivado. Apesar de inofensivo, ainda assim existem as boas animações e, bem, as ruins. A Era do Gelo 6, lançamento da Disney Plus, obteve 17% de aprovação dos críticos e 4.3 dos fãs muito pouco impressionados igualmente.

04 | Agente das Sombras

Chegamos na reta final de nossa lista dos piores. E se começamos com um filme de ação de Liam Neeson, nada mais justo que estejamos terminando com outra produção sua. Agente das Sombras quase pega o pódio, mas terminou em quarta posição. Trazido ao Brasil pela Califórnia Filmes em março, o longa apresenta Neeson no papel de um agente do governo, descobrindo uma conspiração e se vendo alvo dos poderosos que ajudou a proteger. Ou seja, a trama de quase todos os seus filmes. Justamente por isso, os críticos não deram moral e tascaram uma aprovação de 9%, enquanto os fãs mais bondosos (mas não muito), deram nota 4.7.

03 | Chamas da Vingança

It: A Coisa (2017) e sua continuação serviram para mostrar o nível que uma adaptação de Stephen King pode ter. Para nosso azar, nem todas seguem o mesmo caminho ou aprendem com ela. É só lembrar do remake de Cemitério Maldito (2019), por exemplo. Chamas da Vingança, que já havia sido adaptado em 1984, segue por essa linha negativa, se mostrando uma das adaptações do autor, digamos, pouco queridas. Um lançamento recente da Universal ainda em cartaz nos cinemas, o filme pega a medalha de bronze dos piores e traz uma família fugindo das autoridades devido ao poder incendiário de sua pequena filha. Os fãs deram nota 4.6, enquanto os críticos não perdoaram com 11% de aprovação.

02 | Big Gold Brick

Lançado em fevereiro de forma limitada nos EUA, esse filme bizarro deverá cair em breve em algum serviço de streaming, então estejam avisados e preparados para não caírem em uma armadilha. Inédito no Brasil, o longa traz gente do porte de Andy Garcia, Oscar Isaac, Megan Fox e Lucy Hale pagando mico numa trama alucinada de fantasia e comédia, que mostra um jovem escritor contratado para trabalhar a biografia de um sujeito misterioso. O filme tem uma nota 3.3 com os fãs (os poucos que assistiram ou conhecem) e com os críticos tem um total de 20% de aprovação.

01 | The Requin

Chegamos finalmente à nossa medalha de ouro. Chamas da Vingança e Big Gold Brick ficaram com as medalhas de bronze e prata respectivamente. Mas agora chegamos ao fundo do poço, com o pior filme de 2022 até o momento, na opinião dos críticos e dos fãs. E o troféu fica com a pobre Alicia Silverstone, musa da década de 90, de filmes como As Patricinhas de Beverly Hills. Aqui sobrou para ela um enredo reciclado de todos os filmes de tubarão já feitos, sem nenhuma novidade. Os críticos deram 23% de aprovação, enquanto os fãs chegaram bem perto com uma nota 2.6.

Mais notícias...

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS