'Os Cavaleiros do Zodíaco': Netflix transformou Andrômeda em mulher... e os fãs surtaram!

'Os Cavaleiros do Zodíaco': Netflix transformou Andrômeda em mulher... e os fãs surtaram!


No último sábado (8), a Netflix lançou o trailer da série de Os Cavaleiros do Zodíaco, que chegará na plataforma do streamming no segundo semestre de 2019, ainda sem data definida.

Baseada no mangá e anime homônimo, a série retrata a história dos cinco principais Cavaleiros de Bronze visando proteger a Deusa Athena. A obra original fez um sucesso imensurável nos anos 90 e tem muitos fãs até hoje. Cavaleiros do Zodíaco, ao lado de Dragon Ball e Naruto, são os animes de maior sucesso da história em terras tupiniquins. Mesmo já tendo sido finalizado há muito tempo, eventualmente algumas produções sobre os guerreiros de Athena são lançadas, conseguindo um considerável sucesso como Lost Canvas, enquanto outros são um fracasso de crítica, como o filme "A Lenda do Santuário", feito em CGI ao invés do clássico traço.

Na Netflix, o formato também vai ser por meio de CGI, porém com um estilo levemente diferente do que fora apresentado na versão do cinema, o que não quer dizer necessariamente que a qualidade do roteiro seja tão ruim quanto. É aguardar para ver. Porém, é perceptível que o gráfico está próximo do que é possível ver em jogos de Play Station 2, por exemplo.

O que mais chamou atenção não foram as marcantes vozes dos dubladores, nem o CGI, tampouco as cenas de luta. O grande ponto de polêmica foi o gênero do Cavaleiro - agora Amazona - Shun de Andrômeda.




Os fãs de um modo geral se revoltaram com a mudança sob a alegação de mexer na sagrada obra original e alterar um elemento da história de modo desnecessário.

pastedGraphic.png

Ciente das críticas, que fez Shun de Andrômeda virar trend topic no Twitter durante sete horas, o roteirista e produtor Eugene Son, se pronunciou:

“Por que mudar Andrômeda?

Os conceitos principais de Saint Seiya que fazem a série ser amada são muito fortes. A maioria deles continua fazendo sentido mesmo trinta anos depois. A única coisa que me preocupava: os Cavaleiros de Bronze com Seiya de Pégaso são todos homens.

A série sempre teve personagens femininas fantásticas com uma dinâmica forte, e isso refleta na tremenda quantidade de mulheres que são apaixonadas pelo mangá e pelo anime de Seiya. Mas trinta anos atrás, um grupo de garotos batalhando para salvar o mundo sem garotas em volta não era um problema. Esse era o padrão.

Agora o mundo mudou. Garotos e garotas trabalhando lado a lado é o padrão. Nós estamos acostumados a ver isso. Certo ou errado, o público poderia interpretar uma equipe totalmente masculina como nós tentando dizer alguma coisa.

Eu não queria criar uma nova personagem feminina que ia chamar muita atenção e ser óbvia – especialmente se ela não fosse criada naturalmente e não tem nenhuma característica/personalidade além de “ser a garota”.

Então nós conversamos sobre Andrômeda. Todo mundo concorda – um personagem incrível. E se o original fosse “Andrômeda Shun” e a nossa interpretação fosse “Andrômeda Shaun”?"

Será que faz sentido o que Eugene Son falou? 

Voltando ao (péssimo) filme "A Lenda do Santuário", também houve uma mudança de sexo, mais precisamente no Cavaleiro de Ouro Escorpião. À princípio, também houveram muitas reclamações, porém na prática a 'nova' personagem acabou sendo um dos únicos acertos da produção.

Então isso quer dizer que a questão do Shun é só mimimi e chiadeira gratuita dos fãs? 

Não.

A justificativa do produtor de alterar o sexo de Andrômeda é a questão dos estereótipos. Porém, Shun já é uma grande quebra de estereótipo. É um homem, hétero (não, o Shun não é homossexual, a fatídica cena da Casa de Libra com Hyoga não existe no mangá daquela forma deles deitados sobre o outro), sensível, que luta com uma armadura rosa e, ao contrário de seus companheiros, não gosta de lutar, sendo assim quase sempre socorrido por seu irmão, mesmo sendo extremamente poderoso.

Shun é totalmente diferente de todos os padrões que vimos em produções deste tipo. Não é musculoso, muito menos grosso, não precisa ficar autoafirmando sua masculinidade nem nada disso. O personagem está à frente do seu tempo e hoje em dia funcionaria ainda melhor do que na época que o mangá e o anime foram lançados.

A mudança de sexo pode virar um tiro pela culatra. Caso a personalidade de Andrômeda se mantenha, a Shaun será muito sensível, teoricamente indefesa e que sempre vai precisar ser salva por um macho. Quer algo mais estereotipado e atrasado do que isso? É algo totalmente oposto ao que o Roteirista e Produtor falou. Se não for desta forma, então quer dizer que as características do/da personagem serão alteradas, dando assim mais motivo para o público reprovar as mudanças.

O tamanho desta discussão ficou tão grande que fez que pouco se falassem sobre o conteúdo em si. Apesar das polêmicas, é nostálgico ouvir novamente aquelas vozes que marcaram a infância de milhões de pessoas. No trailer de cerca de um minuto, ficou claro que a história será contada desde o início, com Seiya conseguindo sua armadura de Pégaso e os Cavaleiros de Bronze enfrentando os Cavaleiros Negros.

É possível que apesar de tudo, saia um conteúdo de um modo geral que agrade aos fãs, porém fica a pergunta: A polêmica do sexo de Andrômeda será suficiente pra haver uma rejeição gigante à série mesmo que todo o resto hipoteticamente esteja interessante? É aguardar para ver.

Assista:

Especial | E se ‘Os Cavaleiros do Zodíaco’ ganhasse um filme live-action?


Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » http://goo.gl/mPcJ5c