Os Filmes Mais Esperados de Junho 2018

Os Filmes Mais Esperados de Junho 2018


O ano não passa, ele voa. Mal piscamos e já chegamos na metade de 2018. Em breve lançaremos nossa famosa lista dos melhores filmes da primeira metade do ano, e o que deu certo e não deu certo nestes primeiros seis meses. Já vimos muita coisa boa passar, teve Pantera Negra, Um Lugar Silencioso, Deadpool 2, Vingadores: Guerra Infinita e Tully. Isso sem falar nos filmes de Oscar.

Mas 2018 está apenas engatando e neste sexto mês do ano teremos alguns dos filmes mais esperados pelos fãs – entre eles comédias, blockbusters, obras recheadas de astros, cinema nacional e muito, mas muito, terror mesmo. Vamos lá, estes são os filmes mais esperados de Junho.

07/06

Oito Mulheres e um Segredo

O mês começa quente, com esta sequência/derivado da franquia Onze Homens e um Segredo (2001, 2004 e 2007). Aqui é Sandra Bullock quem comanda o show na pele de Debbie Ocean, a irmã gatuna do personagem de George Clooney. O cineasta Steven Soderbergh não dirige, mas é o produtor. O comando da obra ficou a cargo de Gary Ross (Jogos Vorazes). O elenco é estelar (Cate Blanchett, Anne Hathaway, Rihanna, entre outras) e a pedida é pelo filme de assalto mais girl power que já se teve notícia. Esperamos apenas que o resultado seja mais Mulher-Maravilha (2017) e menos as Caça-Fantasmas (2016).



As Boas Maneiras

Falando de produções nacionais, aqui temos algo ainda pouco abraçado por nosso país, o cinema de gênero. Infelizmente parte do público, em especial os mais jovens, possui grande resistência quando o assunto é filme brasileiro. De terror então. Seja como for, os diretores Juliana Rojas e Marco Dutra são dois dos nomes mais expoentes no quesito, donos de filmografias ricas e diversificadas. As Boas Maneiras, um conto de lobisomem muito materno, pode ser considerado seu projeto mais ambicioso. No elenco, Isabél Zuaa e Marjorie Estiano dão show.

Vingança

Essa é para quem curte filmes explotation saídos diretamente da década de 1970. Quem é mais velho, deve lembrar daquele estilo de cinema que explorava bastante a sexualidade e violência em seus filmes – cuja palavra de ordem era o exagero. Pois bem, aqui nesta produção franco-americana temos exatamente isso: litros e mais litros de sangue, embalando um conto cautelar de sobrevivência. Na trama, uma jovem se vê no meio de uma grande tragédia, quando, no que parecia um fim de semana perfeito, é assediada e atacada por três caçadores. O que mais chama atenção na obra é a criatividade com a qual a cineasta Coralie Fargeat conta esta história simples e direta.

14/06

Do Jeito que Elas Querem

O cinema precisa satisfazer todos os públicos e todos os nichos. Assim, este longa é o Vingadores para a terceira idade. Um verdadeiro timaço de atrizes veteranas, com mais bagagem e história para contar do que qualquer super-herói de meia tigela. Aqui, são Diane Keaton, Jane Fonda, Candice Bergen e Mary Steenburgen quem comandam, encabeçando o elenco na pele de quatro amigas de longa data, cujas vidas mudam completamente quando descobrem o picante Cinquenta Tons de Cinza como parte de seu clube de leitura. Não quero dizer nada, mas o longa provavelmente poderá ser a única obra boa associada ao citado livro erótico. Larguei e corri.

Sol da Meia Noite

Aqui no Brasil, ou para o mundo do cinema o nome de Bella Thorne ainda não quer dizer muito. Mas para os adolescentes milênios, a ruivinha já é “uma lenda” e um “hino”. Tão conhecida por seu jeito errático fora das telas, e escândalos, quanto por seu “talento” como atriz, Thorne tenta aqui mais uma vez. Sol da Meia Noite é um romance dramático mirado justamente para os fãs da atriz, e conta a história de uma jovem que não pode sair à luz do sol (seria ela uma vampira? A história seria mais interessante assim). Além disso, o filme serve para impulsionar a carreira de Patrick Schwarzenegger. Com este nome, adivinha de quem ele é filho?

Talvez uma História de Amor

A premissa aqui é interessante o suficiente para despertar nossa atenção – mesmo aqueles que não dão a mínima para comédias românticas nacionais. Na trama, o ótimo Mateus Solano vive um sujeito metódico, que certo dia recebe em sua secretária eletrônica um recado no qual Clara termina o relacionamento com ele. A grande pegadinha aqui é: o protagonista não faz ideia de quem seja tal mulher. Bem, e ele é o único, já que todos ao redor sentem com o término, conhecendo Clara muito bem. O roteiro aqui soa como um misto de A Mulher Invisível (2009), Entre Abelhas (2015) e Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças (2004).

O Culto

Como dito, se você curte terror, Junho é o mês para você. Aqui, neste misto de ficção científica, suspense e fantasia, a história fala sobre dois irmãos que fogem de um culto, o qual acreditavam ser, bem, como todos os cultos, pra lá de Bagdá. A reviravolta ocorre quando anos mais tarde, eles resolvem retornar para o local, agora com informações que talvez mostrem que as ideias contidas na seita, podem não ser tão surreais assim – com novos mistérios se apresentando perante a eles. Escrito e dirigido por Justin Benson, o chamariz no elenco é o nome da bela Callie Hernandez (Bruxa de Blair, La La Land e Alien Covenant).

21/06

Jurassic World – Reino Ameaçado

Jurassic World 2 é o lançamento do mês. Ou seria Os Incríveis 2? Seja como for, os dinossauros estão de volta, para mais uma dose de sustos e aventuras – esperamos que mais sustos. Quem volta também é Chris Pratt sem Palmirinha na pele do domador de velociraptors, muito bem acompanhado de Jessica Chastain Bryce Dallas Howard, nossa corredora de salto preferida da sétima arte. A história? Bem, dinossauros atacam e brigam. O que importa mesmo é a volta de Jeff ‘fricking’ Goldblum na pele do melhor personagem da franquia, o cientista Ian Malcolm.

Hereditário

Muitos lançamentos grandiosos em Junho, mas o melhor deles promete ser este filme pequeno e independente. Enaltecido pela crítica por onde passou, Hereditário é tratado como O Exorcista (1973) de nossa geração. O trailer é enigmático o suficiente, e imediatamente desperta o interesse dos fãs raiz de terror. No entanto, se você prefere os filmes de shopping, e não curtiu obras como A Bruxa (2015) e Ao Cair da Noite (2017), talvez você deva pensar duas vezes antes de assistir ao longa – que parece ser exatamente a vibe das produções citadas. Na trama, segredos assombrosos sobre uma família começam a ser revelados após a morte da idosa matriarca.

Desobediência

Nos tempos atuais de direitos igualitários e aceitação das diferenças surge o questionador Desobediência, baseado no livro de Naomi Alderman. Não que o tema seja estranho para o chileno Sebastián Lelio, que este ano ganhou o Oscar com seu Uma Mulher Fantástica, obra que igualmente quebra barreiras. Com o novo filme, Lelio tem a chance de maior abrangência em uma produção norte-americana, protagonizada por duas estrelas de Hollywood do momento: Rachel McAdams e Rachel Weisz. O longa aborda a paixão proibida entre duas mulheres (as duas Rachel) amigas de infância, dentro de uma comunidade extremamente conservadora.

Mulheres Alteradas

Mais uma produção nacional, Mulheres Alteradas conta com um verdadeiro poder feminino na frente das câmeras. Baseado numa HQ nacional, o longa relata as desventuras e questionamentos de mulheres bem diferentes. Keka (Deborah Secco) planeja reconquistar o marido, enquanto Marinati (Alessandra Negrini), uma bem sucedida mulher de negócios, descobre o amor pela primeira vez. Sônia (Monica Iozzi) é mãe de filhos pequenos, e resolve trocar de lugar com Leandra (Maria Casadevall), a amiga solteira “rolezeira”.

O Amante Duplo

Um dos cineastas franceses mais cultuados da atualidade, François Ozon é dono de uma filmografia exuberante, que contém obras como Swimming Pool (2003), Dentro da Casa (2012) e Jovem e Bela (2013). Agora, o diretor volta com mais um filme provocativo. O Amante Duplo, protagonizado novamente por sua musa, a ex-modelo Marine Vacth, narra o relacionamento amoroso entre uma jovem mulher e seu psicanalista (papel de Jérémie Renier). Ao longo da convivência, a protagonista começa a descobrir segredos da vida pessoal do companheiro, ao mesmo tempo em que começa a ter sua sanidade questionada.

28/06

Os Incríveis 2

Continuações de grandes sucessos costumam ser confeccionadas às pressas em Hollywood. Bem, ao menos costumam. O caminho inverso foi seguido por esta animação da Disney / Pixar, que fez todos os fãs que amaram o filme original esperarem por 14 anos até poderem presenciar novas aventuras da família de super-heróis. Dessa vez, o Sr. Incrível fica em casa para cuidar do bebê (o filme se passa logo após os acontecimentos do original), enquanto sua esposa, a Elastigirl sai para o trabalho, o combate ao crime. Mas uma nova ameaça surge, forçando esta equipe a voltar aos uniformes.

Sicário: Dia do Soldado

Não sabemos exatamente o que esperar deste filme. Sicário: Terra de Ninguém (2015), filme policial dirigido por Denis Villeneuve – um dos maiores nomes do cinema mundial na atualidade – é uma força da natureza implacável e impactante. Um filme do porte de Sicário é único. Isso não é exatamente o que os produtores acham, e trataram de configurar uma continuação, bem desnecessária, diga-se. Mas isso não significa que o filme não possa ser de alto nível igualmente. Seja como for, este Dia do Soldado, apesar de não contar com Villeneuve na direção, traz novamente um texto de Taylor Sheridan moldando a história, e as presenças muito bem-vindas de Josh Brolin (saindo de um ano maravilhoso para sua carreira) e Benicio Del Toro.

Te Peguei

O ano de 2018 tem se mostrando bom para as comédias, sejam nacionais ou internacionais. Recentemente, por exemplo, tivemos o hilariante A Noite do Jogo. E agora, ao que tudo indica, Te Peguei poderá ser o novo humorístico que trará dor à barriga do público. O longa possui pontos a favor. Primeiro, é baseado numa história surreal demais, pronta para causar gargalhadas: um grupo de amigos participa por décadas do mais longo jogo de “tag” – o famoso “pega-pega” – da história. E segundo, o elenco estelar conta com nomes como Ed Helms, Jon Hamm, Jeremy Renner, Jake Johnson, Rashida Jones, Leslie Bibb, Isla Fisher e Annabelle Wallis.

Sexy por Acidente

Humorista sensação nos EUA, a loira Amy Schumer não é dona de um grande público no Brasil. Talvez por isso, Descompensada (2015), grande sucesso do verão norte-americano, não tenha sido lançado nos cinemas por aqui. A comediante recebe nova chance no Brasil com a estreia de Sexy por Acidente, no qual interpreta uma mulher que, após um acidente no qual bate a cabeça, começa a se ver como uma verdadeira femme fatale. O resultado pode ficar entre aquela mensagem de autoajuda ou comentários bem ácidos sobre a cultura da beleza estética.





Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » http://goo.gl/mPcJ5c