Os Melhores Filmes da Primeira Metade de 2018

Os Melhores Filmes da Primeira Metade de 2018


Quais foram os melhores filmes do ano até agora? 2018 já passa da sua metade e seis meses trouxeram muitos filmes. Muita coisa ruim chegou aos nossos cinemas e sistemas de home vídeo, é verdade, mas também muitas produções excepcionais, que nos fizeram refletir sobre nossa paixão pela sétima arte com obras que ficarão para sempre em nossas mentes.

Pensando nisso, aqui na redação do CinePOP resolvemos formular duas novas listas, com os melhores e piores filmes da primeira metade de 2018 – a segunda você já pode conferir no link abaixo. Agora, fiquemos com a dos melhores, também conhecida como “a carta de amor dos críticos”. Lembrando que na lista foram computados apenas os filmes que tiveram lançamento de forma comercial nos cinemas ou sistemas de home vídeo nos primeiros seis meses do ano. Vem conhecer.

Os Piores Filmes da Primeira Metade de 2018

10 | Jogador Nº 1




Como foi bom reencontrar aquele Steven Spielberg com o qual muitos de nós cresceram nos anos 1980 e 1990. Há tempos sumido, só quem viveu a época entende o que significa a importância do diretor para o cinema entretenimento e para o que temos hoje em termos de blockbusters – incluindo aquele filme de herói que você tanto gosta. Felizmente, Jogador Nº 1 é um filme à altura da trajetória do cineasta.

9 | Viva – A Vida é uma Festa

O que seria de uma lista dos melhores sem uma animação da Disney / Pixar. Aqui, temos uma das mais emocionantes dos últimos anos. Uma celebração da cultura mexicana (o que é um grande feito nesses tempos intolerantes), do dia dos mortos e, principalmente, da importância da família e de nossos ancestrais. No meio de tudo, uma lição sobre não desistir de nossos sonhos. Ah sim, também temos um dos visuais mais incríveis já vistos na telona.

8 | Sombras da Vida (A Ghost Story)

Durante todo o ano recebemos produções de qualidade em nossas salas de cinema. A força do mercado de home vídeo, no entanto, não pode ser mais negada. É triste saber que um dos melhores filmes de 2018 não foi exibido nas telonas. Por outro lado, é bom saber que teve lançamento garantido em nossas muitas plataformas de streaming, fazendo assim a alegria dos cinéfilos. Vida, morte, amor e o propósito de nossa existência, essas são questões universais que o ser humano sempre se viu em busca. Essa obra de David Lowery pode não respondê-las, mas as materializa como nunca antes.

7 | Projeto Flórida

Quando percebemos que um filme pequeno e intimista pode conter mais humanidade de que muitas produções grandiosas, pensamos que mais filmes como Projeto Flórida deveriam ser feitos. Sucesso na última temporada de premiações, o longa é simples e afetuoso, narrando as desventuras de duas crianças que vivem aprontando, longe de qualquer responsabilidade na vida, em um hotel de beira de estrada. Nesta dinâmica, uma das “crianças” calha de ser a mãe da outra. O filme de Sean Baker é um retrato do outro lado da Disneylândia, o qual os turistas nunca veem.

6 | Três Anúncios para um Crime

Já o filme de número 135 dentre os melhores de todos os tempos na opinião do grande público e vencedor de 2 Oscar (melhor atriz Frances McDormand e ator coadjuvante Sam Rockwell), quem somos nós para dizer o contrário. Uma das grandes produções cinematográficas dos últimos anos, é claro que Três Anúncios para um Crime estaria em nossa lista. A provocativa obra de Martin McDonagh questiona ao contar a história de uma mãe em busca de justiça pelo estupro e assassinato da filha, mesmo que tenha que bater de frente com a polícia de sua pequena cidade.

5 | Vingadores: Guerra Infinita

É muito bom quando o maior filme do ano é também um dos melhores. A Marvel definitivamente aprendeu a entregar produções de qualidade dentro de um subgênero antes marginalizado. Ao ponto de criar uma verdadeira potência, onde os maiores atores e diretores renomados não pensam duas vezes antes de aceitar o convite para fazer parte deste universo. É claro que nada disso seria possível sem o empenho de gente como Kevin Feige, o maquinador por trás da cortina e roteiros inteligentes, divertidos e respeitosos do material fonte. Erguer uma máquina de fazer dinheiro pode parecer fácil para alguns, mas está bem longe disso.

4 | Um Lugar Silencioso

Que fase maravilhosa para produções de suspense e terror mainstream – aquelas miradas ao grande público. Em sequência tivemos Fragmentado, Corra! e agora este Um Lugar Silencioso. E assim esperamos que continue. Ano após ano, uma nova produção de gelar a espinha emplaca tão forte no gosto popular que termina se concretizando como fenômeno. Por sua questão social, Corra!, por exemplo, foi ainda mais longe e chegou até o Oscar. Quem diria. Será que este caminho será percorrido também pelo longa assinado pelo ator John Krasinski? A coragem e inventividade de criar uma grande produção praticamente muda já fazem da obra vencedora!

3 | Hereditário

Sinto que essa será uma disputa e papo para longas discussões. Qual é o melhor terror do ano? Muitos apostam em Hereditário. Tantos outros , em Um Lugar Silencioso. Bom, os dois são ótimos, criativos, donos de grandes atuações e bem confeccionados. O lance é o seguinte: enquanto Um Lugar Silencioso em sua forma se comporta mais como um terror convencional, uma superprodução recheada de efeitos especiais e uma linguagem mais palatável ao grande público – mesmo com o diferencial de ser quase mudo – Hereditário é mais minimalista, quebra moldes e funciona fora de fórmulas. Além disso, pessoalmente, espíritos, possessões e demônios serão sempre mais assustadores, em qualquer dia da semana, do que alienígenas gerados por computador.

2 | Pantera Negra

Guerra Infinita pode ser a maior bilheteria do ano e para muitos o melhor blockbuster de 2018. Mas para a equipe do CinePOP, o primeiro filme solo de um herói negro da Marvel chega na frente. Pantera Negra é para 2018, o que Mulher Maravilha foi para 2017: a representatividade num filme de super-heróis, finalmente. Mas a obra do autoral Ryan Coogler está longe de ser apenas isso, e cria excelentes personagens – grande parte femininos – e questionamentos sobre direitos e igualdade. Muitos destes tópicos representados pelo “vilão” do longa, o antagonista que exige seu lugar no mundo, vivido pelo ótimo Michael B. Jordan. Não é cedo para falar que já queremos o dois.

1 | A Forma da Água

Gostamos quando um filme quebra barreiras do tradicionalismo. E foi exatamente o que a nova obra-prima do mexicano Guillermo del Toro fez ao receber o prêmio máximo do cinema com o Oscar de melhor filme este ano. O cineasta também levou a sua prometida e demorada estatueta, consagrando-o de vez no panteão dos grandes contadores de histórias do cinema. Uma homenagem a clássicos do horror, ao cinema mudo e a era de ouro (com direito aos musicais) e, acima de tudo, uma carta de amor à sétima arte enlaçado num presente peculiar. A história romântica repleta de criaturas como del Toro gosta, é também erótica e visceral, deixando tudo com um tempero único.

Menções Honrosas que Quase entraram na lista:

11) Eu, Tonya – A melhor atuação de Margot Robbie é também um dos melhores desempenhos do ano passado. Uma biografia criativa, diferente de todas, que brinca com gêneros.

12) Lady Bird / A Noite do Jogo – Empate de dois filmes bem diferentes. Enquanto A Noite do Jogo é uma comédia soturna e visceral, sem esquecer sua pontualidade mecânica para um humor histérico, Lady Bird é o voo libertador da cineasta Greta Gerwig direto ao primeiro time de Hollywood.

13) Mudbound: Lágrimas Sobre o Mississipi – Um drama de época necessário e provocativo, que mostra a espessura do cinema de Dee Rees, igualmente catapultada como nome inquestionável na Hollywood atual.

14) Deadpool 2 – A representação suprema do que deve ser uma sequência: maior e melhor em todos os sentidos. Mais engraçada, melhores efeitos, ação desenfreada, personagens mais bem defendidos, Josh Brolin num ano de brilho, Ryan Reynols mais afiado e... Zazie Beetz. Não precisa dizer mais nada.

15) Me Chame Pelo Seu Nome / Desobediência – Ao contrário do item 12, aqui temos o empate entre dois filmes similares, que conversam e se complementam. O tópico aqui é representatividade do amor livre. Me Chame Pelo Seu Nome é a consolidação do italiano Luca Guadagnino como grande voz de nosso tempo, e a estreia da década: Timothée Chalamet. Já Desobediência é promessa para o próximo ano e traz Rachel Weisz, Rachel McAdams e Sebastián Lelio (Uma Mulher Fantástica) em ótima fase.

Listas Individuais:

Renato Marafon - Editor Chefe

01. Pantera Negra
02. Vingadores: Guerra Infinita
03. Hereditário
04. Um Lugar Silencioso
05. A Forma da Água
06. Deadpool 2
07. Jurassic World - Reino Ameaçado
08. Jogador Nº 1
09. Três Anúncios para um Crime
10. 120 Batimentos por Minuto

Pablo Bazarello - Editor, crítico

01. Sombras da Vida (A Ghost Story)
02. Docinho da América (American Honey)
03. Hereditário
04. Em Pedaços
05. O Insulto
06. Trama Fantasma
07. Vingadores: Guerra Infinita
08. Eu, Tonya
09. Jogador Nº 1
10. Canastra Suja

Rafa Gomes - Redatora, séries, crítica

01. A Forma da Água
02. Três Anúncios para um Crime
03. Um Lugar Silencioso
04. Projeto Flórida
05. Artista do Desastre
06. Lady Bird: A Hora de Voar
07. Mudbound: Lágrimas Sobre o Mississipi
08. Eu, Tonya
09. Pantera Negra
10. O Destino de uma Nação

Thiago Muniz - Redator, crítico

01. Sombras da Vida (A Ghost Story)
02. Hereditário
03. A Forma da Água
04. Um Lugar Silencioso
05. Me Chame Pelo Seu Nome
06. As Boas Maneiras
07. Pantera Negra
08. Jogador Nº 1
09. Ciganos da Ciambra
10. Três Anúncios para um Crime

Karolen Passos - Séries, crítica

01. Desobediência
02. Três Anúncios para um Crime
03. O que te faz Mais Forte
04. Viva: A Vida é uma Festa
05. Pantera Negra
06. Oito Mulheres e um Segredo
07. Um Lugar Silencioso
08. A Noite do Jogo
09. Projeto Flórida
10. Mudbound: Lágrimas Sobre o Mississipi

Letícia Alassë - Crítica, colaboradora

01. Pantera Negra
02. Vingadores: Guerra Infinita
03. Vingança
04. Um Lugar Silencioso
05. Deadpool 2
06. Hereditário
07. A Noite do Jogo
08. Com Amor, Simon
09. Jogador Nº 1
10. Tully

Nefferson Taveira - Redator, crítico

01. Viva: A Vida é uma Festa
02. A Forma da Água
03. Hereditário
04. Pantera Negra
05. Aniquilação
06. Jogador Nº 1
07. Com Amor, Simon
08. Vingadores: Guerra Infinita
09. A Noite do Jogo
10. Um Lugar Silencioso

Pedro Sobreiro - Redator, crítico

01. A Forma da Água
02. Projeto Flórida
03. Mudbound: Lágrimas Sobre o Mississipi
04. Vingadores: Guerra Infinita
05. Eu, Tonya
06. A Noite do Jogo
07. Viva: A Vida é uma Festa
08. Jogador Nº 1
09. Os Incríveis 2
10. Hereditário

Nívia Passos - Redatora, séries

01. A Forma da Água
02. Lady Bird: A Hora de Voar
03. Pantera Negra
04. Projeto Flórida
05. Três Anúncios para um Crime
06. Eu, Tonya
07. Me Chame Pelo Seu Nome
08. Sombras da Vida (A Ghost Story)
09. Um Lugar Silencioso
10. Em Pedaços

 





Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » http://goo.gl/mPcJ5c