'Papillon' e outros 21 Grandes Filmes de Prisão

'Papillon' e outros 21 Grandes Filmes de Prisão


Neste fim de semana estreou nos cinemas nacionais Papillon, a nova roupagem para o clássico homônimo de 1973, baseado num livro que é o relato de uma história real. No longa original, Steve McQueen passa por um verdadeiro inferno ao ser condenado injustamente e levado para uma ilha-prisão na França. Uma vez no local, ele começa a planejar sua fuga. Na nova versão, Charlie Hunnam é quem interpreta o protagonista Henri ‘Papillon’ Charrière. Pensando nisso, o CinePOP resolveu criar uma nova lista, apresentando a você o cinema carcerário. Condenações injustas, fugas mirabolantes, prisões altamente tecnológicas e as mais variadas derivações estão aqui. Esses são os 21 filmes de prisão que selecionamos para você.

Um Sonho de Liberdade (1994)

Considerado o melhor filme de todos os tempos – segundo o grande público da internet – esse filme baseado num conto de Stephen King foi indicado para 7 prêmios no Oscar, mas saiu de mãos abanando. Acredita? De fato, Um Sonho de Liberdade tem muito a ver com Papillon. Aqui temos uma condenação injusta e uma fuga mirabolante. A diferença é Tim Robbins e Morgan Freeman protagonizando, e um roteiro de outro mundo de tão bom.

À Espera de um Milagre (1999)



Se uma coisa deu certo, que tal repeti-la? Embora não sejam exatamente idênticos, aqui temos um filme de prisão, baseado num livro de Stephen King e com direção de Frank Darabont (o mesmo do item acima). A diferença é que os protagonistas agora são os guardas (com Tom Hanks encabeçando) e o uso de elementos sobrenaturais – que King não havia abordado no outro texto. Até no Oscar a coincidência, já que este também não levou nada. Porém, consta atualmente como o 30º melhor filme de todos os tempos segundo o público.

Alcatraz – Fuga Impossível (1979)

Falando de prisão não poderíamos deixar de abordar uma das mais icônicas e cruéis. Alcatraz era o terror dos criminosos. Uma prisão de segurança máxima localizada numa ilha e tida como fuga impossível. O local virou atração turística e dizem que é repleto de fantasmas. Antes disso, o durão Clint Eastwood escapava do local neste filme de seu colega Don Siegel (Dirty Harry).

Fuga de Nova York (1981)

Pulando de uma prisão real para uma fictícia, nada foi tão criativo quanto transformar a ilha de Manhattan, em Nova York numa grande prisão onde os condenados podiam viver “soltos” dentro de suas próprias regras. Isso é, até o presidente dos EUA cair com seu avião no local e o anti-herói mais cool da década de 1980, Snake Plissken (Kurt Russell), ser obrigado a resgatá-lo. O mestre John Carpenter viria a realizar uma continuação bem mais fraca com Fuga de Los Angeles (1996) e uma cópia carbono chamada Sequestro no Espaço (2012), seguindo os mesmos moldes, também foi lançada.

Fuga para a Vitória (1981)

Sylvester Stallone, Michael Caine e Pelé... não, este não é o início de uma piada. No mesmo ano do filme acima, era lançado nos cinemas este longa sobre prisioneiros de guerra jogando futebol na França ocupada pelos nazistas. E não, não se trata de futebol americano, mas sim nosso bom e velho soccer, o futebol com os pés. Stallone, por sinal, adora um filme de prisão e irá aparecer outras vezes na lista. Fiquem ligados.

A Outra História Americana (1998)

Por falar em nazistas, Edward Norton estava em sua melhor fase quando interpretou um jovem neonazista e por ele foi indicado ao Oscar (sua segunda indicação). Neste drama chocante, o sujeito é preso após matar um jovem negro e muda sua concepção de mundo dentro da prisão. O filme é o número 32 entre os melhores de todos os tempos na opinião do público.

Até que a Fuga os Separe (1999)

Pulando agora para a única comédia em nossa lista, Eddie Murphy e Martin Lawrence interpretam dois sujeitos acusados e condenados injustamente na década de 1930 – ainda muito racista. O mote do longa é o laço de amizade que surge entre os dois e as intermináveis tentativas de fugas frustradas da dupla ao longo de sua prisão perpétua.

Bronson (2008)

O ator britânico Tom Hardy também chega aos cinemas neste fim de semana com o filme de super-herói Venom. Antes disso, o ator era elogiado por um de seus melhores desempenhos neste filme de prisão. Na obra cult, após um roubo, o protagonista deveria passar sete anos que acabam se tornando três décadas na solitária. Tempo no qual deixa aflorar seus delírios e seu alter ego Charles Bronson. A direção é do mestre do cult, Nicolas Winding-Refn.

Carandiru (2003)

Sim, temos filme brasileiro de prisão da lista. Um dos longas mais famosos e celebrados das últimas décadas em nosso país, Carandiru é um relato, dirigido por Hector Babenco, do médico Drauzio Varella na icônica prisão super lotada, desativada logo após as filmagens terem encerrado. Rodrigo Santoro chamou atenção por seu papel do travesti Lady Di.

A Fortaleza (1992)

Voltando ao terreno da ficção científica, o controle de gravidez joga o protagonista de Christopher Lambert na prisão no futuro. Um dos lugares mais severos já pensados na telona é onde os detentos sofrem com a tecnologia. Mesmo assim, o personagem planeja sua fuga impossível. Pensando unicamente no item “prisão elaborada”, A Fortaleza cria um dos cenários mais inesquecíveis do cinema.

Rebeldia Indomável (1967)

O maior clássico da lista. Muitos fãs da banda Guns n Roses não sabem, mas a frase da abertura na música Civil War (1991) é deste filme protagonizado pelo lendário Paul Newman. A frase é proferida pelo antagonista Capitão, o responsável pelos prisioneiros, vivido por Strother Martin. Na trama, Newman vive um condenado com pena de dois anos numa prisão rural, que se recusa a obedecer às regras.

Em Nome do Pai (1993)

Outro filme muito cultuado, indicado para 7 Oscar, esta é uma história real. O grande Daniel Day-Lewis interpreta Gerry Conlon, um homem forçado a uma confissão de atentado a bomba em nome do IRA, que não cometeu. No processo, ele termina por condenar seu próprio pai. Uma advogada, vivida por Emma Thompson, luta para fazer justiça.

Hurricane – O Furacão (1999)

Por falar em condenações injustas, poucas foram tão emblemáticas para os americanos quanto a de Rubin ‘Hurricane’ Carter, aqui vivido por Denzel Washington, em uma atuação que lhe rendeu uma indicação. Um pugilista acusado e condenado por um assassinato que não cometeu, unicamente por uma questão racial – o que causa ainda mais revolta. Sua luta continuou fora dos ringues, contando com a ajuda de pessoas amorosas que acreditavam em sua inocência.

Condenação Brutal (1989)

Não disse que veríamos Sly novamente nesta lista. Com o tema prisão, este drama é um dos mais lembrados sobre o assunto na carreira do ator, justamente porque aqui ele se distanciava do herói de ação para viver um trágico protagonista. Dessa forma, Stallone investia mais em seu talento dramático na pele de um condenado que sofre grandes abusos nas mãos de um carcereiro vingativo.

O Expresso da Meia-Noite (1978)

A maioria dos personagens nos filmes da lista foram condenados injustamente. Mas aqui temos um que realmente cometeu um crime. Baseado numa história real, um estudante americano, papel de Brad Davis, é preso ao ser pego transportando drogas na Turquia, país severo quanto a este tipo de infração. Este é um filme estarrecedor sobre a realidade da prisão.

Código de Conduta (2009)

Nem todos os filmes da lista são bons. É o caso com esta atrocidade. O que importa, porém, é o tema prisão. Aqui, por exemplo, o personagem de Gerard Butler, embora encarcerado, arruma uma forma de entrar e sair da prisão quando bem deseja, para criar suas armadilhas e punir os assassinos de sua família. A patacoada conta ainda com Jamie Foxx.

A Última Fortaleza (2001)

O icônico Robert Redford é o astro desse filme de prisão diferente. E por que diferente, você pergunta? Porque aqui temos a prisão de militares, que cometeram alguma forma de irregularidade quanto às regras da instituição americana. Assim, ele lidera uma insurgência também no cárcere para derrubar um autoritário e cruel diretor (papel do saudoso James Gandolfini).

César Deve Morrer (2012)

Filme de arte italiano, dirigido pelos irmãos Taviani (Paolo e Vittorio), o longa acompanha prisioneiros reais em seus ensaios para uma apresentação teatral da peça Júlio César, de William Shakespeare. Este é um filme de prisão diferente, pois foca na arte e foi o vencedor do Urso de Ouro no Festival de Berlim.

Rota de Fuga (2013)

Completando a “trilogia” da prisão de Stallone na lista, este foi o primeiro filme no qual o astro dividiu grande parte da ação nas telas com outro ícone da década de 1980, Arnold Schwarzenegger. Demorou muito para esse verdadeiro encontro de titãs e o veículo escolhido foi esse filme de prisão, no qual Sly vive um especialista em fugas. Seu maior desafio será fugir deste presídio altamente tecnológico e para isso contará com a ajuda do detento vivido por Arnold.

Leonera (2008)

Nossa lista é eclética e aqui temos até produções argentinas. Este é também o primeiro filme da lista protagonizado por uma mulher e focando numa prisão feminina. Dirigido pelo xará Pablo Trapero (Abutres e O Clã), o longa relata as dificuldades de uma presa em criar seu filho dentro da prisão. A protagonista é vivida por Martina Gusman.

Plano de Fuga (2012)

Mel Gibson é quem comanda a ação nesse filme passado no México, que igualmente apresenta uma prisão muito peculiar. No local, uma espécie de vilarejo, os prisioneiros caminham de “forma livre”, sem celas, coexistindo dentro de suas próprias leis – num espaço determinado como sua comunidade. Algo como Fuga de Nov York em menor escala. No meio desta curiosa equação o protagonista bola sua escapatória.





Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » http://goo.gl/mPcJ5c