terça-feira, fevereiro 27, 2024

Segundo a NASA, ‘2012’ é a ficção de catástrofe menos REALISTA do cinema

Inspirado na popular teoria de que o mundo iria acabar, o filme ‘2012‘ narra eventos catastróficos que ameaçam destruir o planeta, confirmando uma antiga profecia maia.

Enquanto os governos mundiais tentam salvar a humanidade e o globo cai em ruínas, um homem entra em ação e faz de tudo para salvar sua família.

Apesar da premissa que levou milhares de crentes e céticos aos cinemas, o longa dirigido por Roland Emmerich em 2009 é descrito pela NASA como o mais irrealista entre o gênero da ficção de catástrofe (via Terra).

Na época em que o filme foi lançado, membros da agência espacial americana acharam a trama tão absurda que emitiram um comunicado inédito, selecionando os títulos mais reais e surreais em relação ao gênero sci-fi.

Em uma conferência realizada no laboratório Jet Propulsion, em 2011, especialistas da NASA compartilharam a lista de filmes, e ‘2012′ ocupou a 1ª posição entre os menos realistas.

Enquanto outros títulos traziam embasamento vindos de pesquisas científicas, ‘2012′ se apoia única e exclusivamente na previsão Maia, sem argumentar as causas que provocam o aquecimento do núcleo da Terra, que consequentemente faz surgir terremotos e maremotos nos quatro cantos do mundo.

A conferência só foi realizada porque, à medida em que o ano 2012 se aproximava, a NASA recebeu uma enxurrada de e-mails de pessoas preocupadas com o fim do mundo.

Donald Yeomans, um funcionário da NASA especializado em dinamismo do sistema solar disse que:

“A agência recebe tantas perguntas de pessoas apavoradas que tivemos que lançar um site especificamente dedicado a acabar com esse mito. É uma decisão sem precedentes.”

Não deixe de assistir:

Mais notícias...

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS