Sete Séries de Super-herói do Século Passado

Sete Séries de Super-herói do Século Passado


Estamos na era dos super-heróis, isso é indiscutível. Por este motivo, o CinePOP resolveu voltar ao passado e separou sete séries baseadas em histórias em quadrinhos do século passado, que todo fã de adaptação de HQs tem que assistir e conhecer. Confira a lista abaixo:

The Flash (1990 – 1991)

Engana-se quem pensa que o velocista vivido por Grant Gustin é o primeiro Flash de carne e osso. No início dos anos 90, a CBS produziu uma série sobre o personagem mais rápido da DC Comics. O seriado que contou a origem de Flash e as aventuras vividas por Barry Allen como o herói, era uma adaptação acima da média, considerando-se sua época de exibição. Mas devido a problemas internos, “The Flash” acabou sendo cancelada na sua primeira temporada, contando apenas com 21 episódios. Vale lembrar que a série era protagonizada por John Wesley Shipp, que agora interpreta o pai do atual Barry Allen das telinhas.

The Amazing Spider-Man (1977 – 1979)



O amigão da vizinhança estava em alta nos anos 70, com a popularidade do personagem crescendo cada vez mais. Foi assim que o canal CBS resolveu produzir um telefilme sobre o herói. Por se tratar do Homem-Aranha a expectativa era alta e o programa acabou tendo uma boa audiência. Mesmo recebendo várias críticas negativas, a emissora não hesitou e logo encomendou uma série sobre o Cabeça de Teia.

O seriado protagonizado por Nicholas Hammond, possui 13 episódios e mostra as aventuras de Peter Parker, que tenta conciliar a vida de herói com a de fotógrafo.  Mesmo não sendo uma obra-prima, “The Amazing Spider-Man”, ou simplesmente Homem-Aranha no Brasil, consegue divertir de um jeito bom ou ruim qualquer fã do herói.

Wonder Woman (1975 – 1979)

A produção protagonizada pela musa dos anos 70, Lynda Carter, é considerada um clássico das telinhas. O seriado, que estreou com um piloto em formato de longa-metragem, revolucionou as adaptações de quadrinhos para televisão. Produzida por William Dozier, “Wonder Woman” teve sua primeira temporada exibida pela rede ABC, onde mostrou a origem da heroína e suas aventuras durante a Segunda Guerra Mundial, mas terminou sendo cancelada. No entanto, a CBS assumiu o programa, deixando ele mais atual, mostrando as histórias de Diana junto ao serviço secreto americano. No seriado de 59 episódios, que foi nomeado no Brasil de “Mulher Maravilha”, tinha a heroína da DC com seu uniforme clássico das HQs.

The Incredible Hulk (1978 – 1982)

Conhecida no Brasil como “O Incrível Hulk”, a série descomprometida foi um fenômeno. Protagonizada por duas personalidades carismáticas, Bill Bixby e Lou Ferrigno, os dois dividiam tecnicamente o mesmo personagem: o primeiro interpretava o alter ego Dr. David Bruce Banner e o segundo, o verdão Hulk. O seriado produzido por Kenneth Johnson pôde contar com o auxílio de Stan Lee e abordava assuntos sociais como alcoolismo, abuso, violência e doenças. Mesmo sendo meio melancólico, o programa era muito divertido e podia ser assistido por toda família. O sucesso de “The Incredible Hulk” foi gigantesco, e além da série com cerca de 80 episódios, o Hulk da TV tem três telefilmes.

Batman (1966 – 1968)

Amada por muitos, odiado por outros. O Batman da televisão da década de 60 não tem nada de sombrio. Protagonizada por Adam West, a série tinha o humor como algo tão forte que hoje é considerada uma “sátira consentida”. O produtor, William Dolzier, nunca tinha lido os quadrinhos até se envolver com o projeto. “Batman” fazia uma crítica ácida à sociedade americana, usando à linguagem das HQs e usufruindo de bastante comédia.

O seriado mostrava as aventuras do Homem Morcego com seu companheiro Robin (Burt Ward). A química dos atores era tão grande que muitos falavam que a dupla era um casal homossexual. Mas nada disso atrapalhou o sucesso da série que teve três temporadas, totalizando 120 episódios.

Shazam! (1974 – 1976)

Engana-se quem pensa que a DC está investindo no Shazam apenas agora. O herói ganhou série em live action ainda na década de 1970. A produção para a TV era totalmente diferente dos quadrinhos, mas por ser um sucesso (com três temporadas e 28 episódios), o programa virou fonte de inspiração para as HQs. Assim, alterando os moldes das revistas, para ficarem mais parecidas com a série.

Shazam!’ era um seriado de trinta minutos, sem vilões e violência. O herói salvava pessoas em situações precárias por coisas que elas não deveriam ter feito. No final era derrubada a quarta parede e o protagonista dava uma lição de moral ao público.

Lois & Clark: As Novas Aventuras do Superman (1993 – 1997)

Em meados da década de 1990, foi ao ar na ABC a série que combinava o gênero aventura com romance. ‘Lois & Clark: As Novas Aventuras do Superman’, protagonizada por Teri Hatcher (007 - O Amanhã Nunca Morre) e Dean Cain (Até Que o Crime nos Separe), teve quatro temporadas e foi um sucesso ao adaptar um dos casais mais famosos dos quadrinhos. A série mostrava o relacionamento entre os repórteres Lois e Clark, enquanto Superman tinha que salvar o dia.





Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » http://goo.gl/mPcJ5c