Trem Noturno para Lisboa (2)

Trem Noturno para Lisboa (2)

Nota:


Baseado na obra literária de Pascal Mercier, Trem Noturno para Lisboa traz a história de Raimund Gregorius, um professor colegial solitário que embarca na maior aventura de sua vida. Tudo começa quando o protagonista, vivido no filme por Jeremy Irons (Dezesseis Luas), impede uma jovem de suicidar numa ponte. A jovem volta com ele para a sala de aula, mas logo foge deixando apenas seu casaco e um livro. O personagem de Irons descobre a seguir que foi o tal livro que fez com a jovem mulher quase tirasse a própria vida, e fica ele mesmo obcecado pelas palavras de Amadeu, o autor.

O protagonista descobre também uma passagem de trem no casaco da mulher, e em um ato impulsivo e oposto de seu usual comportamento, decide largar tudo e embarcar nessa jornada em busca do desconhecido. O primeiro passo do professor é descobrir quem é, ou foi, o autor do livro, Amadeu. Vivido por Jack Huston (sobrinho dos atores Anjelica Huston e Danny Huston), Amadeu é um jovem médico revolucionário, porém oposto a atos extremistas.

14

Dirigido pelo dinamarquês Bille August, mais conhecido pelas produções A Casa dos Espíritos (com Winona Ryder, Meryl Streep e grande elenco, 1993) e a adaptação de 1998 de Os Miseráveis (com Liam Neeson e Geoffrey Rush), a trama se desenvolve em duas linhas temporais paralelas. Uma movida pela outra. A primeira possui uma estrutura narrativa conhecida e imortalizada pelo clássico absoluto Cidadão Kane, na qual um personagem investiga a vida de outro, já falecido, questionando pessoas ligadas a ele e assim chegando à conclusão de quem foi tal pessoa. Irons faz justamente isso, em suas conversas com a irmã de Amadeu, interpretada pela fantástica Charlotte Rampling (Eu, Anna), e pessoas próximas.

Em sua segunda linha narrativa, vemos encenada a época da Revolução dos Cravos, na década de 1970, que deu início a implantação do Governo democrático, posto em vigor em 1976 em Portugal. Nele, Amadeu teve grande papel. Apesar de algumas vezes visto como um traidor da causa, por deixar seu lado médico e seu ideal falarem mais alto, o personagem de Huston lutou como qualquer outro pelo que acreditava. Mas foi um triângulo amoroso que fez sua estruturada célula revolucionária desabar. E não é sempre assim? Nesse núcleo de elenco temos a participação de dois veteranos da obra-prima de Quentin Tarantino, Bastardos Inglórios: a francesa Mélanie Laurent (apagada aqui) e o alemão August Diehl.

16

Aproveite para assistir:


Esse trecho do filme termina sem brilho, por abordar um assunto importante, mas muito visitado no cinema, sem a força para impulsioná-lo. Nem a paixão nem a tensão são sentidas de forma verdadeira. Outro aspecto que chama a atenção na obra é o elenco internacional, todos vivendo personagens portugueses e tentando ao máximo impor um sotaque carregado. O fato das variadas nacionalidades não serem americanas ajuda um pouco. O elenco conta ainda com Bruno Ganz (O Conselheiro do Crime), Lena Olin (O Leitor), Tom Courtenay (Um Golpe Perfeito), e o veteraníssimo e eterno Drácula, Christopher Lee (O Hobbit), de 91 anos.

15

Trem Noturno para Lisboa é uma produção agradável, que nos convida para uma viagem em terras exóticas, na qual a direção de Bille August tira o maior proveito. O sentimento de estarmos juntos, embarcados a cada momento é o que de melhor a obra tem a oferecer. Esse é um daqueles filmes no qual sentimos estar vivenciando junto com o personagem suas experiências. Portugal talvez seja o país europeu menos valorizado pelo cinema internacional. É bom vê-lo sendo lembrado, e como parte de uma produção eficiente e chamativa.



COMENTÁRIOS