A 3ª temporada deWestworld mal começou e a internet já está fervendo com as teorias! O primeiro episódio, ‘Parce Domine’, foi exibido neste domingo (15) e o público da série, que já virou PhD em desvendar pistas, está pronto para se transformar em Xeroque Rolmes mais uma vez. Por isso, separamos cinco teorias que já despontam entre as favoritas para você não ficar de fora!

Estamos vendo tudo de dentro da máquina

Westworld_Rehoboam

Ao invés da abertura tradicional, com os créditos iniciais rolando imediatamente, ‘Parce Domine’ tem um cold open, isto é, uma ‘abertura a frio’. O primeiro frame da temporada é, na verdade, uma imagem do misterioso Rehoboam fazendo a leitura de uma divergência no sistema, na realidade. Esta divergência é causada por Dolores (Evan Rachel Wood).



Depois dos créditos de abertura, temos uma segunda leitura de divergência, e dessa vez a causa está ligada a Caleb (Aaron Paul), em Los Angeles; e, por fim, a leitura aparece pela terceira vez quando passamos a acompanhar Dolores mais uma vez, agora em Londres. 

Tudo isso sugere que podemos estar acompanhando os acontecimentos não em ‘tempo real’, mas através da perspectiva do Rehoboam. Ou seja, alguns acreditam que o que estamos vendo, na verdade, é a perspectiva da máquina tentando entender quem é Dolores, visto que não consegue fazer uma análise precisa do porquê de ela estar ali. Seria justamente este o motivo por que tudo o que envolve a personagem de Wood trata-se de uma divergência: são os fatos que ele não foi capaz de prever.

A abertura dá pistas sobre a história

Sabemos que a sequência de abertura de Westworldse modifica a cada temporada. A deste ano tem muitas referências a mitologias, religião e ideologias, o que dá dicas sobre os temas gerais da temporada. Três grandes referências são ‘A Criação de Adão’, o mito de Narciso e o mito de Ícaro. Observe!

Westworld_abertura_referências

Aproveite para assistir:



A referência à obra ‘A Criação de Adão’, de Michelangelo, esclarece que a relação entre ‘criador e criatura’ e a presença figuras divinas serão parte da temporada. Mas o toque de dedos entre “Deus” e “Homem” é o exato momento em que percebemos a referência ao mito de Narciso: trata-se do homem vendo o próprio reflexo na água e ficando encantado com a sua figura.

A referência ao mito de Ícaro vem através da águia (representação da liberdade) voando rumo a algo que se assemelha ao sol e sendo destruída por este. A simbologia pode ser uma referência a Dolores e sua busca por liberdade no ‘mundo real’ acabar fazendo com ela o mesmo que o Sol fez com Ícaro.

Mas o que isso significa? A junção destes três simbolismos tão fortes aponta provavelmente para a jornada de Dolores: ela mesma se diz a única sobrevivente da própria espécie, o que faz com que se coloque na posição divina. Mas isso também faz com que fique encantada consigo mesma, tal qual Narciso, o que deve ter consequências negativas para o seu grande plano.



Algo de errado não está certo com Caleb

O personagem de Aaron Paul foi apresentado a princípio como um “aliado humano” de Dolores, mas muito sobre ele parece suspeito. Quando Caleb visita a mãe no hospital, ela diz: “Você não é meu filho”. Sabemos que esta pode ser simplesmente uma frase dita  por uma senhora debilitada, mas conhecemosWestworldmelhor do que isso, não é? A história dele é apresentada como se estivesse em um loop semelhante ao vivido por Dolores no parque — o que também pode significar, simplesmente, que a vida dos humanos não é tão diferente quanto ela imaginava.

Bem,  a teoria acredita que Caleb pode não ser exatamente um humano, mas que pode ser outro tipo de teste da Delos. O tratamento psicológico com a Inteligência Artificial com a voz do amigo seria uma espécie de “teste de fidelidade”. Há poucas evidências para reforçar esta hipótese, mas muitos acham que Caleb pode ser uma IA implantada em um corpo humano, tentando se adequar à rotina do Caleb real, que teria morrido.

Verdade ou não, é melhor ficar de olho nele.

Está tudo na Bíblia

Westworld_Rehoboam



Sim, senhoras e senhores! Temos muitas referências bíblicas e religiosas nesta temporada. Já sabemos que o Rehoboam é um grande elemento da temporada, mas a grande sacada é que o nome tem origem na tradição hebraica e está na Bíblia!

Vamos ao início. Um dos primeiros teasers da temporada é o vídeo que faz o anúncio da data de estreia, lançado em janeiro. As imagens são como se fosse o Rehoboam fazendo a leitura de algumas divergências ao longo da história, enquanto uma voz (a de Vincent Cassel) diz ao fundo: 

“Na maior parte, a humanidade tem sido um pequeno bando de criminosos miseráveis tropeçando de uma catástrofe para outra. Nossa história é como os delírios de um lunático. Caos! Mas nós mudamos isso. Pela primeira vez, a história tem um autor. Um sistema. E até recentemente, o sistema estava funcionando. Mas há uma pessoa que não consideramos… você.” 

O vídeo o nome de um outro sistema, que teria sido criado antes de Rehoboam (mais precisamente, iniciado em 17 de abril de 2039), chamado Solomon. O que aconteceu com ele?


É aqui que está a pegadinha. Os nomes “Solomon” e “Rehoboam” são as grafias em inglês para o Rei Salomão, de Israel, e seu filho e sucessor, o Rei Roboão.

O Rei Salomão era famoso por sua sabedoria e riqueza, e manteve com tranquilidade a grande extensão territorial que herdou do pai em Israel. Quando Salomão morreu e Roboão assumiu, aumentou impostos e trabalho escravo, o que levou a uma rebelião e à divisão do reino: Roboão ficou com o comando apenas do Reino de Judá, enquanto dez das tribos ganharam a independência e ficaram sob o comando de uma terceira parte, o Rei Jeroboão.

Mas qual a relação disso tudo com Westworld? Neste contexto, podemos assumir que Rehoboam é uma versão mais atualizada e desenvolvida do primeiro sistema, Solomon, e que ele herdou um mundo mais instável, que terá que dividir com Jeroboão — que, nesta analogia, seria Dolores. O verdadeiro Jeroboão, aliás, era originalmente um escravo do Rei Salomão responsável por chefiar os demais servos, que um dia se rebelou contra o sistema de trabalho forçado e opressão. Ou seja… faz sentido, não é?

O Mundo é uma Simulação

Westworld_s3e01_Bernard

E se tudo for uma mentira? Se a ideia parece absurda, pense novamente. Quando Dolores está na festa para Liam (John Gallager Jr.) em Londres, um dos amigos dele começa a questionar:

“Nada disso é real. Estou falando sério! Estamos vivendo em uma simulação. Nós somos a piada. É como se fôssemos aqueles bonecos da Delos, mas eles tiveram a decência de matar todo mundo. Imagine só, por um segundo: não seria irônico pra cacete se eles tivessem uma simulação dentro de uma simulação?”

Será?

Só acompanhando para saber. 

Westworldvai ao ar todos os domingos, na HBO, às 22h. 

Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva