15 Filmes dos Últimos 15 anos Que Mudaram a Cena e Influenciaram Pessoas

15 Filmes dos Últimos 15 anos Que Mudaram a Cena e Influenciaram Pessoas

COMPARTILHE!

Nos últimos 15 anos, quais filmes mudaram o cinema? Quais filmes inovaram de tal forma que mudaram a forma de filmar, produzir e dirigir? Quais criaram uma abordagem diferente sobre um determinado tema? Mas não são só isso! Nos últimos 15 anos, quais filmes influenciaram as pessoas? Quais filmes foram além da tela e criaram moda, mudaram hábitos?

Para esta lista, escolhemos filmes que mudaram o cinema, seja porque lançaram uma nova tecnologia, ou porque influenciaram o surgimento de um gênero. Também entram aqui aqueles filmes que tiveram um apelo especial junto ao público, indo além do cinema e influenciando o comportamento das pessoas. Em diversas vezes, os filmes reúnem essas duas qualidades.

Dos 15 filmes, 3 filmes foram influentes, mas não os enxergamos como obras artisticamente relevantes. Os demais devem ser considerados como potenciais clássicos modernos. Aliás, já falei que a próxima lista são 15 filmes que têm potencial de serem clássicos da atualidade?!




Lista em ordem cronológica:

 

Trilogia Matrix (1999-2003)

Matrix 2




A revolução tecnológica aconteceu antes do nascimento do CinePOP. Símbolo máximo, o Bullet-time foi uma inovação que há muito não se via. Várias câmeras em torno do ator captavam a cena em 306 graus. O resultado final era de uma câmera dando voltas ao redor do ator. Mas, a revolução de Matrix foi maior. Quando os dois outros filmes foram lançados (Reloaded e Revolutions), os Irmãos Wachowski usaram várias plataformas (crutas-metragens, vídeo games e HQ) para contar a história. Foi a primeira narrativa transmídia a merecer esse nome. Outras obras no passado fizeram coisa parecida (como a Saga Star Wars), mas a forma atual de um mesmo universo sendo desenvolvido em diversas plataformas teve em Matrix um modelo. Não bastasse tudo isso, os filmes são objetos de culto dos fãs, além de ter antecipado, no cinema, nosso mundo hiperconectado.

 

X-Men: O Filme (2000)

x-men_o filme

X-Men: O Filme, dirigido por Bryan Singer, inaugurou o atual nicho dos filmes de super-heróis. Na década de 1990, basicamente tínhamos filmes do Batman e, antes, do Super-Homem. Estes dois filmes foram importantes, mas foi X-Men: O Filme que o primeiro da atual geração de filmes de super-heróis. Suas qualidades e, principalmente, a repercussão junto ao público foram determinantes para que o filão se tornasse o que é hoje.

 

Trilogia O Senhor dos Anéis (2001-2003)

senhordosaneis_5

Não seria exagero falar que, nesses últimos 15 anos, poucos filmes foram tão influentes no quesito efeitos especiais quanto à trilogia O Senhor dos Anéis. Peter Jackson e sua equipe traduziram o universo de J. R. R. Tolkien com impressionante realismo, por mais estranho que essa palavra pareça. Uma das peças fundamentais para a importância do filme foi o Sméagol, de Andy Serkis, primeiro trabalho de captura de movimento do cinema. A revolução técnica promovida por O Senhor do Anéis pode ser comparada à de Jurassic Park ou mesmo à de Star Wars. Mas, como a maioria desta lista, a trilogia não é somente técnica. Ela é uma grande adaptação de um livro seminal. A obra de Tolkien é a semente das obras de fantasia contemporâneas.

 

Saga Harry Potter (2001-2011)

Harry-Potter-And-The-Chamber-Of-Secrets

Os livros da Saga Harry Potter foram um fenômeno e acabaram se tornando símbolos da geração de fins dos anos 1990 e início de 2000. O fenômeno já era imenso quando os livros foram para o cinema. Com um faturamento de mais de US$ 7 bilhões, os filmes foram outro fenômeno, marcando o cinema e a cultura pop. Ao lado de O Senhor do Anéis, Harry Potter ajudou a consolidar o gênero de fantasia que existe hoje nos cinema – e de certa forma, essas duas sagas ajudaram a colocar a cultura nerd na vanguarda.

 

Jogos Mortais (2004)

jogosmortais_1

Durante esses 15 anos, podemos identificar 3 grandes subgêneros de terror. O found footage é o gênero dos falsos documentários, simulando imagens amadoras. Muito comum ainda hoje, o gênero tem raízes no cinema italiano e tem em A Bruxa de Blair, de 1999, a sua origem mais imediata. O segundo gênero forte foi o filme de espírito/terror japonês. Seja por filmes japoneses que chegaram até os nossos cinemas, seja por refilmagens, o país acabou por designar um subgênero, hoje já sem forças. Sua origem está em O Chamado, em sua versão japonesa de 1997.

Apenas o gênero torture porn pode ter sua origem localizada nesses últimos 15 anos. Mesmo tendo raízes mais antigas, o gênero se estabeleceu nestes anos com o primeiro Jogos Mortais, de 2004. Ele popularizou a estética crua, violenta, na qual a perversão é usada para o gozo e repulsa do público. Altamente criticado, especialmente por conta de filmes como O Albergue e o polêmico Serbian Film, não podemos negar que o gênero que mexe com zonas obscuras do espectador teve importância no cinema de terror.

Como um gênero puro, o torture porn teve vida curta, logo voltando a ser filme de nicho, como sempre foi. Porém, podemos identificar a ideia do torture porn em filmes mais pretensiosos como O Anticisto e Irreversível. Por tudo isso, e por seus próprios méritos, Jogos Mortais certamente será lembrado pelos fãs do terror como um clássico do cinema de gênero.

 

Trilogia Batman (2005/2008/2012)

batman2_10

Os Batmans de Christpher Nolan foram o ponto mais alto que os filmes de super-heróis alcançaram. E Batman – O Cavaleiro das Trevas é o melhor filme de super-herói. Se fosse só pela qualidade, eles estariam na próxima lista. Mas, a estética realista empregada por Nolan é uma influência angustiante para o gênero de super-herói. Esta estética pode ser notada até em filmes bem delirantes como o último O Homem de Aço, de 2013.

 

O Segredo de Brokeback Mountain (2005)

brokeback_2

Este filme entra na lista pela repercussão que causou. Com a história de amor entre dois cowboys, Ang Lee colocou a questão do amor homoerótico no centro do debate. Além de tudo, um filme de sensível beleza.

 

Sr. e Sra. Smith (2005)

Sr e Sra Smith

Primeiro filme da lista que, certamente, não será lembrado no futuro. A mistura de ação, romance e comédia de Sr. e Sra. Smith gerou um filão de comédias românticas bastante visível, embora fugaz. Mesmo sendo um filme agradável de assistir, foi True Lies, de James Cameron, o primeiro a explorar a fusão de comédia romântica com ação, lá em 1994…

 

 

V de Vingança (2005)vdevinganca_2

O grande mérito deste filme está nos quadrinhos de Alan Moore. V. de Vingança, o filme, deu ressonância para o trabalho dele. A máscara de Guy Fawkes é vista em manifestações das mais diversas ordens, é marca do grupo Anonymous e é usado em memes. O filme simplificou a ideia de Moore e a população tratou de retirar do filme apenas uma sombra de seu significado, o que permite que a máscara sirva para qualquer causa. Mesmo sendo mérito inicial de Moore, o filme, produzido pelos Irmãos Wachowski, foi essencial.

 

Tropa de Elite, 1 e 2 (2007/2010)

tropadeelite2_13

Tropa de Elite 1 foi um dos maiores sucessos do cinema brasileiro. E Tropa de Elite 2 foi um fenômeno de público, de crítica e de produção. Só por isso, os Tropas já poderiam entrar na lista. Mas, os dois filmes fazem um diagnóstico dos problemas brasileiros. Se Tropa 2 é mais bem acabado, Tropa 1 tem a riqueza da ambiguidade. Neste, a narração feita pelo Capitão Nascimento faz com que o público abrace sua visão de mundo. Porém, como toda obra em primeira pessoa, você não pode confiar no narrador. Se as palavras de Nascimento pedem para que o público concorde com ele, outros elementos do filme questionam essa visão de mundo, fazendo com que o espectador repense a sua identificação com o narrador e, por sua vez, todo um discurso vigente.

 

Avatar (2009)

avatar_28

 

Avatar tenta falar dos problemas ambientais, mas o maniqueísmo o torna ecochato. Avatar tenta criar uma mitologia, mas só cria um universo kitsch. Ele tenta criar drama, mas não consegue passar emoção. Enfim, o leitor pode se perguntar, o que uma das mais fracas adaptações de Pocahontas está fazendo na lista? Para o bem e para o mal, James Cameron usou o filme como base para criar uma tecnologia 3-D eficiente que resultou na febre atual. Pessoalmente, não gosto do 3-D, mas é algo que a indústria usa de forma massiva. Ah, Avatar também é a maior bilheteria da história, mas disso Star Wars – O Despertar da Força já está cuidando.

 

A Rede Social (2010)

redesocial_4

Um filme que ao tentar entender as muitas faces de um dos homens mais conhecidos do nosso tempo, traduz o vazio e a ambiguidade de uma época hiperconectada. Obra-prima de David Fincher com forte repercussão junto ao público, muito pela curiosidade das pessoas em torno de Mark Zuckerberg, do que pelos méritos seu artísticos.

 

Saga Jogos Vorazes (2012-2015)

Jogos Vorazes Em Chamas 16

 

 

Se não foi o primeiro, a saga de Katniss Everdeen mostrou aos produtores de Hollywood que o protagonismo feminino rende nas bilheterias. Se os grandes estúdios ainda tinham algum receio de colocar uma mulher nos cartazes, Jogos Vorazes dissipou esses medos. E, levando em conta o movimento de atrizes como Reese Witherspoon, deve aumentar as grandes produções protagonizadas por mulheres. Estou na torcida para que o próximo público a ser redescoberto seja o público mais velho. Mesmo gostando dos filmes pipocas atuais e tento visto ótimos filmes independentes nesses últimos anos, sinto falta de um tipo de produção como as da Hollywood das décadas de 1960 e 1970, de temática adulta – como os independentes – que dialogue com o grande público – como os filmes pipocas. Hoje, esse público é basicamente atendido pela televisão, por séries como Game Of Thrones e Breaking Bad.

Quanto à Saga Jogos Vorazes, ainda é muito cedo para dizer se ela será ou não um clássico.

 

Gravidade (2013)

Gravidade

Gravidade, de Alfonso Cuarón, entra nesta lista por dois motivos. Primeiro, desenvolveu tecnologias de filmagem que ainda devem repercutir em outras produções. Segundo, por ser um ótimo representante de uma renovação por que passa a ficção científica. São filme que trilham uma linha mais dramática e menos fantasiosa, reforçando o aspecto científico e com pretensões metafóricas mais audaciosas. Interestelar também é um bom exemplo. Este deixa a imaginação voar mais do que Gravidade, que segue uma tendência de dar um tom realista para a ficção científica. Ambos, porém, buscam uma maior profundidade. Se a tendência se consolidar, a ficção científica voltará a ser um gênero de destaque.

 

Filmes da Pixar

pixar_2

Bom, aqui fui covarde. Como escolher um filme da Pixar?! Seria mais fácil listar os filmes ruins do estúdio. Mais do que um longa, é o estilo Pixar que influenciou a animação, ao menos aquela produzida pelos grandes estúdios. Seus filmes são elogiados pela crítica e amados pelo público, em muitos casos, agradando mais aos pais que aos filhos. Em alguns casos, chegou-se a falar que os filmes da Pixar eram o que de mais maduro o cinemão vinha produzindo – o que não era totalmente mentira. Com uma lista imensa de candidatos à clássicos, o estilo Pixar infiltrou-se nos Estúdios Disney.

Quais filmes faltam nesta lista? Vamos, comente, diga o que achou e curta nossas redes sociais:

https://www.facebook.com/georgenor.franco

https://www.facebook.com/sitecinepop

Curta nossa ENTREVISTA com a Nina Dobrev:


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «