Por Onde Andam… os atores de ‘American Pie’

Por Onde Andam… os atores de ‘American Pie’

COMPARTILHE!

Uma questão que constantemente permeia o pensamento de muitos cinéfilos pelo mundo é: por onde anda o elenco daquele filme que adoram? E as respostas podem ser as mais variadas.

Pensando nisso, nós aqui no CinePOP decidimos responder tais dilemas intrigantes para você, nosso caro leitor e razão de ser. Para este novo texto, decidimos revisitar um dos grandes neoclássicos do besteirol adolescente, saído de uma época na qual o politicamente correto ainda não havia colocado as mãos. Então preparem-se para muito escracho, escatologia, sexo com tortas e todo tipo de vulgaridade – tudo, no entanto, da melhor qualidade – porque aqui vai o Por Onde Andam… ‘American Pie’.

Confira também nossas edições passadas da coluna Por Onde Andam:

As Patricinhas de Beverly Hills | Clube dos Cinco | Supergirl – O Filme (1984) | A Múmia (1999)

Jason Biggs (Jim Levenstein)

Sucesso surpresa do verão norte-americano de 1999, American Pie rendeu duas continuações imediatas (2001 e 2003) e uma quarta parte tardia (2012). Jason Biggs protagonizou todos na pele do atrapalhado Jim. A comédia colocou seu nome no mapa e o ator tentou emplacar em outros filmes do gênero na mesma época, sem o mesmo sucesso, vide Amor ou Amizade (2000), O Otário (2000) e Mulher Infernal (2001). Mesmo assim, teve como ponto alto no currículo o trabalho ao lado da lenda Woody Allen, em Igual a Tudo na Vida (2003), no qual personifica o próprio cineasta. Fora isso, dublou Leonardo na série animada das Tartarugas Ninja (2012 – 2014). Atualmente, Biggs pode ser visto como Larry Bloom no sucesso da Netflix, Orange is the New Black (2013 – 2017).

Participe do nosso GRUPO ESPECIAL do Facebook » https://goo.gl/kg8NYU

     

Alyson Hannigan (Michelle Flaherty)

Antes de ser a “depravada” flautista Michelle, a jovem Alyson Hannigan já era bem conhecida do público adolescente por seu desempenho como Willow Rosenberg na cultuada série Buffy: A Caça-Vampiros (1997 – 2003). A atriz também participou de todos os filmes da franquia American Pie lançados para o cinema. Mais recentemente, emplacou de novo em um programa de sucesso, na pele de Lily Aldrin em Como Eu Conheci Sua Mãe (How I Met Your Mother, 2005 – 2014), enaltecido pelos fãs como substituto de Friends (1994 – 2004).

Chris Klein (Chis ‘Oz’ Ostreicher)

Com o sucesso de seus dois primeiros filmes, American Pie e Eleição (de Alexander Payne), ambos de 1999, o galã Chris Klein foi um dos que se achou grande demais para voltar em continuações. Na onda do sucesso do primeiro filme, o ator protagonizou Seu Amor, Meu Destino (2000) e Diga que Não é Verdade (2001), e após o segundo, Rollerball (2002) e Fomos Heróis (2002). Embora os filmes não tenham sido campeões de bilheteria e crítica, Klein já não se via mais como o “pegador” regenerado Oz dos filmes adolescentes, e por isso ficou de fora do terceiro. Infelizmente, não podemos dizer que a carreira do ator tenha ido longe. Motivo que o levou a aceitar a volta como Oz dez anos depois em American Pie: O Reencontro (2012). Atualmente, o ator terminou as filmagens de The Competition (em fase de pós-produção), no qual protagoniza ao lado de Thora Birch, outra jovem atriz que atingiu seu ápice no final dos anos 1990 – com Beleza Americana.

Mena Suvari (Heather)

Por falar em Beleza Americana (1999), Mena Suvaria participou do filme vencedor do Oscar na pele da tentadora melhor amiga de Birch, que seduz seu pai (Kevin Spacey). Curiosamente, no currículo de Suvari o ano de 1999 ficou marcado como seu auge, em produções que levavam a palavra American no título: além de American Pie e American Beauty (título original de Beleza Americana), a atriz também estrelou American Virgin – este bem menos conhecido. Suvari depois esteve no fracasso O Otário (2000), ao lado do companheiro de Pie, Jason Biggs, e até que emplacou em filmes de maior prestígio, vide Domino: A Caçadora de Recompensas (2005), de Tony Scott, Dizem Por Aí… (2005), de Rob Reiner, e Uma Garota Irresistível (2006), biografia da It Girl, Edie Sedgwick. Assim como Klein, e porque fazia seu par (a doce Heather), Suvari não esteve em American Pie: O Casamento (2003), mas voltou em 2012 para o quarto exemplar. Atualmente, a atriz dubla a série animada Clarêncio – O Otimista (2014 – 2017) e irá protagonizar este ano, ao lado de outro rebento dos 90´s, Alicia Silverstone, a série American Woman (olha o American aí de novo), sobre mães solteiras criando seus filhos.

Thomas Ian Nicholas (Kevin Myers)

Nicholas foi um ator mirim, em filmes como Sonho de Campeão (Rookie of the Year, 1993) e Um Garoto na Corte do Rei Arthur (1995). Após a participação no primeiro filme da franquia, apareceu na sexta e última temporada de O Quinteto (Party of Five). Depois do segundo American Pie, foi uma das vítimas do maníaco Michael Myers em Halloween: Ressurreição (2002), último da franquia oficial. Nicholas é outro membro do elenco que participou de todos os filmes da série lançados no cinema. Em 2014, esteve na série Red Band Society, que durou apenas uma temporada. No ano seguinte interpretou Walt Disney no filme Walt Antes de Mickey. O ator também estará em Zeroville, novo filme dirigido e protagonizado por James Franco, em fase de pós-produção, que conta com Megan Fox e Will Ferrell, entre outros, no elenco.

Tara Reid (Victoria ‘Vicky’ Lathum)

Pobre Tara Reid. Problemas com drogas e alcoolismo jogaram a promissora jovem atriz no fundo do poço. Ela é como a Lindsay Lohan menos famosa, para sentirmos o peso da desgraça. Os problemas da vida pessoal começaram a acarretar em sua profissão e Reid virou uma paródia de si mesmo. Nem sempre foi assim, e a atriz tinha um caminho brilhante em seu início de carreira, com filmes como O Grande Lebowski (1998), dos irmãos Coen, o terror Lenda Urbana (1998) e o drama sensação Segundas Intenções (1999). Reid também esteve em Dr. T e as Mulheres (2000), de Robert Altman, na adaptação do famoso desenho Josie e as Gatinhas (2001), O Dono da Festa (2002), com Ryan Reynolds, e A Filha do Chefe (2003), com Ashton Kutcher. A atriz não retornou para a terceira parte da franquia American Pie (2003), mas não hesitou em aceitar a participação na quarta (2012). Hoje, Reid é conhecida como April Wexler, da franquia mega ultra trash Sharknado, que virou fenômeno pop e já está em seu quinto exemplar.

Eddie Kaye Thomas (Paul Finch)

Thomas é outro que retornou para todas as sequências lançadas no cinema. Seu papel na série é um dos mais engraçados, levando em conta que ao final do primeiro longa, ele termina fazendo sexo com a mãe de seu maior rival, Stiffler. Na época do segundo filme, protagonizou a série cômica Off Centre, que durou apenas duas temporadas. Atualmente, Thomas participa da série de espionagem e humor Scorpion, já em sua quarta temporada, e dubla há mais de dez anos a série animada American Dad, dos mesmos criadores de Uma Família da Pesada, de Seth MacFarlane.

Sean William Scott (Steve Stiffler)

Numa série na qual a comédia vem em primeiro lugar e onde todos os personagens tem seus momentos humorísticos chave, um em especial conseguiu roubar a cena devido a seu charme grosseiro. Stiffler é aquele tipo de personagem que a princípio odiamos, mas depois aprendemos a amar. Scott talvez tenha sido o membro do elenco que mais projeção obteve após o estouro do primeiro filme. Na esteira vieram participações em Premonição (2000), Caindo na Estrada (2000) e Cara, Cadê Meu Carro? (2000). Depois, com os outros filmes, trabalhou em Evolução (2001), O Monge à Prova de Balas (2003), Bem-Vindo à Selva (2003), Os Gatões (2005) e Southland Tales: O Fim do Mundo (2007). Scott também entrou para o time de dubladores dos longas em animação A Era do Gelo, desde o segundo exemplar, dando voz ao personagem Crash e se manteve por todas as continuações e derivados para vídeo. Além disso, participou da comédia cult sobre hóquei no gelo Os Brutamontes (2012), que este ano ganhou continuação, novamente protagonizada pelo ator.

Shannon Elizabeth (Nadia)

A bela Shannon Elizabeth marcou os sonhos de muitos marmanjos da época na pele da aluna de intercâmbio Nadia. Na vida real, na mesma época do lançamento do filme, a atriz havia posado para a revista masculina Playboy. Entre os trabalhos mais conhecidos da moça na época estão Todo Mundo em Pânico (2000), O Império do Besteirol Contra-Ataca (2001), 13 Fantasmas (2001), Amaldiçoados (2005), e sua participação em That 70´s Show, num total de 9 episódios ao longo de 2003 a 2005. Em 2016, Elizabeth esteve no infantil Gibby e no drama esportivo Swing Away, no qual interpreta uma jogadora de golfe.

Eugene Levy (Pai do Jim)

Além de todos os filmes lançados no cinema, três filmes foram produzidos direto para vídeo e lançados no período de 2005 a 2007, um por ano. Eugene Levy foi o único ator da franquia a aparecer em todos os filmes – tanto os do cinema quanto os de vídeo. Levy já era um ator estabelecido, desde a década de 1980, quando participou de American Pie, tendo aparecido em Férias Frustradas (1983) e Splash: Uma Sereia em minha Vida (1984). Recentemente, Levy dublou o personagem Charlie na sequência Procurando Dory (2016), da Disney / Pixar. Fora isso, o ator está na série de comédia Schitt´s Creek, que já dura três temporadas, e da qual ele é criador.

Natasha Lyonne (Jessica)

Jessica é a voz da consciência em American Pie. A personagem destinada a dar conselhos sobre o que os colegas devem fazer ou como devem agir perante certas situações. Vem dela a célebre frase: “não é a decolagem de um foguete, é apenas sexo”, frase proferida para a colega Vicky, quando esta dizia o quanto tudo tinha que estar perfeito em sua primeira noite. Lyonne começou a carreira ainda criança, e um de seus primeiros trabalhos foi em Dennis, o Pimentinha (1993). Na fase adolescente, a atriz ficou associada a filmes independentes norte-americanos. Atualmente, Lyonne pode ser vista na pele de Nicky Nichols na série sensação Orange is the New Black, da Netflix.

Jennifer Coolidge (Mãe do Stiffler)

Ao lado do pai de Jim, a mãe de Stiffler roubou a cena num filme tipicamente de jovens. A famosa (e talvez primeira) MILF do cinema (bem, procure o termo, que talvez precise ser exterminado nos tempos corretos de hoje) é uma lenda entre os rapazes do colégio por ser, por falta de um termo melhor, uma “coroa enxuta”. No desfecho do primeiro longa, o encontro da sedutora veterana com o desafeto de seu filho, o retraído Paul Finch, entraria para os anais desta franquia. Coolidge começou a carreira na década de 1990, e tem no currículo outro sucesso jovem, Legalmente Loira (2001). Atualmente, interpreta Sophie Kachinsky na série da CBS, Duas Garotas em Apuros (2 Broke Girls), no Brasil exibida no Warner Channel. Coolidge também dublará na animação da Sony, Emoji: O Filme, no papel de Mary Meh.

Chris Owen (Chuck ‘Sherminator’ Sherman)

Sherminator, como o nome diz, é um dos nerds coadjuvantes de American Pie que acabou roubando os holofotes e se tornou cult. Seu apelido veio do fato de suas cantadas nas garotas serem frases de efeito do clássico O Exterminador do Futuro (1984). Owen é o eterno coadjuvante e um de seus trabalhos recentes mais marcantes foi em O Nevoeiro (2007), baseado no livro de Stephen King, que acaba de virar uma série, estrando este mês no Netflix. No terror, ele interpreta um jovem funcionário do mercado, que encontra um destino horrível na entrada dos fundos da loja. Atualmente, Owen filma o terror The Epidemic, sobre um meteorito que colide com a Terra, espalhando uma praga que atinge uma cidadezinha, transformando a população em zumbis.

Paul Weitz e Chris Weitz (diretores)

Devido às regras do Sindicato de Diretores nos EUA, Chris Weitz não foi creditado, embora tenha dirigido o longa ao lado do irmão. Seja como for, American Pie foi o filme de estreia da dupla, que logo após, por motivos óbvios, seguiram seus caminhos distintos. Paul, o creditado, mesclou comédias de pouco sucesso, vide O Céu Pode Esperar (2001), Em Boa Companhia (2004), Tudo pela Fama (2006), Aprendiz de Vampiro (2009) e A Seleção (2013), com dramas intensos e elogiados, como A Família Flynn (2012) e Aprendendo com a Vovó (2015). Seu filme de maior prestígio é Um Grande Garoto (2002). Recentemente, dirigiu episódios da série de sucesso Mozart in the Jungle. Seu novo filme, o suspense dramático Bel Canto, protagonizado por Julianne Moore, está em fase de pós-produção.

Chris Weitz, o não creditado, codirigiu O Céu Pode Esperar (2001) e Um Grande Garoto (2002), após mudanças nas regras do sindicato. Sozinho, entregou superproduções como A Bússola de Ouro (2007) e A Saga Crepúsculo: Lua Nova (2009). Seu último trabalho lançado foi o drama intimista Uma Vida Melhor (2011), indicado ao Oscar de melhor ator (Demián Bichir). Atualmente, trabalha em Operation Finale, drama de guerra sobre um grupo designado a caçar um criminoso nazista. O filme é protagonizado por Oscar Isaac e Ben Kingsley e está em fase de pré-produção.


Cenas Pós-Créditos de Liga da Justiça


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «

[AVISO] Os comentários passam por uma aprovação e podem demorar até 24 horas para serem disponibilizados no site. Comentários com conteúdo ofensivo serão deletados, e o usuário pode ser banido. Respeita a opinião alheia e comporte-se.