sexta-feira, julho 12, 2024

10 filmes que nos mostram que após a queda, sempre dá pra se RECUPERAR

O universo do recomeçar e todas suas variáveis são vistas na realidade a todo instante, em todos os cantos do planeta. No mundo dos filmes também é assim, muitas vezes usando da desconstrução para construir novamente, personagens nos levam a jornadas repletas de conflitos onde aprendemos com a reflexão que fazemos dessas histórias. Seguindo nesse linha, segue abaixo algumas dicas com 10 filmes que nos mostram que após a queda, sempre dá pra se recuperar:

Canção para Marion

O ranzinza Arthur (Terrence Stamp) vive com sua mulher Marion (Vanessa Redgrave) em uma casa simples num bairro afastado do grande centro. Marion possui uma doença terminal e a única alegria que possui em seus melancólicos dias é cantar e se reunir com o coral da cidade, repleto de outros carismáticos velhinhos. Arthur, a acompanha em todos os ensaios mas faz questão de ser antipático com todos. Quando Marion falece, Arthur começa a tentar se reconstruir com a ajuda de todos que conhecem sua dolorosa história.

 

Palmer

Os dilemas das segundas chances. Lançado em 2021 no streaming da Apple Tv+ , o longa-metragem Palmer é um drama que mostra as reviravoltas na vida de um ex-detento que perdeu sua vida por conta de um ato violento anos atrás e agora se vê em meio a uma série de decisões que envolvem sua vida e a de uma mãe e filho. Em seu segundo longa-metragem de ficção, o cineasta Fisher Stevens busca captar a profundidade dos dilemas de um homem buscando novas escolhas para sua vida e as relações de uma família disfuncional e como os outros enxergam esses conflitos. No papel principal, um competente Justin Timberlake.

 

Druk – Mais uma Rodada

Não deixe de assistir:

Na trama, acompanhamos quatro amigos, professores que passam cada um à sua maneira por muitas infelicidades em suas vidas e analisando suas trajetórias e o presente nas reuniões que fazem quase que semanalmente resolvem tirar do papel a curiosa hipótese de Finn Skarderud que mostra haver um déficit de álcool no sangue e que para isso é preciso consumir uma determinada quantidade de álcool para melhorar as interações sociais/profissionais/familiares. Assim, resolvem serem adeptos ao movimento e acabam descobrimento muito sobre a vida mas também os efeitos colaterais do tal experimento.

 

O Som do Silêncio

Na trama, conhecemos Rubem (Riz Ahmed), um baterista de um dueto que roda os Estados Unidos à bordo de um trailer fazendo turnês, uma espécie de vida cigana do rock. Ele é um ex-dependente químico que está a quatro anos limpo e quatro anos juntos de Lou (Olivia Cooke), sua namorada e vocalista do dueto. Certo dia, durante um show, percebe que sua audição não está muito boa e resolve procurar um especialista que o avisa que ele ficará surdo em breve. Precisando reformular toda sua vida, seu relacionamento com a namorada, ele resolve se juntar a um grupo para surdos, chefiado por Joe (Paul Raci) em busca de aprender como viver nessa nova situação de vida.

 

O Último Ato

Na trama, conhecemos Simon Axler (Al Pacino), um senhor de idade, mestre dos palcos que resolve abruptamente encerrar a carreira e se dedicar a consertar sua vida pessoal, nada social. Nessa espécie de mini aventura de auto descobrimento, Axler acaba batendo de frente com a filha de alguns ex-amigos e se envolve calorosamente com ela. Esse é o início de uma série de pequenos conflitos que vão fazendo o público cada vez mais se aproximar deste belo personagem. As sessões do personagem principal com o psiquiatra via Skype são excelentes, entendemos melhor sua personalidade nesses ótimos diálogos que compõe os arcos do roteiro ao longo dos 112 minutos de fita.

 

Blind

Na trama, conhecemos a misteriosa Ingrid (uma atuação fabulosa de Ellen Dorrit Petersen), uma mulher de meia idade que perdera a visão recentemente e isola-se em casa, ao lado do marido, por se sentir mais segura e por conhecer, de memórias, o ambiente. Aos poucos Ingrid vai se vendo mais sozinha e começa a criar uma história a partir de profundos medos/inseguranças e fantasias totalmente reprimidas. Assim, acompanhamos essa trajetória mágica que diz muito sobre a mente humana.

 

Gloria

“A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos.” Não há frase melhor do que essa pérola do saudoso Chaplin para definir o indicado do Chile ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro de anos atrás, Gloria. Dirigido pelo talentoso Sebastián Lelio, o longa-metragem já conquistou plateias de todo o mundo, principalmente em Berlim onde recebeu o concorrido Urso de prata de Melhor atriz. As dancinhas desajustadas logo no início do filme já davam a dica de que estariam prestes a acompanhar uma mulher de personalidade cativante que nos transportaria para um filme emocionante e inspirador.

 

A Vida Secreta de Walter Mitty

Você já fez algo realmente extraordinário? Com um roteiro do sempre competente Steve Conrad (À Procura da Felicidade), baseado em um personagem fantástico criado pelo escritor americano James Thurber no conto publicado na revista The New Yorker em 1939, o trabalho como diretor do astro de Hollywood Ben Stiller, A Vida Secreta de Walter Mitty, se propõe em ajudar ao público a encontrar a verdadeira beleza do sonhar contido dentro de todos nós.

 

Touchy Feely

Atravessando o universo do Reiki e o mundo sempre envolvente das energias geradas pelo corpo em conjunto ao universo, o novo trabalho da cineasta Lynn Shelton , Touchy Feely, possui com uma lenta narrativa onde somos jogados para dentro de uma história sobre família, descobertas e desilusões.

 

O Abismo Prateado

Quando chega a hora de sair do conflituoso cotidiano. No novo trabalho do diretor Karim Ainouz passeamos pelas ruas de Copacabana acompanhando um desespero de um alguém surpreendentemente abandonado tentando encontrar respostas, porém, perdida em um mar de solidão sem fim. A proposta do filme, baseado em uma letra de Chico Buarque, é bem franca, detalhar o desespero da não aceitação de um término matrimonial.

Mais notícias...

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS