Cada filme é sentido de forma diferente por cada pessoa. Cada história que vemos podem tocar nossos corações de inúmeras maneiras. Quando a emoção chega quando estamos assistindo a um filme, a mágica acontece, logo refletimos sobre aquela história talvez até com alguma associação que já ouvimos próximo a nós.

Para você leitor que gosta de se emocionar vendo um filme, segue abaixo algumas sugestões de 10 filmes que você precisa ver com um lenço do lado!

 

Um Homem Chamado Ove


Aproveite para assistir:



O humor rabugento é quando nem imaginam o quanto você necessita de um amigo. Uma das grandes surpresas na listas de indicados a melhor filme estrangeiro alguns anos atrás no Oscar, o longa-metragem sueco Um Homem Chamado Ove é uma daquelas fábulas modernas que usa da característica marcante de seu protagonista, para sorrir e emocionar centenas de plateias mundo a fora. Dirigido pelo cineasta sueco Hannes Holm, o filme gera diversas lições que envolvem a amizade, a vivência em comunidade e o amor.

 

A Culpa é das Estrelas


Pense na beleza de tudo a seu redor… e seja feliz. Para alegria de milhares de leitores mundo a fora, chegou aos cinemas anos atrás o filme A Culpa é das Estrelas, baseado no Best-seller homônimo de John Green. Com direção de Josh Boone e com jovens rostos, da nova geração de atores hollywoodianos (até então), o aguardado longa-metragem é uma grande aula carismática de como tentar combater as tristezas. Os atores doam-se ao máximo para manter o carisma dos personagens das folhas do livro tão famoso de Green. A emoção toma conta a todo instante.

 

Querido Menino


Depois de devastar nossos corações cinéfilos com o drama Alabama Monroe, o cineasta belga Felix van Groeningen voltou a atingir em cheio nossas emoções com novo trabalho, Querido Menino. Baseado nos livros Querido Menino, de David Sheff, e Tweak: Growing up on Methamphetamines, de Nic Sheff, o filme preenche a maioria das lacunas sobre o sentimento de um pai em busca de uma solução para os problemas de drogas do filho. Em atuações cativantes e dignas de Oscar, Timothée Chalamet e Steve Carell formam filho e pai nesse projeto importante também para mostrar essa realidade, para alguns distante para outros nem tanto, do desespero emocional que passa não só a pessoa que possui problema com drogas mas também todos que estão ao seu redor.

 

Cake – Uma Razão para Viver

Só nos curamos de um sofrimento depois de o haver suportado até ao fim.  Falando sobre a dor da perda e uma incrível distância sobre a arte do despertar novamente à vida, o diretor Daniel Barnz consegue realizar um trabalho bastante competente, repleto de sentenças verdadeiras que acontecem em nosso mundo mas as vezes não enxergamos. Cake – Uma Razão para Viver, é uma jornada rumo às profundezas de um mar sem fim, sem melodramas, com muita verdade e que conta com uma baita atuação de Jennifer Aniston.


 

Tarde Demais

Uma visão de certos fatos, pouco vista na sétima arte. O sofrimento duplo de pais de um jovem em conflito, que entra em confronto com a razão, deixando lares devastados. No longa, do estreante na direção Shawn Ku, a dor e a emoção tomam conta do ambiente, com uma história já vista em outros filmes mas com um direcionamento (para mostrar a trama) bastante original. A produção acaba entrando na mesma ótica do tão comentado longa Precisamos Falar sobre Kevin, porém, tem uma narrativa dos fatos um pouco diferentes. Ambos os filmes tem ótimas atuações de todo o elenco o que ajuda muito na interação com o espectador.

 


Tão Forte e Tão Perto

Existe alguma chave que ajuda a curar o sofrimento? Com essa pergunta pendurada no pescoço somos guiados por um jovem em uma busca emocionante, onde entendemos melhor vários estágios de uma perda muito sentida por uma família de classe média americana. Baseado no livro de Jonathan Safran Foer, Tão Forte e Tão Perto, emociona e mostra que não podemos mudar o impossível, mas podemos tentar.

 


O Canto do Cisne

Os confrontos com o eu, o seu, o meu. Disponível no catálogo da Apple Tv +, O Canto do Cisne possui um roteiro engenhoso onde é preciso muita paciência para um entendimento completo do que acontece. Falando sobre família, escolhas, dores e amores, o projeto escrito e dirigido pelo cineasta irlandês Benjamin Cleary nos leva a uma jornada existencial em um futuro não longe daqui. No papel principal um dos mais competentes atores do momento Mahershala Ali que mais uma vez emociona do início ao fim.


 

Pieces of a Woman

Quando os sentimentos viram uma série de portas fechadas. Com um abre alas angustiante, antes do título aparecer na tela, onde não conseguimos tirar os olhos das ações que acontecem Pieces of a Woman é um poderoso drama que mostra desenrolares da vida de um jovem casal e os passos seguintes que precisam caminhar durante o luto. Dirigido pelo cineasta húngaro Kornél Mundruczó e com roteiro assinado por Kata Wéber, o filme, disponível no catálogo da Netflix, é um dos mais badalados projetos da Netflix nos últimos anos: merecidamente! É tenso, polêmico, excelente para reflexão. Poderosas interpretações, personagem principal interpretada magistralmente pela atriz britânica Vanessa Kirby, um roteiro com bastante profundidade e uma excelente direção.

 

Gifted

Todos estamos matriculados na escola da vida, onde o mestre é o tempo. Dirigido pelo cineasta Marc Webb (do ótimo 500 Dias com Ela), Gifted explora um retrato emocionante de uma família de uma garotinha excepcional e todas as variáveis que a cercam. Bem objetivo em seu roteiro, assinado por Tom Flynn, o longa-metragem disponível na Star+ , conta com os excelentes artistas Chris Evans e Mckenna Grace.

 

Vulcão


Como reconstruir quando você só destrói? Falando sobre a busca da felicidade de um homem, o cineasta islandês Rúnar Rúnarsson – em seu primeiro longa-metragem –  transforma um conflito pessoal em uma obra de arte. Vulcão é o tipo de filme que você nunca ouviu falar mas que certamente vai querer debater sobre ele. Na trama, conhecemos Hannes (Theodór Júlíusson) um rabugento fumante de idade avançada que leva a vida de maneira triste e sem novos grandes objetivos. Faz questão de ser a pessoa mais inconveniente dos lugares onde passa, sendo assim, visto por todos como um infeliz que não gosta de ninguém. Certo dia, após retornar de uma falha tentativa de suicídio, uma certa conversa que escuta desperta nele um sentimento de mudanças.

Não deixe de assistir: