Ele está se desintegrando diante dos meus olhos. Estou perturbada!” Foi isso que Gail Sistruck McTiernan disse quando foi entrevistada pela The Guardian, em 2013, na época da prisão do marido, John McTiernan. O diretor que fez sensacionais filmes de ação, como O PREDADOR (1987), DURO DE MATAR (1980) e CAÇADA AO OUTUBRO VERMELHO (1990), completou hoje 71 anos e parece definitivamente aposentado. Na época da declaração de Gail, ele foi acusado e incluso no caso do investigador Anthony Pellicano, também preso por fazer escutas ilegais em telefones a pedido de “clientes contratados”. Um deles era McTiernan, que mandou grampear o telefone do produtor Charles Roven durante as filmagens do remake ROLLERBALL (2002).

John McTiernan admitiu o crime, pagou 100 mil dólares e ainda pegou 12 meses de prisão numa penitenciária de segurança mínima na Dakota do Sul – os ianques são rígidos quando se fala de dinheiro. Contudo, não demorou muito e sua ex-esposa, a produtora Donna Dubrow, entrou com uma ação por invasão de privacidade que também envolvia o tal Pellicano. Após vários inquéritos, negociações de divórcio e até um novo processo de outra esposa, que pedia agora 5 milhões por responsabiliza-lo num acidente de carro, John McTiernan teve a execução da hipoteca de sua residência localizada numa fazenda avaliada em quase 10 milhões de dólares. Declarando assim falência total e vivendo a sua velhice com o que sobrou. Por sinal, nenhum estúdio quer vê-lo nem pintado de ouro.



Na foto acima, em 1994, ele está no set de DURO DE MATAR 3 (1995) com o astro Bruce Willis, ator de TV que, no final dos anos 80, o cineasta transformou em um dos maiores nomes de Hollywood. John McTiernan só voltou com à franquia Die Hard (no original) por ter emplacado dois fracassos seguidos com O CURANDEIRO DA SELVA (1992) e O ÚLTIMO GRANDE HERÓI (1993). Muito divertido, a terceira aventura de John McClane – que tem Samuel L Jackson ao seu lado – reaproveita um roteiro descartado de Máquina Mortífera, acrescenta mais cenas externas e boas tiradas de comédia. Sendo assim um dos mais lucrativos da principal cinessérie de Willis. McTiernan é um diretor que faz falta dentro de um gênero que foi ocupado por filmes pasteurizados e inofensivos. Abaixo você confere os seus melhores filmes.

5 – DURO DE MATAR 3: A VINGANÇA (1995)

Aproveite para assistir:

John McClane (Bruce Willis) está separado há um ano de sua mulher Holly, anda bebendo demais e também está afastado da polícia. Além desses problemas, o irmão (Jeremy Irons) de um antigo inimigo (ele mesmo, o Hans!) começa a colocar bombas em lugares movimentados de Nova York e dá ao policial uma série de enigmas que podem evitar as explosões. Na tentativa de resolvê-los, ele começa a ser auxiliado por Zeus Carver (Samuel L. Jackson), um homem do Harlem, que o ajuda a desvendar toda a trama aparentemente terrorista.



4 – O ÚLTIMO GRANDE HERÓI (1993)

Danny Madigan (Austin O’Brien) é um garoto que fã incondicional do personagem Jack Slater (Arnold Schwarzenegger). Ele ganha um ingresso de cinema que é mágico, que faz com que Danny entre no novo filme de Slater e passe por aventuras num mundo maluco com desenhos animados, violência e até mesmo Catherine Tramell (personagem de Sharon Stone em Instinto Selvagem). Porém, há um problema: o ingresso faz com que os vilões do filme saiam para o mundo real. Slater, o herói da história, vem atrás dos inimigos e passa por vários apuros, encontrando o ator que o interpreta, Arnold Schwarzenegger.

3 – O PREDADOR (1987)

Um filme de ação espetacular, dos melhores já feitos, que traz o major Alan “Dutch” Schaefer (Arnold Schwarzenegger) liderando uma equipe de resgate em uma selva da América Central, para tentar encontrar um ministro estrangeiro e funcionários do governo que saíram da rota e se perderam. O exército acredita que eles estejam nas mãos de guerrilheiros, mas o que eles não imaginam é que a floresta esconde uma ameaça mortal, um ser de outro planeta, fortemente armado, que sente enorme prazer em matar, o chamado PREDADOR! Um ícone pop inigualável.

2 – CAÇADA AO OUTUBRO VERMELHO (1990)



O primeiro filme do agente Jack Ryan nos cinemas acontece no ano de 1984. O alto comando soviético acredita na possibilidade de deserção quando o capitão Markus Ramius (Sean Connery), o comandante do Outubro Vermelho, o mais moderno submarino russo, desobedece ordens superiores e navega em direção à América. Diante disso, outros submarinos soviéticos recebem ordem de afundar o Outubro Vermelho e os americanos decidem fazer o mesmo, pois temem um ataque contra seu território. Até que Jack Ryan, vivido aqui por Alec Baldwin, um agente da CIA que admira Markus Ramius, tenta impedir que soviéticos e americanos dêem prosseguimento a este ataque covarde.

1 – DURO DE MATAR (1988)

O filme favorito de Natal de muitas pessoas – inclusive deste que vos fala. Que deu outra camada aos heróis de ação, onde víamos que agora eles se feriam. Que trouxe sacadas engraçadíssimas sem nunca perder a seriedade. Na trama acompanhamos John McClane (Bruce Willis), um detetive de Nova York que está indo a Los Angeles para se encontrar com sua esposa (Bonnie Bedelia), que trabalha em uma empresa japonesa – quer dizer, no clássico edifício Nakatomi Plaza. Porém, ao chegar no prédio, ele percebe que o edifício está sendo assaltado por um bando de terroristas e decide atrapalhar os planos dos bandidos para resgatar sua mulher e os demais reféns. Olha, não tem outra palavra, esse filme é genial!


COMENTÁRIOS

Não deixe de assistir: