Durante a 2ª temporada de ‘American Gods‘, Orlando Jones, intérprete de Mr. Nancy, disse que também atuou como roteirista da série para garantir que os negros fossem bem representados na narrativa.

E, durante uma entrevista para o Geeks Worldwide, o astro disse que o racismo nos bastidores da produção está arruinando a narrativa da série.

“Eu sei que o pessoal da Fremantle [produtora da série] não se importa com os personagens negros da série. Eles mesmos disseram isso para mim. Disseram que os diretores devem se concentrar na trama do Mr. Wednesday… É por isso que ele ganha destaque na 2ª temporada. A história deveria ser contada da perspectiva do Shadow Moon, e não do Mr. Wednesday. Eles disseram que rostos negros não vendem na Europa.”

Jones também revelou que a produtora não quis pagá-lo por seu trabalho como roteirista.

“Na abertura da 2ª temporada, há uma cena com Bilquis, Ibis e Mr. Nancy… Essa foi uma das cenas que eu reescrevi. Depois disso comecei a escrever as cenas desses personagens com frequência. Eu recebi apoio de Neil Gaiman e do produtor executivo Jessie Alexander. Mas o pessoal da Fremantle simplesmente não queria me pagar, então eu disse: ‘Isso é uma atitude racista. Vocês pagaram todos os roteiristas brancos brancos e eles estão em casa sem fazer nada’. Achei tudo muito estúpido e eles ainda ficaram bravos comigo.”

Após ser demitido da produção, Jones já havia dito que o showrunner Charles Eglee o afastou porque “o ódio e a revolta de seu personagem passam uma mensagem errada para os negros da América.”

Mas, de acordo com o Deadline, a Fremantle emitiu um comunicado negando as polêmicas declarações do ator.

Aproveite para assistir:



“As histórias que estamos planejando para a próxima temporada evoluíram continuamente para acompanhar a complexa mitologia do material de origem. Jones não fará mais parte da série porque Mr. Nancy, entre outros personagens, não aparecem na parte do livro que estamos focando na 3ª temporada. Não há nenhuma motivação oculta em nossa decisão.”, diz a nota.

Apesar de não se dirigir a Jones diretamente, a companhia deixou claro que o compromisso da produção é buscar meios de ampliar a diversidade na narrativa.

“Vários novos personagens, muitos dos quais já foram anunciados, serão introduzidos no mundo de Shadow Moon, o que vai contribuir ainda mais para o legado do programa como uma das séries mais diversas da televisão.”

Anteriormente, Jones disse que perdeu diversas oportunidades em outras produções por dar prioridade à série e sentiu que foi passado para trás:

“Eu gostaria que essas pessoas agissem com mais responsabilidade e respeito. Seria legal receber um ‘obrigado’ pelo trabalho que eu fiz. Espero que ninguém mais passe por isso, porque eles acabaram me passando para trás. Me disseram que eu iria retornar na próxima temporada, mas me passaram para trás.”

Até o momento, maiores detalhes não foram revelados sobre a situação entre os envolvidos na polêmica.

Lembrando que as duas primeiras temporadas continuam disponíveis na Amazon Prime.

O segundo ano enfrentou muitos problemas nos bastidores, com o afastamento dos showrunners originais, Michael Green e Bryan Fuller, e a demissão de seu substituto, Jesse Alexander., além de perder membros do elenco, tais como Gillian Anderson e Kristin Chenoweth.

Inspirado no aclamado livro de Neil Gaiman, ‘American Gods‘ mostra que Terra está sendo invadida por deuses novos e velhos, partindo da premissa que essas criaturas mitológicas existem devido à crença da população. Com o passar dos anos, a fé em tais figuras foi se desfalecendo, abrindo espaço para novos deuses surgirem no mundo – estes alimentados pela obsessão nacional com a mídia, a cultura de celebridades, a tecnologia, etc.

O elenco é composto por Ian McShane, Ricky Whittle, Emily Browning, Orlando Jones, Crispin Glover e Pablo Schreiber.

Não deixe de assistir:


SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE