A modelo e atriz Emily Ratajkowski acusou o cantor Robin Thicke de tê-la assediado sexualmente durante as gravações do clipe da polêmica canção “Blurred Lines“.

O incidente foi detalhado em seu vindouro livro, intitulado “My Body“, conforme revelado pelo portal The Sundaey Times, que noticiou a informação no último fim de semana.

Segundo um trecho da obra, a atriz fora inesperadamente abordada por Thicke, que chegou por trás e apalpou seus seios sem qualquer consentimento prévio.

“De repente, do nada, senti a frieza e a estranheza das mãos de um estranho envolvendo meus seios nus por trás. Eu instintivamente me afastei, olhando para trás, para Robin Thicke. Ele deu um sorriso bobo e cambaleou para trás, com os olhos escondidos atrás dos óculos de sol. Minha cabeça se voltou para a escuridão além do set. A voz [da diretora, Diane Martel] falhou quando ela gritou para mim: ‘Você está bem?'”.



Em entrevista à publicação, a diretora do vídeo comentou sobre o incidente:

“Lembro-me do momento em que ele agarrou os seios dela. Um em cada mão. Ele estava atrás dela, pois os dois estavam de perfil.”

Antes do suposto incidente, Ratajkowski relata que Thicke estava “um pouco bêbado” e “não parecia estar se divertindo da mesma maneira”.

Aproveite para assistir:

Martel complementou o seu raciocínio, supondo que ele agiria de forma diferente, não fosse o efeito do álcool.

“Não acho que ele teria feito isso se estivesse sóbrio”.

Em seu livro, Ratajkowski supostamente escreve que ela “sentiu o calor da humilhação percorrer” seu corpo após o suposto incidente, acrescentando: “Eu não reagi – não realmente, não como deveria”.



Martel disse ao Times que confrontou o músico a respeito de seu comportamento, chegando a encerrar as gravações antes do tempo. No entanto, a atriz se ofereceu para finalizar os trabalhos.

“Eu disse: ‘O que diabos você está fazendo? Chega! As gravações estão encerradas’. Mas a Emily se ofereceu para que continuássemos e ela foi fenomenal. Ela é realmente a estrela do vídeo. Ela está zombando totalmente do olhar masculino com o seu belo corpo e energia feroz. Ela é brincalhona, não sedutora. E bastante hilária”.

No vídeo “Blurred Lines”, que foi filmado com um time totalmente feminino, Ratajkowski é uma das três modelos que dançam seminuas ao lado de Thicke, do cantor Pharrell Williams e do rapper TI.

Thicke viu o seu meteórico sucesso se transformar em pesadelo com o passar dos anos, graças à canção “Blurred Lines“. Além de ter sido processado pela família do cantor Marvin Gaye por plágio, ele e Pharrell Williams foram condenados a pagar US$ 5 milhões por infração de direitos autorias e uso indevido da canção “Got to Give It Up”.

Além disso, a canção caiu em desgraça, ao ser considerada ofensiva e por fazer alusão a uma relação abusiva, em que o homem insiste em querer ter relações com uma mulher, ainda que ela esteja recusando as suas investidas.

Comentários

Não deixe de assistir: