terça-feira, abril 23, 2024

Carl Weathers – Relembre os trabalhos mais marcantes da Carreira do SAUDOSO ator

O ator Carl Weathers faleceu recentemente, no dia 1º de fevereiro, aos 76 anos de idade. Weathers ficou eternizado na sétima arte como Apollo Creed, o primeiro grande oponente e depois amigo de Rocky Balboa, na franquia de filmes de boxe estrelados por Sylvester Stallone. O ator ainda estava em atividade e era parte do elenco fixo da série de sucesso ‘O Mandaloriano’, do universo de Star Wars na Disney+.

No cinema, a carreira de Carl Weathers faria dele parte do movimento dos brucutus musculosos dos anos 80, e o amigo Sylvester Stallone poderia facilmente tê-lo escalado como membro do elenco de ‘Os Mercenários’ – coisa que infelizmente não chegou a acontecer. Mas Weathers conseguiu realizar o sonho de muitos atores que visam dominar o cinema de ação: estrelou filmes ao lado das duas maiores lendas da época: Stallone e Arnold Schwarzenegger. Com a franquia Rocky e ‘O Predador’. Estes longas terminaram se tornando os mais famosos de sua carreira.

The Mandalorian' Actor Carl Weathers Passes at 76 | The Disney Blog

Fazer sucesso não é fácil. Isso porque é o público que elege o que quer ver nas telas. E isso muda de tempos em tempos. É algo imprevisível. Ou seja, nem todos conseguem se tornar protagonistas de projetos assim. No caso de Carl Weathers, ele fez mais sucesso justamente como coadjuvante, sendo parte colaboradora de obras verdadeiramente icônicas. E não tanto como protagonista. Já que suas tentativas para isso não deram muito resultado.

O primeiro trabalho de Carl Weathers no cinema foi em uma participação não creditada em ‘Magnum 44’ (1973), o segundo filme da “quintologia” de ação policial de Dirty Harry, com Clint Eastwood. Weathers teve simplesmente 80 créditos em sua filmografia, entre participações em filmes, séries de TV, dublagens e filmes para a TV. Nos anos 70, por exemplo, participou de episódios de programas icônicos, como ‘O Homem de Seis Milhões de Dólares’, ‘Kung Fu’, ‘S.W.A.T.’ e ‘Starsky & Hutch’.

O ponto de virada em sua carreira viria na mesma década, quando foi escolhido para viver um dos papeis principais em ‘Rocky – Um Lutador’, filme escrito pelo então desconhecido Sylvester Stallone. Ambos Sly e Weathers não eram as primeiras opções para viver Rocky e Apollo, mas o destino quis que se tornassem as escolhas definitivas e brilhassem para o estrelato devido a estes personagens.

Rocky’ levou o Oscar de melhor filme do ano de 1977, e entrou para a história como uma das produções mais queridas do cinema de todos os tempos. Weathers, é claro, interpreta Apollo Creed, o campeão de boxe mundial, que dá a chance para um ilustre desconhecido após um rival pular fora de uma luta previamente marcada.

5 Questions: Force 10 from Navarone – BULLETPROOF ACTION

Não deixe de assistir:

Esse novato, Rocky, tem a chance de sua vida, treina, se dedica e consegue ficar de igual para igual, desmoralizando o campeão egocêntrico e vaidoso. Weathers fez de Apollo Creed um rival, um adversário, mas não um vilão, lhe dando camadas e características muito humanas. O papel trouxe muita notoriedade para o ator, então com 28 anos de idade.

Por essa projeção, ele seria escalado para ‘Comando 10 de Navarone’ (1978), superprodução de guerra bancada pela Columbia Pictures. O projeto ambicioso do diretor Guy Hamilton (‘007 Contra Goldfinger’) trazia Robert Shaw (‘Tubarão’) e Harrison Ford (‘Star Wars’) como protagonistas, e um elenco de apoio que incluía além de Weathers, Barbara Bach (‘007: O Espião que Me Amava’) e o italiano Franco Nero.

Antes disso, seguindo o rastro do primeiro ‘Rocky’, Weathers faria uma pequena participação no sucesso de Steven Spielberg, ‘Contatos Imediatos do Terceiro Grau’, como um policial militar; e na comédia de esporte ‘A Disputa dos Sexos’, estrelado por Burt Reynolds e Kris Kristofferson.

Carl Weathers voltaria ao papel de Apollo Creed em ‘Rocky II – A Revanche’ (1979), no qual desta vez é o campeão que quer revanche contra o novato. A carreira de Rocky decolou e a de Apollo virou piada. Agora, será ou tudo ou nada para ambos. O segundo ‘Rocky’ pode soar como um caça-níquel, e seria difícil argumentar contra a tentativa de capitalizar em cima do sucesso do original. A continuação não teve o mesmo prestígio do primeiro (não obteve qualquer indicação ao Oscar), mas serviu para popularizar ainda mais o universo do lutador no zeitgeist.

Em 1981, Weathers caçou o brabo Charles Bronson pelas montanhas geladas do Canadá com a ajuda de Lee Marvin, na produção da 20th Century Fox ‘Perseguição Mortal’. Isso bem a tempo de retornar ao papel de Apollo Creed mais uma vez em ‘Rocky III – O Desafio Supremo’, de 1982. Assim como no segundo filme, Sylvester Stallone assumia os cargos de roteirista e diretor, além obviamente de protagonista, no terceiro filme da franquia. Dessa vez, Weathers não seria mais o antagonista, já que um terceiro filme onde Rocky enfrentasse Apollo ficaria muito repetitivo. Assim, entra em cena Clubber Lang, o novo lutador malvadão que desafia do cinturão de Rocky. Mas Creed não sai de cena completamente. Surge de forma surpresa para treinar o antigo rival tanto fisicamente, quanto mentalmente.

Como eram os anos 80, ao contrário do oponente muito humanizado de Weathers nos dois primeiros filmes, a partir de ‘Rocky III’ os rivais no ringue se tornavam também vilões típicos e caricaturais, ruins até o último osso do corpo – sem qualquer preocupação com características humanas. É isso que é pedido de Mr. T e depois de Dolph Lundgren como Ivan Drago em ‘Rocky IV’. E foi justamente nesse último, lançado em 1985, que Carl Weathers sairia de cena como Apollo Creed, já que a decisão de mais um roteiro de Stallone foi a de matar o personagem, para dar um peso mais dramático ao longa (que foi o maior sucesso da trajetória da franquia, financeiramente).

E apesar de Stallone se arrepender da decisão atualmente, deu certo, pois entre outras coisas, serviu de motivador e premissa para a franquia derivada ‘Creed’, na qual o filho de Apollo (vivido por Michael B. Jordan), busca legitimidade como boxeador, seguindo os passos do pai.

No ano seguinte ao sair de cena como Apollo, Carl Weathers foi estrelar sua própria série policial. ‘Fortune Dane’ foi ao ar pela rede ABC em 1986, e trazia o ator como o personagem título, um detetive caçando um assassino. O programa durou apenas 6 episódios antes de ser cancelado. Mas seria relançado depois e remontado como um filme.

E agora finalmente chegamos ao segundo maior sucesso a carreira de Carl Weathers depois da franquia ‘Rocky’. Depois de dividir as telas quatro vezes com o peso pesado Sylvester Stallone, era a hora de Weathers encarar o grande rival do amigo, Arnold Schwarzenegger. O projeto era ‘O Predador’, superprodução da 20th Century Fox, criado como uma mistura entre ‘Rambo’ e ‘Aliens’. Na trama, soldados americanos altamente treinados, estão em uma missão secreta nas selvas da América Central. No local, descobrem seu pior pesadelo imaginável: um inimigo invisível e imbatível. Uma criatura extraterrestre, que é um exímio caçador, e as presas são justamente eles.

Predator' Legend Carl Weathers Has Passed Away at 76 - Bloody Disgusting

O Predador’ foi um enorme sucesso e até hoje se mantém como uma obra querida pelos fãs. No filme, Weathers interpreta Dillon, o amigo do passado do protagonista Dutch (Schwarzenegger). Agora trabalhando para a CIA, Dillon não libera todas as informações que possui para sua equipe, o que termina criando um mal-estar entre eles. Como todos sabem muito bem, o sucesso de ‘O Predador’ transformou o conceito em uma rentável franquia que dura até hoje, e se tornou uma das propriedades mais lucrativas da extinta Fox, agora nas mãos da Disney.

Com estes sucessos no currículo, chegava a hora de Carl Weathers ganhar seu próprio veículo solo de ação para protagonizar. ‘Action Jackson’ foi o projeto escolhido, um puro suco de tudo relacionado ao gênero nos anos 80. Cult por excelência, o longa trouxe Weathers como o durão policial do título, que destrói tudo por onde passa, deixando seu chefe no departamento louco.

The 7 Best Carl Weathers Movie & TV Roles, From 'Rocky' to 'Happy Gilmore'

O filme contou com um verdadeiro elenco estelar da época, com nomes como Craig T. Nelson como o vilão, Bill Duke, Robert Davi, Tom Wilson (o Beef do clássico ‘De Volta para o Futuro’) e as beldades Vanity e Sharon Stone. ‘Action Jackson’ até foi considerado um sucesso, mas por alguma razão os produtores nunca se movimentaram para tirar do papel uma sequência, o que poderia transformar o filme em uma franquia, e elevado alguns degraus o prestígio de Weathers até o estrelato.

Bem, ‘Action Jackson’ não teve continuação, mas praticamente teve. Acontece que Carl Weathers correria para filmar ‘Hurricane Smith – Tempestade em Ação’ logo em seguida. Talvez o ator não tivesse interesse em viver sempre o mesmo personagem, devido às continuações de Rocky, e preferisse se desafiar em novos papeis. Apesar disso, ‘Hurricane Smith’ é basicamente ‘Action Jackson’, e mostra o que a sequência daquele filme poderia ter sido, levando o personagem desta vez para a Austrália. ‘Hurricane Smith’ foi filmado em 1990, mas só viu lançamento nas telonas, dois anos depois em 1992.

Hurricane Smith (1992) - IMDb

Logo no ano seguinte de ‘Action Jackson’, Weathers participou de 9 episódios da série de guerra ‘Combate no Vietnã’, no papel do Coronel Brewster. Em 1990 também, estrelou o filme policial feito para a TV ‘Paixão Perigosa’, no qual atuou ao lado de Billy Dee Williams, outro lendário ator negro do período, eternizado no papel de Lando Calrissian, de ‘O Império Contra-Ataca’ e ‘O Retorno de Jedi’. Curiosamente, décadas mais tarde, Weathers também adentraria o universo de Star Wars.

O ator teria sucesso ainda na TV com a série policial ‘Justiça das Ruas’, no papel de um ex-soldado na Guerra do Vietnã, trabalhando como policial, com a ajuda de um mestre das artes marciais. O programa permaneceu no ar por duas temporadas, com 44 episódios, de 1991 a 1993.

Dangerous Passion | Rotten Tomatoes

Carl Weathers faria ainda participação como o instrutor de golfe Chubbs na comédia de Adam Sandler, ‘Um Maluco no Golfe’, de 1996. Ele seguiria trabalho em séries de TV, filmes feitos para a TV e até dublagens em videogames.

Recentemente, Carl Weathers veria uma nova onda de popularidade ao conseguir o papel de Greef Karga, o contratante do caçador de recompensas de Pedro Pascal em ‘O Mandaloriano’, o programa mais bem sucedido de Star Wars atualmente na Disney+. Weathers esteve nas três temporadas do programa, e sem dúvida era planejado para retornar caso não tivesse falecido subitamente. Fica aqui a nossa homenagem para este querido ator de Hollywood, que marcou toda uma geração com seus personagens icônicos.

Mais notícias...

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS