Por Gustavo Barreto

A Netflix liberou na última quinta-feira, 18 de junho, o trailer de sua próxima série medieval. CursedA Lenda do Lago traz Katherine Langford (13 Reasons Why) no papel de Nimue, jovem pertencente a uma tribo celta cujo o destino é se tornar a Dama do Lago. Na busca para encontrar o mago conhecido como Merlin, ela contará com a ajuda do mercenário Arthur, e sua imagem se tornará indissociável da busca pela liberdade dos povos daquela terra.

Baseado na obra assinada por Thomas Wheeler e que contou com traços do quadrinista Frank Miller, Cursed figurou na lista dos mais vendidos do New York Times e agora dará continuidade a empreitada da Neflix no terreno da fantasia medieval após estreia do seriado The Witcher. Nimue, porém, não é uma criação exclusiva do seriado ou da obra de Wheeler e Miller.



A origem da personagem reside em diversas obras folclóricas celtas, não sendo uma criação literária de um autor único. Há que notar, porém, que a obra mais famosa relacionada à mitologia conhecida do Rei Arthur é o livro Le Morte d´Arthur escrito por Sir Thomas Mallory, em 1485, cuja a abordagem sobre o personagem se tornaria referência em materiais futuros.

No romance, ela é conhecida pela alcunha “Dama do Lago”; uma feiticeira responsável por, dentre vários acontecimentos, entregar a espada Excalibur à Arthur e trair a confiança de Merlin após aprender os segredos de sua magia, selá-lo em uma tumba encantada (ou dependendo da versão, uma árvore) aonde ele ficaria até a morte.

Por vezes também referida como Viviane ou Nineve, Nimue assume então a posição chave de Merlin na corte do Rei como sua principal conselheira. A ambiguidade moral de Nimue se tornou material para diversos poemas e livros, como no poema Merlin (de 1917) escrito por Arlington Robinson, que retrata a feiticeira como alguém apenas cumprindo o desejo do amado ao prendê-lo, ou no conjunto de obras Idílios do Rei escritos por Alfred Tennyson (entre 1859 a 1885), no qual Viviane é retratada como uma mulher astuta que se aproxima de Merlin unicamente para aprender seus segredos.



Ainda na literatura, duas de suas mais interessantes versões são em duas sagas de livros diferentes: As Brumas de Avalon e as Crônicas de Artur. No primeiro, os livros foram escritos por Marion Zimmer e a história de Arthur é recontada através da ótica das personagens femininas que até então sempre estiveram à sombra do Rei e seus Cavaleiros. Tanto Viviane, quanto Morgana, Guinnevere (Rainha de Arthur), Igraine (sua mãe) e outras, se tornam indivíduos com papeis ativos no desenvolvimento político e social daquele mundo.

Já as Crônicas de Artur, assinada por Bernard Cornwell, segue por uma abordagem mais embasada em informações históricas sobre o monarca, enquanto o romance em si é narrado pelo monge Derfel Gadarn, cuja juventude esteve intimamente ligada a todos os acontecimentos. É por meio de seus olhos que o leitor é apresentado à jovem Nimue, uma garota celta que se recusa a aceitar a religião romana e segue Merlin fielmente na luta pela preservação dos antigos deuses de sua terra. Essa versão de Nimue se distingue de outras por apresentar uma inclinação maior àquela visão de Robinson sobre ela ser alguém de fato apaixonada por Merlin.

Aproveite para assistir:



No cinema, porém, a personagem nunca teve abordagens tão vastas quanto na literatura. Mesmo que sua presença como Dama do Lago seja constante em todas as adaptações arturianas, ela se limita sempre a ser um braço misterioso que emerge do lago segurando Excalibur unicamente para entregá-la a Arthur. Na adaptação para a TV em 2001 de As Brumas de Avalon, Nimue\Viviane foi interpretada pela vencedora do Oscar Anjelica Huston.

A primeira temporada de Cursed estreia na Netflix em 17 de julho.

Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva