Existem basicamente dois tipos de filmes ruins: aqueles que, de tão ruins, acabam se tornando clássicos e aqueles que são apenas ruins mesmo. Para a base de usuários do IMDb, os piores filmes já feitos no cinema variam em gênero, nacionalidade e proposta, mas carregam em comum uma execução, no mínimo, um tanto questionável. 

Pensando nisso, e para mostrar que a história do cinema está recheada de ideias que deram errado, o CinePOP resolveu listar os 15 filmes com a pior avaliação de acordo com os usuários da maior base de dados do mundo sobre filmes. Preparado?

15. De Justin para Kelly (2003)



Este filme protagonizado por ninguém menos que Kelly Clarkson e Justin Guarini, o vice-campeão da edição do American Idol que consagrou Clarkson, traz a história de… Justin e Kelly. Ela, uma garçonete do Texas, conhece o estudante universitário durante as férias, dando origem ao romance que, segundo a crítica, é insosso e esquece qualquer tipo de carisma que a dupla conquistou durante o programa. O longa fazia parte das obrigações contratuais de ambos, e Clarkson chegou a implorar para não fazê-lo — ela queria mesmo era focar em sua carreira musical. O romance foi um fracasso mas, felizmente, a carreira da cantora, não. 

14. Ir ao Mar (1989)

Aproveite para assistir:

Não poderia faltar um filme de Adam Sandler nesta lista. Com Billy Bob Thornton e Billy Zane, o filme conta a história de um jovem aspirante a comediante que começa a trabalhar em um cruzeiro na esperança de ser descoberto como um grande nome do stand-up. Em uma das críticas de usuários feitas no IMDb, uma pessoa diz que “sentiu vontade de socar a TV”, que o título é “o filme mais irritante do mundo” e “um desperdício” de seus 2 dólares. Ele finaliza o texto recomendando até mesmo às pessoas que — assim como ele — gostam de Adam Sandler, que não percam tempo

13. Alone in the Dark: O Despertar do Mal (2005)



Protagonizado por Christian Slater, o filme acompanha o “detetive do paranormal” (pois é) Edward Carnby, que precisa enfrentar situações bizarras quando descobre que criaturas demoníacas planejam dominar o mundo. Somente ele e sua ex-namorada, uma antropóloga, serão capazes de acabar com esta terrível ameaça. O filme é baseado em um jogo homônimo da Atari, e a crítica da Variety declara: “Fãs do material de origem provavelmente não vão trocar de plataforma para ver este projeto bizarro da Lionsgate, e quem não é fã definitivamente também não vai”.

12. Deu a Louca em Hollywood (2007)

O besteirol tira sarro de filmes que estavam em alta à época, como O Código Da Vinci, As Crônicas de Nárnia, Piratas do Caribe, e acompanha quatro órfãos de quatro diferentes cenários cinematográficos, que vão passando por uma série de aventuras épicas. A comédia se ancora sobre as mesmas piadas sexistas e datadas, sem apresentar qualquer requinte ou alguma abordagem nova dos temas propostos. É simplesmente constrangedor.

11. Dünyayi Kurtaran Adam’in Oglu (2006)

Este longa turco desagradou tanto a audiência que quase chegou no top 10. A comédia de ficção-científica traz uma família que tenta se adaptar à vida em um novo Sistema Solar. Um dos usuários do IMDb nos agracia com a seguinte crítica: “Assisti a este filme tentando imaginar o quão ruim poderia ser, e acredito que deveria haver a opção de atribuir pontos negativos, porque dar uma estrela é demais para ele”.

10. O Filho do Máskara (2005)

Sequência indireta do longa ‘O Máskara’ (1994), esta comédia traz Tim Avery, um aspirante a cartunista que encontra a máscara perdida de Loki e acaba concebendo um filho “nascido da máscara” — sim, é exatamente isso. Enquanto Tim se dá conta da loucura que é cuidar de uma criança, Loki precisa encontrar a máscara antes de seu pai ficar enfurecido. Amplamente criticado, o filme venceu a Framboesa de Ouro de pior sequência ou refilmagem. Com uma história dessas…



9. Universidade do Prazer (2006)

A socialite Paris Hilton estrela esta comédia sobre a presidente de uma fraternidade, que precisa recrutar novas estudantes “atípicas” para o grupo, na tentativa de preencher o critério de diversidade e vencer um concurso anual. Embora, a partir da sinopse, já dê para supor que provavelmente não se trata do filme mais rebuscado do planeta, o público aponta que, além da história e das atuações igualmente ruins, o longa tem problemas de edição, fotografia e montagem.

8. House of the Dead: O Filme (2003)

Este terror que amarga 15 pontos no Metacritic trata-se de uma espécie de prelúdio dos jogos de videogame The House of the Dead. A história é ambientada em uma ilha, onde jovens estudantes se reúnem para fazer festas, mas a diversão é interrompida por um ataque de monstros e zumbis. A crítica da Variety sintetiza: “Dizer se este filme é bom ou ruim depende do quanto de um garoto de 14 anos existe em você”.

7. A Gostosa e a Gosmenta (2008)


Se o título já não havia denunciado o caráter duvidoso desta película, vamos à sinopse: Nate se muda para Los Angeles a fim de conquistar Cristabel, a garota por quem é apaixonado desde a infância. Antes, ele precisa tirar do caminho a melhor amiga dela, June. As coisas se complicam quando a beleza de June começa a aparecer e Nate cria sentimentos por ela. A crítica da Entertainment Weekly o descreve como “uma farsa de estereótipos que só fica mais grotesca quando tenta ser profundo”.

6. Salvando o Natal (2014)

É claro que não poderia faltar uma comédia natalina nesta incrível seleção. Nesta história, o ator Kirk Cameron interpreta, bem, ele mesmo, tentando salvar o Natal provando ao cunhado que Jesus Cristo permanece uma figura importante apesar da comercialização do feriado. As tentativas de uma mensagem universal, no entanto, saíram pela culatra, e o filme foi bombardeado pela crítica e pelo público.

5. Birdemic: Choque e Terror (2010)

Esta lista não poderia estar completa sem um filme de terror sobre pássaros com uma péssima inspiração Hitchcockiana. Aqui, uma horda de pássaros geneticamente modificados decide atacar uma pequena cidade na Califórnia, e agora os moradores precisam encontrar uma forma de vencer as criaturas. Massacrado pela crítica pela má qualidade, o filme acabou ganhando um status ironicamente cult justamente por isso, e tem até uma continuação — que infelizmente não entrou nesta seleção.

4. Manos: As Mãos do Destino (1966)

Esse tem uma história um tanto curiosa. O filme foi criado como o resultado de uma aposta, e o vendedor de fertilizantes Hal Warren produziu a obra com um orçamento de US$19 mil. A história acompanha uma família que se perde em uma estrada e acaba encontrando um culto pagão nefasto. Todos os processos de edição, direção, montagem e finalização do longa foram feitos de forma bastante amadora e primitiva, o que ajuda a justificar seu posto como um dos piores do cinema.

3. Kod Adi K.O.Z. (2015)

‘Codinome: K.O.Z.’ é um filme turco de propaganda política que conta a história de um escândalo de corrupção de 2013, através de um ponto de vista conspiratório. O filme tem edição e atuações consideradas “confusas e primitivas”, e o resultado trágico é o que concede a ele o amargo terceiro lugar na lista.

2. Bebês Geniais 2: Super Bebês (2004)

Ah, um grupo de bebês falantes e inteligentes que precisam salvar o mundo contra uma grande conspiração… para a crítica, a ausência de uma ideia ou de limites plausíveis faz com que o filme cometa erros a cada cena, e por isso ele conquista o segundo lugar.

1. Super-Heróis: A Liga da Injustiça (2008)

O “campeão” da lista recebeu seis indicações ao Framboesa de Ouro e trata-se de uma paródia dos filmes de catástrofe e da cultura pop em geral. Extremamente rejeitado, o filme é descrito como preguiçoso e superficial, com uma direção desorientada e excessos de referência. Para o The Hollywood Reporter, “filmes-catástrofe de verdade têm mais graça do que essa fraude”.

Comentários

Não deixe de assistir: