Este mês ficou marcado pelo anúncio do lançamento da versão de Zack Snyder do filme Liga da Justiça, uma controversa versão que muitos acharam que nunca chegaria a ver a luz do dia. Seja você a favor ou não deste novo corte do filme, ele será lançado, aumentando a extensa lista de longas do diretor que precisaram ganhar uma versão estendida após o resultado lançado nos cinemas não ser o esperado. Na verdade, é mais fácil separar os filmes de Snyder que não ganharam um ‘Snyder Cut’, mas como há algumas histórias curiosas envolvendo essas versões, separamos nesta matéria todos filmes que ganharam um ‘Snyder Cutdepois do lançamento. Confira!

 

Madrugada dos Mortos (2004)O remake do clássico de George A. Romero ficou marcado por unir dois nomes que dariam muito o que falar nos filmes com super-heróis na década seguinte. Isso porque a versão de 2004 é roteirizada por James Gunn, que ganharia os holofotes ao trazer os Guardiões da Galáxia para os cinemas, e é dirigido por Zack Snyder.

Diferentemente dos outros filmes dessa lista, esse aqui foi bem recebido pela crítica e fez uma boa bilheteria. Sem precisar das reclamações do diretor, a Universal decidiu lançar o ‘Snyder Cut’ como se fosse a versão oficial, disponibilizando a versão de cinema apenas no DVD. Ou seja, o Blu-ray e a mídia digital continham a edição sem cortes. Logo nos créditos de abertura, Snyder comenta que os cerca de 9 minutos tiveram que ser excluídos do filme exibido nos cinemas porque continham cenas gore que eram consideradas muito pesadas até mesmo para um filme para maiores.

 

Watchmen (2009)Em 2009, Snyder tinha bastante moral pelo sucesso de 300. Porém, contrariando completamente Alan Moore, o criador da graphic novel, o diretor trouxe sua interpretação de Watchmen para as telonas. Mais uma vez o filme era para maiores, mas dessa vez vieram os problemas: as críticas foram mistas e a bilheteria foi baixíssima. Como o filme custou 130 milhões de dólares e arrecadou apenas 185 milhões de dólares, o longa foi considerado um fracasso.

As principais críticas apontavam que o diretor focou muito na estética e esqueceu da mensagem que a obra original passava, realizando um belo filme vazio. Quando o longa foi lançado em mídia física, edições limitadíssimas do blu-ray com a versão estendida esgotaram em questão de dias. O ‘Snyder Cut’ era  maior, incluía mais cenas visualmente idênticas às do quadrinho e até mesmo continha os Contos do Cargueiro Negro, deixando o filme mais próximo da HQ. O problema é que a falta de entendimento da mensagem da obra e a interpretação errada de alguns personagens, como o Rorschach, continuaram lá. Rendendo uma série de críticas dos defensores da HQ. Provavelmente foi a primeira vez que Snyder dividiu em peso o público.

Aproveite para assistir:

 

Sucker Punch (2011)Chamado por alguns de sonho fetichista do diretor, Sucker Punch chega em um contexto curioso. No ano anterior, Snyder tinha lançado A Lenda dos Guardiões, uma animação sobre corujas guerreiras. Apesar de muita reclamação dos fãs, que sentiram que o filme foi picotado para ficar mais curto, não houve versão estendida dessa vez. Provavelmente ostentando o título de maior fracasso da carreira de Zack Snyder, Sucker Punch teve custo de 82 milhões de dólares e arrecadou pouco mais de 89 milhões, valor que deixou a Warner batendo cabeça.

A trama de fuga do hospício protagonizada por mulheres em visuais extremamente fetichistas acabou ficando confusa e grande parte do público não entendeu muito bem o que ele queria passar. Junto a isso, a crítica também não foi muito com a ideia e com o desenvolvimento da trama, massacrando o filme. Mais tarde, com as repercussões negativas, a Warner lançou uma versão estendida com mais 18 minutos de filme, que deixou o longa mais palatável, mas ainda assim não melhorou muito a imagem. Neste ano, Snyder utilizou o Vero para falar que o ‘Snyder Cut’ de Sucker Punch nunca viu a luz do dia.

 

Batman Vs Superman: A Origem da Justiça (2016)O ponto em que a carreira de Zack Snyder mudou de vez foi justamente aqui. Batman Vs Superman: A Origem da Justiça foi o filme com maior expectativa de 2016, não apenas por ser a maior aposta da DC nos cinemas até ali, mas também por ser a primeira vez que os três maiores heróis do mundo estariam unidos em tela, dando o primeiro passo rumo ao tão sonhado filme da Liga da Justiça. Então começaram a vir os trailers. O primeiro não mostrava muita coisa e deixou praticamente todo mundo empolgado. O problema é que a partir do segundo trailer, muito material foi revelado, causando desconforto e irritação em parte dos fãs.

Então o filme saiu e foi aquela guerra que, sinceramente, parece que nunca vai ter fim. Metade odiou, metade amou. Mas fato é que a versão de cinema não foi boa, tanto que o próprio Zack Snyder inflamou as redes sociais falando que aquele corte não era a visão dele para o filme. Os fãs passaram a fazer campanha e pressionar a Warner para lançar o ‘Snyder Cut’, que depois de uma controvérsia ou outro decidiu colocar essa versão no Blu-ray. O corte do diretor foi melhor aceito, explicando certos pontos que tinham ficado largados no original, mas criando novas pontas soltas. Então, mesmo com o Snyder Cut, a guerrinha dos fãs continuou, já que quem já tinha gostado antes continuou gostando, e quem já odiava seguiu odiando. O ponto é que a versão dos cinemas estava realmente picotada e muito provavelmente teria conseguido uma bilheteria melhor caso fosse lançada a versão sem cortes – e os trailers não tivessem entregue a trama quase toda.

 

Liga da Justiça (2017)O caso mais polêmico da carreira de Snyder até aqui, o filme da Liga da Justiça seria feito por ele em duas partes, mas tudo descambou ainda na primeira parte. Com aproximadamente 75% do filme pronto e com diversas notícias de que os executivos da Warner estavam descontentes com a ideia que Zack Snyder tinha para o filme, e que qualquer fracasso poderia significar o fim do Universo DC nos cinemas. A missão era clara: deixar o filme mais palatável para o público e fazer mais que 1 bilhão de dólares em bilheteria pelo mundo.  Então veio uma tragédia pessoal na vida do diretor: a morte da filha Autumn, de apenas 20 anos. Segundo a imprensa internacional, os executivos da Warner classificaram as gravações até ali como “inassistíveis” e atribuíram isso ao momento de luto da família, e optaram por demitir Zack Snyder e contratar Joss Whedon, que tinha feito mais de 1.5 bilhão de dólares com o primeiro filme dos Vingadores.

Então o filme saiu praticamente como um monstro de Frankenstein, unindo vários pedaços diferentes, criando uma aberração sem coerência e que esquece de desenvolver diversos pontos introduzidos em Batman Vs Superman: A Origem da Justiça. O resultado foi um fracasso grosseiro de crítica e bilheteria, que interrompeu os rumos do universo compartilhado DC nos cinemas. Após quase quatro anos reclamando, mobilizando o público na internet e lançando pedaços do que teria sido a versão original do filme, Zack Snyder enfim terá seu ‘Snyder Cut’ lançado em 2021 no serviço de streaming HBO Max.

O CinePOP vai fazer uma live para discutir o Snyder Cut de Liga da Justiça hoje, 27 de maio, às 19h no Instagram. Não percam!

 

Comentários

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE