Depois que Joaquin Phoenix ganhou o Globo de Ouro como Melhor Ator em drama, o astro continua como um dos grandes favoritos ao Oscar 2020.

Por causa da recente repercussão do prêmio, algumas informações sobre os bastidores de ‘Coringa começaram a circular na internet.

Uma das polêmicas mais comentadas é sobre a dificuldade de trabalhar com o ator, já que ele é “cheio de manias e não respeita os horários de trabalho.”

De acordo com o site NBP, um fonte disse que Phoenix costumava abandonar o camarim no meio do processo de coloração de cabelo e desaparecia durante as gravações, dificultando a conclusão do trabalho.

Para mantê-lo por perto, a equipe tentava agradá-lo oferecendo biscoitos para que ele não fosse embora de repente.

Aproveite para assistir:



Também foi dito que Phoenix não gostava de ser tocado com muita frequência e que o processo de continuidade era tão complicado que o funcionário responsável por isso se demitiu para evitar o estresse.

As informações coincidem com o próprio discurso do astro durante a 77ª cerimônia do Globo de Ouro, quando ele se desculpou por “não ser uma pessoa fácil de lidar.”

Além disso, Phoenix parece estar cansado de falar sobre ‘Coringa‘, como mostra uma publicação no Twitter da Variety.

Ao ser questionado mais uma vez sobre o processo de caracterização para incorporar o vilão, o astro rebateu a pergunta dos jornalistas, afirmando que já havia respondido a mesma coisa várias vezes ao longo de seis meses.

“Essa pergunta não está ultrapassada? Converso com a imprensa sobre isso há seis meses.”, disse Phoenix. “Quero dizer, acho que já respondi essas perguntas. Você quer ouvir uma versão diferente? Devo tentar mudar um pouco? O que devo fazer?”

Mesmo assim, ele tentou encontrar novas maneiras de explicar seu processo de atuação, com um tom de ironia no final.

“Foi um processo longo… Acho que trabalhei nisso de forma bastante irregular. Não o interpretei de um maneira convencional, sabe? Acho que fiquei mais curioso com os medicamentos que o personagem tomava e seus efeitos colaterais. Foi aí que pensei em emagrecer e chegar àquela aparência. Eu li sobre assassinos e doentes mentais que compartilham um tipo de personalidade semelhante ao que eu mostrei na tela. Mas há tantas coisas que não consigo me lembrar agora… Tipo coisas que eu já respondi há uns seis meses.”

Confira:

Assista nossa crítica sobre o filmer:

Não deixe de assistir:


SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE