Durante uma entrevista para o Deadline, os diretores Anthony e Joe Russo (‘Vingadores: Ultimato‘) disseram que a indústria cinematográfica terá uma significativa recuperação após a crise do Coronavírus.

Para eles, o fechamento das salas de cinema e a interrupção das produções surgiu para que os cineastas pudessem se reinventar e voltarem com toda a força.

“Como artistas, gostamos de ser pressionados pela mudança das tecnologias e por circunstâncias repentinas. Infelizmente, desta vez, foi uma pandemia. Mas acho que essas paralisações nos forçam a encontrar novas maneiras de fazer cinema, e acredito que a indústria voltará com mais força depois disso.”, disse Anthony.

Joe acrescentou que não tem dúvidas sobre a recuperação da indústria porque será um marco para os criadores e para o público.

“Estamos tentando encarar isso como uma oportunidade, sabe? Como isso nos afeta como contadores de história? Estamos preocupados, mas também esperançosos. Não sei quanto tempo isso vai durar, mas as pessoas estão ansiosas para voltar ao cinema e não há dúvidas de que isso vai levar à recuperação da indústria. Acho que sempre haverá pessoas dispostas a descobrir o que o cinema pode ensinar através de novas histórias.”

Aproveite para assistir:

Apesar de toda essa expectativa, os irmãos conversaram com Reel Blend sobre a reabertura dos cinemas em meio à pandemia e criticaram a decisão.

Joe disse que esta é uma sentença de risco egoísta e inapropriada, já que as salas de cinema podem se tornar um foco de propagação para o Coronavírus.

“Acho que todo mundo encara o risco de forma diferente no país, e isso é muito egoísta e inapropriado, mas certamente estar em um espaço fechado é uma sentença de alto risco. Portanto, a maior questão é saber se queremos esse peso em nossa consciência… Devemos pensar no que é seguro, e [a reabertura dos cinemas] não se encaixa na atual situação que vivemos. Eu e minha família somos muito conservadores quanto a isso porque é uma decisão muito arriscada.”

Anthony acrescentou:

“Por mais que eu esteja desesperado para retornar ao cinema, me sinto desgastado com tudo isso. As pessoas estão encarando essa doença de forma diferente, e uma sala fechada cheia de estranhos não é o melhor lugar para irmos durante a pandemia. Eu não me vejo indo ao cinema pelos próximos meses.”

Lembrando que diversas redes de cinemas, como a AMC Theatres e a Cinemark, estão planejando a reabertura de suas salas ao redor do mundo em meados de julho.

Falando nisso, o Deadline divulgou que o governo chinês ordenou o fechamento das salas de cinema que foram reabertas em Pequim devido ao aumento de contágio de COVID-19 na capital.

Foi dito que três novos casos foram notificados pelas agências de saúde, e são os primeiros desde que o governo local autorizou a reabertura do comércio, há três meses.

Felizmente, os pacientes não deixaram a cidade, e as autoridades estão monitorando a situação para que a Capital não se transforme em um novo ponto de propagação da doença.

Isso só prova que ainda é muito cedo para apostar na reabertura de qualquer setor do mercado que venha a gerar aglomerações desnecessárias.

Ao redor do mundo, diversos países registraram um rápido crescimento nos casos da doença após o afrouxamento ou suspensão das medidas de isolamento social.

Até o momento, o Coronavírus já infectou mais de 12 milhões de pessoas no mundo, causando pelo menos 700.000 mortes.

Comentários

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE