Duas horas de caricaturas estereotipadas e uma coletânea de frases de efeito fazem de Alerta Vermelho uma experiência formulaica, batida e repetitiva. Não trazendo nada de novo para as telas, o novo filme de Rawson Marshall Thurber é quase um Michael Bay requentado: Força suas referências da cultura POP de forma blasé, transforma seus personagens em vilões infantiloides e pesa a mão nas cenas de ação, explorando explosões exageradas e performáticas a fim de manter a atenção da audiência. É cafona? Sem sombra de dúvidas. Mas às vezes é o tipo de entretenimento que mais diverte o assinante da Netflix.

Com um orçamento milionário, Alerta Vermelho chega sob a sombra da expectativa de que muito dinheiro investido também signifique qualidade fílmica. E enquanto aclamados cineastas como Martin Scorsese sofrem para finalizar seus longas, produções pouco expressivas como essa comédia de ação secam os cofres dos estúdios em sucessivas explosões que poderiam muito bem ter sido reduzidas pela metade. Dito isso, a produção não é um total desperdício. Ainda que seja uma reprodução de Esquadrão 6 com toques de Indiana Jones, a suntuosa comédia atrai o público geral por sua intensidade, que oferece poucos respiros e muitas cenas de luta.

Trazendo um background de origem que fragilmente tenta unir dois períodos históricos distintos, o longa quer despertar o ímpeto aventureiro na audiência, mas se estende em uma narrativa prolixa, que anda em círculos – enquanto tenta surpreender o público com grandes-pequenas reviravoltas. Suas duas horas são repletas de excessos e nada é tão convincente assim a ponto de nos fazer se engajar com a trama. Mas Gal Gadot, Ryan Reynolds e Dwayne Johnson se entrelaçam bem e mesmo que a dinâmica seja piegas e pouco intuitiva, o trio de atores é capaz de segurar a atenção da audiência, à medida em que faz um malabarismo mirabolante com suas frases de efeito que são pouco originais, mas que vez outra conseguem extrair um riso frouxo.



Completamente despretensiosa, a comédia de ação pode se tornar um desperdício de tempo para cinéfilos mais criteriosos, à medida em que facilmente pode cativar aqueles que pouco esperam de um filme. Quando não levado a sério e sob uma tremenda suspensão de realidade, Alerta Vermelho pode se tornar uma experiência cinematográfica prazerosa. Você poderia assistir algo um pouco mais substancial e bem melhor? Obviamente. Mas quando um filme é tão ruim a ponto de se tornar um prazer culposo, quem somos nós para julgar?

Aproveite para assistir:

Comentários

Não deixe de assistir: