A criatividade para entender os contextos de uma época que não volta mais. Em Apollo 10 e meio: Aventura na era Espacial, disponível na Netflix, o cineasta texano Richard Linklater volta as suas origens para resgatar memórias dentro de uma fábula impossível sobre a ajuda de um menino na ida do homem à lua. Em criativos 97 minutos de projeção assistimos, sempre com uma ótima dose de bom humor os conflitos de toda uma geração repleta de acontecimentos ao seu redor que definiriam lutas e reflexões durante muitos anos.

Na trama, ambientada no final da década de 60, conhecemos Stan, um jovem que mora com sua grande família numa região de Houston, próximo de onde são feitos os lançamentos dos foguetes da NASA. Certo dia, o jovem é selecionado para uma missão secreta da NASA com objetivo de testar o módulo lunar dias antes de Neil Armstrong e Cia irem dar um passeio na lua. Assim, vamos conhecendo mais a visão desse jovem e todas as referências que o cercavam naquele momento.



Na época de forte presença dos jovens nas casas de jogos, em uma das primeiras regiões a terem telefones com botões, a visão fabulista de uma mente criativa fica evidente por exemplo nas recriações das funções de seu pai, um mero funcionário administrativo da NASA. Mais da parte familiar, detalhes de suas relações, como os contrapontos de suas avós, uma era toda alegre e adorava filmes, a cada seis meses o levava pra ver A Noviça Rebelde. Já a outra era mais conservadora e com visão pessimista do planeta, cheia de teorias da conspiração.

Aproveite para assistir:

É interessante a visão de um adolescente sobre as questões políticas, de amizade e familiares da época e mais voltado ao tema do filme, a corrida espacial. A guerra do Vietnã, a guerra fria com a União Soviética, as indefinições e polêmicas do que acontecia na grande bola azul flutuante do espaço. Tudo é ponto reflexivo dessa aventura com técnicas de animação criada a partir de algumas experiências da infância do diretor. O que impressiona são os detalhes, um giro de 360 graus em seu cotidiano, onde enxergamos suas referências em paralelo ao consumo da cultura pop mais divulgada do mundo.



Apollo 10 e meio: Aventura na era Espacial é um filme para toda a família. Pode ser enxergada como o modo de ver o mundo por um grande contador de história que nos faz um recorte de uma época, onde a tecnologia era um dos principais motores de desenvolvimento de uma economia.

Não deixe de assistir: