Sem Direito a Resgate

Enquanto muitos cineastas esforçam-se para imprimir uma marca no cinema de autor, buscando reconhecimento e prestígio dentro do mercado – por vezes deixando sua pretensão passar por cima da acessibilidade -, outros desejam apenas contar histórias. Dentro desta simples aspiração, encontra-se Julia Rezende. Mas não me entenda errado, os filmes da diretora possuem tanta graça e qualidade que conseguem sobressair, inclusive, muito do que é produzido em nível afetado pelo primeiro grupo mencionado acima.

A cineasta é um dos nomes mais proeminentes do cenário atual e uma artista estabelecida na indústria. Julia Rezende faz filmes para o grande público. Obras acessíveis para todo tipo de espectador. Mas não é por isso que aposta no mais baixo denominador comum. Seus longas são confeccionados com esmero, com a ênfase que seria aplicada ao cinema independente autoral. A prova disso é a resposta positiva que Ponte Aérea obteve desde seu lançamento em 2015, enaltecido por fãs da sétima arte como uma das melhores produções dos últimos anos. Acima de tudo isso, é a prova de que qualidade pode vir sem ser mirada a um nicho.

Acostumada a dominar a cena em comédias e romances sobre relacionamentos, a carioca de 32 anos dá agora seu passo mais ambicioso, adicionando à mistura elementos de drama criminal. Como é Cruel Viver Assim evolui e amadurece o cinema de Julia Rezende. No entanto, a nova etapa é calculada e perfeitamente controlada pela diretora.

Adaptado por Fernando Ceylão, de sua própria peça teatral, o roteiro costura um crime orquestrado por moradores dos subúrbios carioca, como última opção para saírem do fundo do poço financeiro no qual se encontram. Vladimir, papel de Marcelo Valle, é aspirante a motorista, mas se vê desesperado quando as portas só batem na sua cara. Sua esposa Clívia, personagem da onipresente Fabiula Nascimento – em cartaz com o drama O Nome da Morte -, é quem sustenta a casa com a lavanderia herdada, a qual toca aos trancos e barrancos. Neste cenário, Vladimir resolve recorrer ao crime e o pedido é pelo sequestro.

Como é Cruel Viver Assim é uma comédia de erros, na qual personagens totalmente fora de suas alçadas resolvem investir em um plano criminoso, do qual não possuem qualquer conhecimento ou domínio sobre. Sabemos que a qualquer momento algo dará muito errado, e esperamos apenas este trem descarrilar afoitos.

10 filmes de terror no Amazon Prime Video para fugir dos problemas…

Aproveite para assistir:

10 Séries de Comédia para Maratonar nas Próximas Semanas

Juntam-se ao casal protagonista: Primo, papel de Silvio Guindane (marido da diretora na vida real), o “171” da vizinhança, que não tem o melhor dos relacionamentos com a mãe super protetora, e Regina, a sempre ótima Debora Lamm, a piriguete local. O trabalho desta quadrilha de quinta é capturar um figurão a mando de Velho (Otávio Augusto), o Godfather da região.

Um dos chamarizes do longa é o empenho de seu elenco. Os talentosos intérpretes se entregam aos personagens como se buscassem prêmios. Embora seja uma comédia, existe carga dramática em todas as performances, indo e voltando entre estes dois gêneros tão distintos e ao mesmo tempo similares. Rezende e seu elenco acertam em cheio nesta tênue linha e caminham equilibrando-se sem titubear. Em momentos, sentimos por eles, deixando a emoção e a melancolia nos dominar. Em outros, gargalhamos com o timing cômico perfeito. Esta área de interseção na qual filme, personagens e atuações residem impressiona, já que é quase impossível de ser atingida.

Como é Cruel Viver Assim funciona em variados níveis. É uma comédia hilária. É um drama sobre a miséria emocional do ser humano e a busca pela convivência. E é um filme criminal de enervar, criando risadas tensas e suspense por seu desenrolar. O novo trabalho de Julia Rezende é produção comercial brasileira em sua melhor e mais plena forma.

15 Séries da Netflix Para Maratonar

15 Séries da Globoplay Para Você Maratonar

15 Séries da Amazon Prime Para Maratonar neste mês

10 reality shows insanos pra você que amou The Circle e Casamento às Cegas

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE