Crítica | Como Vender Drogas Online (Rápido) – Série da Netflix de origem alemã é surpresa positiva

Crítica | Como Vender Drogas Online (Rápido) – Série da Netflix de origem alemã é surpresa positiva


Nota:


Com a tecnologia cada vez mais avançada em um mundo globalizado, é evidente que as produções audiovisuais também se atualizariam e trariam cada vez mais histórias fixadas neste universo em que vivemos hoje. De origem alemã, a série original Netflix Como Vender Drogas Online (Rápido) traz dois temas super debatidos dentro da sociedade atual e ambos estão no título: drogas e o mundo virtual.

Criada por Philipp Käßbohrer (Neo Magazin) e Matthias Murmann (Kroymann), a trama conta a história do adolescente Moritz Zimmermann (Maximilian Mundt), um nerd da tecnologia, que após ser rejeitado pela namorada Lisa Novak (Lena Klenke) – depois da jovem retornar de um intercâmbio nos EUA -, decide lançar um site, juntamente com seu melhor amigo Lenny Sander (Danilo Kamber). O site abrange toda a Europa. O produto vendido: o MDMA. O objetivo: reconquistar a ex.

Com este título a produção só tinha duas opções: ser muito boa ou muito ruim. E surpreendentemente, é a primeira escolha que se destaca. A série possui um roteiro que intriga a cada passar de cena e diálogo. Trabalhando como se fosse uma espécie de documentário, Moritz narra seu drama e como tudo aquilo aconteceu. Sua voz vai guiando o público pelos episódios, e este é conquistado pela montagem da storyline.


Aproveite para assistir:


Apesar das burradas feitas pelo protagonista e do mesmo despertar um ranço em quem assiste devido a algumas de suas atitudes, a forma como os roteiristas optaram por narrar a história é o grande chamariz da mesma. Como Vender Drogas Online (Rápido) desperta a atenção desde o primeiro momento e as críticas feitas à sociedade que posta tudo sobre sua vida online está presente em todos os momentos. Outro detalhe que só acrescenta em positivo é como é aberto um debate sobre o consumo de substâncias ilícitas e suas reações no corpo.

Os personagens não são dos mais carismáticos, contudo, conseguem ser chamativos e provocar interesse no espectador que quer conhecer mais sobre aquele universo e realidade. Moritz é muito mais simpático quando está narrando sua história do que quando está na tela interpretando, já Lenny cai na graça do público com mais facilidade. Os dilemas e questões de Lisa causam, à princípio, dúvidas sobre quem ela realmente é, algo que vai se desvelando com o passar dos capítulos, o que a transforma numa das mais intrigantes na série.

Apesar das poucas cenas em que aparecem, o pai, Jens Zimmermann (Roland Riebeling), e a irmã, Marie Zimmermann (Jolina Amely Trinks), do protagonista são dois com quem o espectador consegue facilmente se ligar. Eles possuem um carisma natural. Dealer Buba (Bjarne Mädel), o traficante com quem eles acabam criando um conflito, não é intragável muito pelo contrário, é difícil não rir em muitas das cenas em que o mesmo aparece. Além disso, o elenco parece estar todo em sincronia, não pondo em questionamento os relacionamentos apresentados.

Na parte técnica a série também se destaca trazendo uma direção agradável de conferir e uma montagem ainda melhor. A trilha sonora é boa de ouvir e desperta a vontade de procurar pela mesma para escutar. Outro detalhe está na arte que faz um trabalho espetacular, inclusive, na confecção dos comprimidos de MDMA.

No geral, Como Vender Drogas Online (Rápido) é uma série que vai te surpreender e fazer você reafirmar que, de fato, não se deve julgar um livro pela capa. A storyline é um inesperado positivo que faz desejar a próxima temporada para saber o que mais pode acontecer na vida desses adolescentes vendedores de drogas online.


COMENTÁRIOS