Crítica em Vídeo | Jogador Nº 1 - O novo sucesso de Spielberg

Crítica em Vídeo | Jogador Nº 1 - O novo sucesso de Spielberg

Nota:

Jogador Nº 1, nova superprodução de entretenimento do rei Steven Spielberg, é um sucesso de crítica e vem somando uma boa bilheteria. Se você ainda não assistiu ao filme, corra aos cinemas, pois este tem o selo de qualidade do CinePOP. Antes confira a opinião de Pablo Bazarello e Karolen Passos sobre o filme no vídeo abaixo.

Crítica | Jogador Nº 1 – O retorno do melhor de Spielberg

“Se ‘Jogador Nº 1’ é tedioso em alguns momentos, tem também um montão de diversão em outras partes”. – Michael O’Sullivan, Washington Post




“Pelo fio do bigode, Spielberg ganha a corrida contra o seu próprio material”. – Michael Phillips, Chicago Tribune

“Eu já assisti ‘Jogador Nº 1’ e agora o meu globo ocular precisa de férias”. – Soren Anderson, Seattle Times

“De novo e de novo, o cenário do filme – e a arte praticada por Spielberg – ajudam a transformar os vários potenciais erros em características atrativas”. – Glen Weldon, NPR

“Talvez marque o início de uma nova era na produção de filmes ou o fim de uma antiga. Independente disso, parece um experimento fracassado de construir uma nova história em cima das carcaças de filmes antigos, séries de TV e video games”. – Alonso Duralde, TheWrap

“É bom ver Spielberg, aos 71 anos, ainda encontrando novas formas de linguagem cinematográfica para expressar seu humanismo”. – Mick LaSalle, San Francisco Chronicle.

Estão no elenco: Mark Rylance, que viverá James Donovan Halliday; Tye Sheridan, que viverá o protagonista Wade Watts; Olivia Cooke (‘Bates Motel’) como Artemis, avatar que a personagem Samantha Cook escolhe no do jogo Oasis; e  Simon Pegg como o cocriador da Oasis, Orgen Morrow.

Na trama, o ano é 2044 e, como o resto da humanidade, o protagonista Wade Watts prefere mil vezes o jogo do OASIS do que o mundo real. Ele garante que esconde as peças de um diabólico quebra-cabeça cuja resolução leva à riqueza incalculável. A chave para o quebra-cabeça são baseadas na cultura do final do século XX e, por anos, milhões de seres humanos têm tentado encontrá-los, sem sucesso.

De repente, Wade consegue resolver o quebra-cabeça e ganha o prêmio, e, posteriormente, deve competir contra milhares de jogadores para conseguir o troféu. A única maneira de sobreviver é ganhar, mas para isso terá que abandonar sua existência virtual e lidar com a vida e o amor no mundo real, que sempre tentou fugir.

 





Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » http://goo.gl/mPcJ5c