Se você chegou até aqui na franquia ‘O Inferno de Gabriel’, já sabe que o relacionamento entre Julia (Melanie Zanetti) e o Prof. Emerson (Giulio Berruti) vai muito bem, obrigado. Maaas… tá faltando uma coisinha. E é isso que felizmente encontramos ‘O Inferno de Gabriel: Parte III’.

Crédito da Foto: Daniel Ware

As uma hora e quarenta de filme podem ser divididas em duas partes: a primeira, em que vemos Gabriel e Julia passar o Dia de Ação de Graças com a família de Gabriel e as coisas saírem um pouco de controle por causa do ex de Julia, Simon (Rhett Wellington), que reaparece em cena para cobrar uma dívida do passado da jovem estudante; e o momento seguinte, em que os dois estão de volta e juntos viajam para a Itália para… um momento a dois.

Crédito da foto: Passionflix, Inc. 2020

A terceira parte da série de Gabriel é novamente roteirizada e dirigida pela Tosca Musk, que, dessa vez, se superou! [Alerta de SPOILER] Com um filme dividido apenas em dois arcos e um enredo focado quase que totalmente nos dois protagonistas, a diretora concentrou seus esforços na parte que de fato era a mais aguardada pelos fãs da história elaborada por Sylvain Reynard: a primeira vez do casal. Foi a escolha mais acertada que a diretora poderia fazer, afinal, o drama com Simon poderá (e será) melhor desenvolvido em outro ponto da história, no futuro, portanto, não havia necessidade de prolongar a dor de Julia nesse primeiro arco; com isso, temos uma cena de amor de quase quarenta minutos, tão bem construída – cheia de romance, paixão, arte e respeito (entre os personagens, com os corpos dos atores e com os próprios espectadores) – que envolve o espectador para dentro do romance de Gabriel e Julia. É, de longe, uma das cenas de sedução e amor mais bem construídas dentre os filmes contemporâneos do gênero. [fim do SPOILER].



Assim, a terceira parte de ‘O Inferno de Gabriel’ vem para encerrar um ciclo na história dos dois protagonistas: o arco em que os dois se conhecem e tudo dá certo, antes do trem desgovernar nas próximas etapas. Novamente, o bom olho de Tosca fez toda a diferença na adaptação dessa história: ela é, sem dúvida, a diretora ideal para estar à frente de um projeto como esse, com tantos fãs mundo afora. Tosca colocou todo o seu coração nessa produção, e o resultado é visível para os fãs, que não se decepcionaram em nenhum momento ao longo dessa jornada.

Aproveite para assistir:



Também nesse último capítulo da primeira parte a química entre os atores Melanie Zanetti e Giulio Berruti pega fogo, quase palpável na tela. É como se eles próprios estivessem se contendo antes e quisessem acelerar agora para chegar logo nessa grande cena entre os dois – e o fazem com muita competência e dedicação.

Crédito da Foto: Daniel Ware

O Inferno de Gabriel: Parte III’ é literalmente um filme feito de fã para fã. É um projeto guiado pelo coração, que consegue alcançar o coração das fãs ao redor do mundo. Por conseguir atingir a expectativa e o objetivo do entretenimento, até agora é uma trilogia zero defeitos para os espectadores. É um filme para ver durante o dia, porque não dá para dormir depois…. E fiquem atentos à cena pós-crédito!

Confira aqui a entrevista exclusiva que Giulio Berruti e Melanie Zanetti deram à nossa repórter Janda Montenegro, do CinePOP:

Comentários

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE