Há 10 anos, a Marvel Studios inaugurava seu Universo Cinematográfico com ‘Homem de Ferro’, sucesso inesperado nas bilheterias que catapultou a carreira então morta de Robert Downey Jr. e transformou o personagem no super-herói mais famoso das telonas.

Chegando ao seu 18º filme, o estúdio reúne mais sucessos do que fracassos, e a cada filme consegue elevar as apostas e faturar ainda mais. Com a difícil tarefa de quebrar a “fórmula Marvel”, que começou a saturar seu próprio público com filmes de origem muito parecidos (vide ‘Homem de Ferro’ e ‘Doutor Estranho’), a Marvel decidiu se arriscar fora da caixinha e começou a navegar por gêneros diferentes, vide a sensacional comédia de ação ‘Guardiões da Galáxia’ e o filme de “espiões” ‘Capitão América – O Soldado Invernal’.

Eis que o estúdio agora renova novamente com ‘Pantera Negra’, um blockbuster de US$ 200 milhões que é corajoso o suficiente para trazer um elenco formado majoritariamente por atores negros – algo nunca feito antes em um filme desse porte por causa de uma Hollywood conservadora e racista.

Sim, já tivemos ‘Blade’, mas vale lembrar que apenas o herói vivido por Wesley Snipes era negro – o resto do elenco era majoritariamente branco.

Mas militâncias à parte, o elenco sensacional e talentoso é apenas a ponta do iceberg do melhor filme de origem já feito pela Marvel desde ‘Homem de Ferro’.

10 filmes de terror no Amazon Prime Video para fugir dos problemas…

Aproveite para assistir:

10 Séries de Comédia para Maratonar nas Próximas Semanas

Esqueça as piadinhas e o humor sarcástico, ‘Pantera Negra’ é o filme mais sério e mais político já feito pela Marvel. É um filme de arte, de guerra, com moldura de super-herói.

Lembra a homenagem que a Marvel fez aos filmes “de espiões dos anos 70” em ‘O Soldado Invernal’? Aqui o estúdio repete a dose e flerta com o cinema de gênero, fazendo um filme épico sobre a arte da guerra. É um ‘Coração Valente’ (1995) com um super-herói negro no lugar de Mel Gibson.

Pantera Negra’ acompanha T’Challa que, após a morte de seu pai, o Rei de Wakanda, volta pra casa para a isolada e tecnologicamente avançada nação africana para a sucessão ao trono e para ocupar o seu lugar de direito como rei. Mas com o reaparecimento de um velho e poderoso inimigo, o valor de T’Challa como rei – e como Pantera Negra – é testado quando ele é levado a um conflito formidável que coloca o destino de Wakanda, e do mundo todo, em risco. Confrontado pela traição e o perigo, o jovem rei precisar reunir seus aliados e liberar todo o poder do Pantera Negra para derrotar seus inimigos e assegurar a segurança de seu povo e de seu modo de viver.

Ryan Coogler, de ‘Creed’, entrega uma direção sólida e estilosa que mescla com sucesso as cenas de ação com momentos dramáticos em que seu elenco tem a chance de brilhar.

E por falar em elenco, temos aqui o elenco mais carismático e talentoso de todos os filmes já produzidos pela Marvel.

Chadwick Boseman é a personificação do T’Challa, no mesmo nível que Robert Downey Jr. personificou o Homem de Ferro. Com uma atuação poderosa, ele dá a liga ideal para seu herói funcionar como um futuro líder dos Vingadores. Michael B. Jordan se redime após ‘Quarteto Fantástico‘ e entrega um dos vilões mais humanos e fascinantes da Marvel, com uma motivação decente e curiosa que quebra a maldição do estúdio com heróis rasos.

Mas quem brilha mesmo é o elenco feminino: Letitia Wright (Black Mirror) é o maior destaque do elenco como a divertida Shuri, a irmã do protagonista que cria os apetrechos tecnológicos do herói, fazendo o mesmo papel do Q nos filmes do James Bond.

Lupita Nyong’o e Danai Gurira, de ‘The Walking Dead‘, também merecem destaque como guerreiras girl power, em cenas de batalha e empoderamento que deixam o filme ainda mais primordial.

Pantera Negra’ é o James Bond da Marvel, um filme atual, político e necessário que acerta em cheio ao criar uma trama mirabolante, repleta de reviravoltas e mensagens valiosas em seu subtexto. É o filme mais sério e mais profundo da Marvel, cheio de alma e momentos épicos que deixarão qualquer cinéfilo boquiaberto.

15 Séries da Netflix Para Maratonar

15 Séries da Globoplay Para Você Maratonar

15 Séries da Amazon Prime Para Maratonar neste mês

10 reality shows insanos pra você que amou The Circle e Casamento às Cegas

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE