O que é a palavra dentro da canção? No início da década de 80, a ditadura emergia e as produções musicais em SP, origem do grupo que vamos conhecer ou redescobrir nesse documentário, se encontravam nos porões do teatro Lira Paulistana. Com Músicas declamadas, Poesias sociais, reflexivas, sobre a vida e momentos de muitas estradas, o grupo Rumo começava a surgir. Por meio de depoimentos dos integrantes, as histórias, as ideias, o início, vamos conhecendo melhor esses sonhadores, quase teóricos, da música brasileira. Interessante documentário dirigido pela dupla de cineastas Flavio Frederico e Mariana Pamplona.

O projeto tem vários méritos, navega por assuntos importantes dentro de um cenário musical concorrido em uma época que tocar nas rádios era uma vantagem, inclusive com uma análise bem profunda sobre essa questão. Havia uma falta de espaço nessas mesmas rádios, dominadas pelas táticas comerciais das gravadoras e para um grupo tão inovador em sua proposta como o Rumo, o início da produção independente acabara sendo um caminho preponderante em sua jornada mesmo que isso não significasse viver 100% da música para sobreviver. Um grupo sem fins lucrativos? Eles buscavam viver de uma maneira livre mas ou menos um paralelo com suas músicas, sem tom fixo, buscando quase o elemento na canção que caracterizava a linguagem. Talvez por não terem o lucro como o foco principal, o agradar, tinham uma liberdade artística caminhando em cima da teoria e evolução da música brasileira.



O início do grupo é bem explicado, com divertidos depoimentos de seus integrantes, quase todos vivos até hoje. De peculiar, um exemplo são os debates sobre as canções, após inesquecíveis shows na FAU (Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo), no início da carreira. De vez em quando buscavam simetrias em canções de outros, como em uma música de Noel Rosa inclusive. Esse documentário é quase um grande aulão sobre o cenário da música brasileira em décadas passadas e mais profundamente de maneira simples e explicativa navegamos pelos fundamentos da linguagem da música popular, até da arte teatral, aliada a um humor que fazia um elo com os sambas dos anos 30. Muito prazer Rumo, gostei de conhecer você. O documentário tem lançamento nacional em 01 de julho.

Comentários

Não deixe de assistir: