Quando Hollywood consegue recrutar vários astros para o elenco de um filme, raramente o resultado é positivo. Com o excesso de estrelas, geralmente temos roteiros pouco inspirados e uma guerra de egos para ver quem vai brilhar mais. Mas quando funciona, somos surpreendidos de maneiras inimagináveis. E esse é o caso de Trem-Bala‘, superprodução da Sony Pictures que tem um elenco estelar, um diretor brilhante e um roteiro que é o suprassumo da diversão e genialidade.

Inspirado no best-seller homônimo de Kotaro Isaka, ‘Trem-Bala‘ traz Brad Pitt como o protagonista Joaninha, um assassino de aluguel azarado que está decidido a fazer apenas mais um trabalho de forma tranquila depois de ter passado por tantos outros que saíram do seu controle.


A última missão de Joaninha o coloca em rota direta de colisão com onze assassinos letais, todos dentro do trem mais rápido do mundo. E o Joaninha precisa encontrar uma maneira de driblar todos e desembarcar com uma mala misteriosa… e é claro, tentar sair de lá com vida.


O roteiro escrito por Zak Olkewicz, de ‘Rua do Medo: 1978 – Parte 2‘, é de um brilhantismo espantoso, trazendo diálogos realmente inspirados e um humor extremamente irônico que  consegue nos fazer rir enquanto o sempre talentoso diretor David Leitch nos presenteia com cenas de ação mirabolantes e extremamente gore.

Aproveite para assistir:



Leitch tem um estilo visual único de direção, e já nos entregou filmes como o primeiro ‘John Wick‘, ‘Deadpool 2‘ e ‘Atômica‘. Aqui, ele está ainda mais inspirado e consegue construir sequências realmente impactantes de luta corporal, explosões e assassinatos das maneiras mais inimagináveis possíveis, lembrando bastante as produções do mestre Quentin Tarantino.

E se o roteiro e a direção são um espetáculo, o que falar então do elenco? Aos 58 anos, Brad Pitt (‘Era Uma Vez em… Hollywood’) parece estar no ápice de sua carreira e nos entrega um protagonista divertido, aprofundado e bem desenvolvido. Parece que o ator foi feito para o papel, e se tudo der certo, com certeza está vendo o nascimento de sua primeira franquia bem sucedida.


O elenco ainda conta com um inspirado Brian Tyree Henry (Eternos), a maravilhosa Joey King (A Barraca do Beijo), Aaron Taylor-Johnson (Kick-Ass), Logan Lerman (Percy Jackson e o Ladrão de Raios), Michael Shannon (Foi Apenas um Sonho) e o cantor Bad Bunny. Temos ainda várias participações especiais ainda não reveladas, e não vamos estragar a surpresa. Mas já podemos contar que o filme ainda conta com Sandra Bullock (Bird Box), que aceitou participar do filme após Brad Pitt topar fazer uma ponta em ‘Cidade Perdida‘. E quem sai ganhando é o público.

Publicado em 2010, ‘Trem-Bala‘ teve mais de 700 mil exemplares vendidos no Japão… um sucesso merecido que é adaptado para as telonas grandiosamente.

É um um filme de ação noir com um visual espetacular e uma história cheia de reviravoltas, que às vezes parece pecar pelo excesso. Sim, o único defeito do filme para este que vos escreve é que em seu terceiro ato ele parece se arrastar demais com muita ação e reviravoltas, que chegou a me deixar até zonzo. Mas antes pecar pelo excesso do que pela falta, não é mesmo? E ‘Trem-Bala‘ entrega tudo que ele promete e mais um pouco, em um dos raros casos em que o filme é ainda melhor do que seu trailer.


E no final, somos surpreendidos com o entrelaçar de todas aquelas histórias… fazendo com que o filme se torne uma das maiores e mais gratas surpresas de 2022. Leitch acerta mais uma vez, e eu torço para que ‘Trem-Bala‘ vire uma franquia tão inspirada quando ‘John Wick‘, porque cacife para isso ele tem!

Obs: Fique para as cenas pós-créditos.

Não deixe de assistir: