A versão americana de The Office foi lançada há exatos quinze anos. A série que começou como uma versão do curto seriado britânico de mesmo nome ganhou força, popularidade e verba extra para se desenvolver ao longo de 201 episódios e 9 temporadas.

Para comemorar os 15 anos da série, o CinePOP fez este especial. Confiram 15 curiosidades sobre uma das maiores comédias de todos os tempos!

 

As imagens da abertura foram feitas por John KrasinskiDepois de conseguir o papel de Jim, John Krasinski fez uma viagem de pesquisa em Scranton, Pensilvânia, para entender um pouco da cidade e poder enriquecer seu personagem. Na viagem, ele fez alguns vídeos e fotos de lugares da cidade. Acabou que os produtores gostaram das imagens e as usaram na icônica abertura da série.

 

Seth Rogen fez teste para DwightAme ou odeie, Seth Rogen é um dos nomes mais influentes da comédia americana. Na época das audições, ele fez um teste para o papel do esquisito Dwight. O teste está disponível na internet para que os curiosos vejam. Ele não conseguiu passar as nuances do personagem, ficando Seth Rogen de mais e Dwight Schrute de menos.

 

10 filmes de terror no Amazon Prime Video para fugir dos problemas…

Aproveite para assistir:

10 Séries de Comédia para Maratonar nas Próximas Semanas

O beijo foi improvisado Um dos momentos mais constrangedores da série é quando Oscar assume sua homossexualidade e, como esperado, Michael não reage de forma comum. O episódio se chama “Gay Witch Hunt” e tem seu ápice em uma reunião na qual Michael fala sobre como ser gay é normal e dá um beijo na boca de Oscar, deixando absolutamente todos em cena constrangidos. Acontece que o constrangimento é real, visto que o beijo não estava no roteiro e foi completamente improvisado por Steve Carell.

 

Roteiro intocado

Falando em constrangimento, um dos episódios mais engraçados e constrangedores da história da televisão americana é “The Dinner Party“, em que Michael e Jan convidam os funcionários do escritório para jantarem na casa deles. Absolutamente TUDO nesse episódio é constrangedor, porque mostram os hábitos esquisitos do casal, os convidados desconfortáveis e termina com uma das brigas mais icônicas da série, chegando até a envolver o assunto de vasectomias. Snip Snap. Pois bem, por mais impressionante que possa parecer, o roteiro desse episódio, diferentemente da maioria dos outros, não foi reescrito em momento algum. Ele foi gravado exatamente da forma como foi originalmente imaginado.

 

Carol é a esposa de Steve Carell fora da sérieUma das namoradas que Michael Scott tem ao longo da série é a corretora de imóveis, Carol. Nancy Carell é atriz, mas, além disso, é esposa do ator Steve Carell, que interpreta Michael Scott.

 

Em famíliaDepois de dar a luz à Cece, Pam passa por uns problemas para amamentar a bebê. Para isso, há um médico especialista em lactação que ensina a mamãe a amamentar, deixando Jim com ciúmes. Acontece que esse médico é interpretado por Lee Kirk, o marido de Jenna Fischer na vida real.

 

Pedido de casamento caroUm dos momentos mais importantes e fofos da série é o pedido de casamento de Jim para Pam em um posto de gasolina em meio a chuva. Os produtores da série afirmaram que essa cena foi a mais cara da série, custando cerca de 250 mil dólares. Isso porque eles viram o posto de gasolina na estrada e decidiram reconstruí-lo nos sets de filmagem.

 

Anel de brindeÉ comum que atores guardem recordações de trabalhos marcantes. Robert Downey Jr, por exemplo, tem o A gigante da Torre Stark em sua casa, foi um presente da equipe de produção de Os Vingadores. Em The Office, a recordação não é tão espalhafatosa, mas é bastante significativa. No Twitter, a atriz Jenna Fischer, que interpreta a Pam, revelou que: “Apesar de ser verdade que eu fiquei com a aliança que Jim deu para Pam, era apenas um anel comum de prata, nada que valha uns 5 mil dólares. E eu não uso na vida real“.

 

Perdendo o BVO primeiro beijo de verdade entre Jim e Pam foi o primeiro “beijo técnico” de John Krasinski e Jenna Fischer em suas vidas profissionais. Ao final da cena, Jenna perguntou para John se aquele era o primeiro beijo técnico dele. Kransinski, todo envergonhado, disse que não, mas anos mais tarde, ele afirmou em uma entrevista que foi, tornando o momento ainda mais fofo.

 

Força na perucaJohn Krasinski teve que usar uma peruca durante a terceira temporada da série por conta de seu papel em O Amor Não Tem Regras. No filme, ele interpreta um jogador de futebol americano dos anos 20, que acaba raspando a cabeça em dado momento. Como o estranho cabelo de Jim era uma característica marcante do personagem, os produtores improvisaram uma peruca, coisa que só foi descoberta pelos fãs depois do final da série.

 

Fábrica de artistas

O programa Late Night With Conan O’Brien foi um verdadeiro berço para o elenco de The Office. Ellie Kemper (Erin), John Krasinski (Jim) e Mindy Kaling (Kelly) trabalharam como estagiários do programa antes de atuarem na série. Conan faz uma participação relâmpago em um episódio da série.

 

Evolução das máquinasDurante a primeira temporada da série, a produção pedia que os atores focassem em fazer trabalhos com papel, como preencher formulários, desenhar ou fazer contas, já que os computadores não eram de verdade. Mais tarde, a série se tornou um sucesso e as verbas aumentaram. Com isso, a produção preparou computadores de verdade com acesso à internet para que o elenco pudesse se entreter/ agir como em um escritório de verdade.

 

DesafioRainn Wilson, o Dwight, fez um acordo com o assistente de direção que, caso as câmeras flagrassem o que ele estava lendo no computador, o ator faria uma doação de 100 dólares para a Meals on Wheels.

 

Faz tudoA maioria dos episódios teve algum tipo de contribuição dos atores nos bastidores. O elenco escrevia, produzia e até mesmo dirigia alguns episódios. Inclusive muitas cenas extras foram filmadas, mas não usadas. A produção dizia que, se quisessem, os episódios poderiam ter facilmente mais de uma hora de duração, cada.

 

Lágrimas de despedidaEm entrevista ao Los Angeles Times, o diretor Paul Feige disse que todo o elenco chorou de soluçar quando ensaiou “9,986,000 minutes”, a música em homenagem a Michael Scott em sua despedida da série. Para o diretor, aquele era o princípio do fim. As lágrimas do chefe no episódio também são reais, já que essa cena não estava no roteiro dado a

 

Steve Carell.As 9 temporadas de The Office estão disponíveis no Amazon Prime Video e a série também está sendo reprisada no canal por assinatura Comedy Central.

15 Séries da Netflix Para Maratonar

15 Séries da Globoplay Para Você Maratonar

15 Séries da Amazon Prime Para Maratonar neste mês

10 reality shows insanos pra você que amou The Circle e Casamento às Cegas

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE