A versão americana de The Office foi lançada há exatos quinze anos. A série que começou como uma versão do curto seriado britânico de mesmo nome ganhou força, popularidade e verba extra para se desenvolver ao longo de 201 episódios e 9 temporadas.

Para comemorar os 15 anos da série, o CinePOP fez este especial. Confiram 15 curiosidades sobre uma das maiores comédias de todos os tempos!

 

As imagens da abertura foram feitas por John KrasinskiDepois de conseguir o papel de Jim, John Krasinski fez uma viagem de pesquisa em Scranton, Pensilvânia, para entender um pouco da cidade e poder enriquecer seu personagem. Na viagem, ele fez alguns vídeos e fotos de lugares da cidade. Acabou que os produtores gostaram das imagens e as usaram na icônica abertura da série.

 

Aproveite para assistir:

Seth Rogen fez teste para DwightAme ou odeie, Seth Rogen é um dos nomes mais influentes da comédia americana. Na época das audições, ele fez um teste para o papel do esquisito Dwight. O teste está disponível na internet para que os curiosos vejam. Ele não conseguiu passar as nuances do personagem, ficando Seth Rogen de mais e Dwight Schrute de menos.

 

O beijo foi improvisado Um dos momentos mais constrangedores da série é quando Oscar assume sua homossexualidade e, como esperado, Michael não reage de forma comum. O episódio se chama “Gay Witch Hunt” e tem seu ápice em uma reunião na qual Michael fala sobre como ser gay é normal e dá um beijo na boca de Oscar, deixando absolutamente todos em cena constrangidos. Acontece que o constrangimento é real, visto que o beijo não estava no roteiro e foi completamente improvisado por Steve Carell.

 

Roteiro intocadoFalando em constrangimento, um dos episódios mais engraçados e constrangedores da história da televisão americana é “The Dinner Party“, em que Michael e Jan convidam os funcionários do escritório para jantarem na casa deles. Absolutamente TUDO nesse episódio é constrangedor, porque mostram os hábitos esquisitos do casal, os convidados desconfortáveis e termina com uma das brigas mais icônicas da série, chegando até a envolver o assunto de vasectomias. Snip Snap. Pois bem, por mais impressionante que possa parecer, o roteiro desse episódio, diferentemente da maioria dos outros, não foi reescrito em momento algum. Ele foi gravado exatamente da forma como foi originalmente imaginado.

 

Carol é a esposa de Steve Carell fora da sérieUma das namoradas que Michael Scott tem ao longo da série é a corretora de imóveis, Carol. Nancy Carell é atriz, mas, além disso, é esposa do ator Steve Carell, que interpreta Michael Scott.

 

Em famíliaDepois de dar a luz à Cece, Pam passa por uns problemas para amamentar a bebê. Para isso, há um médico especialista em lactação que ensina a mamãe a amamentar, deixando Jim com ciúmes. Acontece que esse médico é interpretado por Lee Kirk, o marido de Jenna Fischer na vida real.

 

Pedido de casamento caroUm dos momentos mais importantes e fofos da série é o pedido de casamento de Jim para Pam em um posto de gasolina em meio a chuva. Os produtores da série afirmaram que essa cena foi a mais cara da série, custando cerca de 250 mil dólares. Isso porque eles viram o posto de gasolina na estrada e decidiram reconstruí-lo nos sets de filmagem.

 

Anel de brindeÉ comum que atores guardem recordações de trabalhos marcantes. Robert Downey Jr, por exemplo, tem o A gigante da Torre Stark em sua casa, foi um presente da equipe de produção de Os Vingadores. Em The Office, a recordação não é tão espalhafatosa, mas é bastante significativa. No Twitter, a atriz Jenna Fischer, que interpreta a Pam, revelou que: “Apesar de ser verdade que eu fiquei com a aliança que Jim deu para Pam, era apenas um anel comum de prata, nada que valha uns 5 mil dólares. E eu não uso na vida real“.

 

Perdendo o BVO primeiro beijo de verdade entre Jim e Pam foi o primeiro “beijo técnico” de John Krasinski e Jenna Fischer em suas vidas profissionais. Ao final da cena, Jenna perguntou para John se aquele era o primeiro beijo técnico dele. Kransinski, todo envergonhado, disse que não, mas anos mais tarde, ele afirmou em uma entrevista que foi, tornando o momento ainda mais fofo.

 

Força na perucaJohn Krasinski teve que usar uma peruca durante a terceira temporada da série por conta de seu papel em O Amor Não Tem Regras. No filme, ele interpreta um jogador de futebol americano dos anos 20, que acaba raspando a cabeça em dado momento. Como o estranho cabelo de Jim era uma característica marcante do personagem, os produtores improvisaram uma peruca, coisa que só foi descoberta pelos fãs depois do final da série.

 

Fábrica de artistas

O programa Late Night With Conan O’Brien foi um verdadeiro berço para o elenco de The Office. Ellie Kemper (Erin), John Krasinski (Jim) e Mindy Kaling (Kelly) trabalharam como estagiários do programa antes de atuarem na série. Conan faz uma participação relâmpago em um episódio da série.

 

Evolução das máquinasDurante a primeira temporada da série, a produção pedia que os atores focassem em fazer trabalhos com papel, como preencher formulários, desenhar ou fazer contas, já que os computadores não eram de verdade. Mais tarde, a série se tornou um sucesso e as verbas aumentaram. Com isso, a produção preparou computadores de verdade com acesso à internet para que o elenco pudesse se entreter/ agir como em um escritório de verdade.

 

DesafioRainn Wilson, o Dwight, fez um acordo com o assistente de direção que, caso as câmeras flagrassem o que ele estava lendo no computador, o ator faria uma doação de 100 dólares para a Meals on Wheels.

 

Faz tudoA maioria dos episódios teve algum tipo de contribuição dos atores nos bastidores. O elenco escrevia, produzia e até mesmo dirigia alguns episódios. Inclusive muitas cenas extras foram filmadas, mas não usadas. A produção dizia que, se quisessem, os episódios poderiam ter facilmente mais de uma hora de duração, cada.

 

Lágrimas de despedidaEm entrevista ao Los Angeles Times, o diretor Paul Feige disse que todo o elenco chorou de soluçar quando ensaiou “9,986,000 minutes”, a música em homenagem a Michael Scott em sua despedida da série. Para o diretor, aquele era o princípio do fim. As lágrimas do chefe no episódio também são reais, já que essa cena não estava no roteiro dado a

 

Steve Carell.As 9 temporadas de The Office estão disponíveis no Amazon Prime Video e a série também está sendo reprisada no canal por assinatura Comedy Central.

Comentários

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE