Uma das séries mais populares da televisão, Grey’s Anatomy é uma atração recheada de dramas na frente e por trás das telas. Após 16 temporadas e sem um final à vista, a atração criada por Shonda Rhimes é um verdadeiro catalisador de lágrimas do público, e muitas delas foram causadas pelas tretas de bastidores. Pensando nisso, o CinePOP resolveu abrir esta Caixa de Pandora e relembrar as maiores confusões que já aconteceram nos bastidores da série, na ordem cronológica.

O caso Isaiah Washington

Intérprete do Dr. Preston Burke, Isaiah Washington usou um xingamento de cunho homofóbico contra o colega de elenco T.R. Knight, e a história veio à tona em outubro de 2006. O ator confirmou os rumores e pediu desculpas em público, mas a situação continuou complicada no set — sobretudo porque a repercussão fez Knight precisar confirmar sua sexualidade, ainda que não estivesse pronto para isso. 

Mas as coisas ficaram realmente complicadas quando Washington passou a negar o ocorrido em entrevistas concedidas a jornalistas após o Globo de Ouro de 2007. O resultado foi a demissão do ator da série, em junho daquele ano. Em declaração posterior, ele chegou a afirmar que estava “profundamente enfurecido”, e que “não iria mais aceitar esta situação”.

Aproveite para assistir:



O adeus de T.R. Knight

Foi em 2009 que T.R. Knight, que vivia George O’Malley, resolveu sair de Grey’s Anatomy por estar insatisfeito com o pouco tempo de tela que estava recebendo. O ator explicou que houve uma “gradual falha de comunicação” entre ele e Shonda Rhimes, o que o fez pedir demissão. “Minha experiência de cinco anos provou que eu não poderia confiar em nenhuma resposta que me era dada sobre [George]”, falou à Entertainment Weekly.

O drama de Katherine Heigl

Embora a eterna Izzie Stevens tenha deixado a série em março de 2010, a confusão começou dois anos antes, quando a atriz retirou a sua inscrição para concorrer ao Emmy, alegando que “não sentia que tinha recebido material o  suficiente para ser considerada uma indicada”, mandando a indireta para o exato endereço da sala de roteiristas. A situação, é claro, causou um incômodo, e Rhimes justificou que a personagem tinha menos tempo de tela porque a própria atriz havia requisitado uma agenda mais leve, em virtude de seus demais compromissos. 

Ainda assim, apesar de ter voltado para a temporada cinco, ela acabou se cansando da situação e anunciando sua saída. “Trabalhamos duro para encontrar uma forma amigável e graciosa de deixar o passado para trás. É triste mas é o que eu quero.” Ainda que tenha parecido uma saída supostamente amigável, tanto Rhimes quanto Ellen Pompeo confirmaram posteriormente que foi uma situação desconfortável para todos os envolvidos.

A saída de Patrick Dempsey

Muito jamais foi dito sobre os motivos que fizeram Patrick Dempsey deixar Grey’s Anatomy, mas supostamente o clima ficou complicado entre o ator e a criadora da série porque ele estava descumprindo a agenda e sequer memorizando as falas. Após ter o tempo de tela diminuído, Dempsey acabou tendo seu personagem morto. Oficialmente, a sua saída foi amigável, mas foi logo depois disso que Shonda Rhimes afirmou em entrevista que já havia matado algum personagem de Grey’s Anatomy porque não se dava bem com seu intérprete. 

A insana petição contra Jesse Williams

Esta história começou em 2016, quando uma petição foi lançada pedindo que o ator Jesse Williams fosse demitido de Grey’s Anatomy, por seu “discurso racista” ao receber um prêmio no BET Awards, premiação que celebra artistas negros. Durante a cerimônia, o ator fez um apelo emocionado contra o racismo, que foi lido por alguns como ofensivo contra “policiais e brancos”. 

A petição contra Williams teve mais de 19 mil assinaturas em menos de 24 horas, e Rhimes recorreu às redes sociais para defender seu ator. Ao mesmo tempo, várias outras petições a favor do intérprete de Avery começaram a ser criadas, convocando os fãs da série a “não deixarem os racistas ganharem”. O ator, obviamente, não foi demitido. 

A quase volta de Sara Ramirez

Sara Ramirez deixou Grey’s amigavelmente em 2016, e em agosto de 2018, Rhimes declarou que convidou a atriz para trazer Callie Torres de volta para o episódio final da 14ª temporada. À época, ela estava protagonizando outra série para o canal CBS, Madam Secretary. Enquanto Rhimes afirmou que tentou trazer Ramirez de volta e foi impedida pela CBS, a atriz contou outra história: segundo ela, a CBS estava disposta a emprestá-la para Grey’s Anatomy, mas o problema mesmo teria sido a ABC. No final, ninguém entendeu exatamente de quem foi a culpa, mas o resultado foi que Callie jamais voltou mesmo.

Quando Ellen Pompeo contou que quase deixou a série

Estava tudo muito calmo, quando Ellen Pompeo revelou, em entrevista à Variety, que chegou muito perto de abandonar Grey’s Anatomy no início da série porque o clima nos bastidores era para lá de problemático. “Os primeiros 10 anos eram recheados de problemas culturais, mau comportamento e um ambiente muito tóxico”, contou em 2019. “Mas assim que eu comecei a ter filhos, parou de ser sobre mim. Eu precisava sustentar a minha família”, confessou. “Aos 40 anos, onde é que eu vou conseguir este tipo de dinheiro? Preciso cuidar das crianças.”

E aí, você já agradeceu a essas crianças hoje pela existência de Meredith Grey?

A repentina partida de Justin Chambers

O mais recente drama é também aquele do qual menos se sabe. A recém saída de Justin Chambers de Grey’s Anatomy foi anunciada para a imprensa de sopetão, e depois de o seu último episódio já ter ido ao ar nos Estados Unidos. O Dr. Alex Karev era um dos únicos remanescentes desde a 1ª temporada e, após o anúncio, o ator agradeceu aos fãs e afirmou que gostaria de diversificar suas escolhas na carreira. Mas se o fato de ele não ter tido sequer uma despedida te surpreende, a nós também. Será que houve alguma treta aí? E, se sim, algum dia saberemos qual?

Grey’s Anatomy é exibida no Brasil no Canal Sony, toda terça-feira às 21h.

Não deixe de assistir:


SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE