Ao contrário da versão de 2017 de ‘Liga da Justiça, o Snyder Cut do filme destacou o Ciborgue (Ray Fisher) como uma peça-chave para a evolução da trama.

Como a estrutura cibernética que forma o seu corpo foi criada a partir da tecnologia alienígena da Caixa Materna, o personagem acabou criando uma conexão com o artefato.

Além de trazer um tom dramático à narrativa do herói, essa conexão também explorou o que viria a ser continuação da história…

Isso porque o Ciborgue tem um vislumbre do futuro apresentado no pesadelo do Batman (Ben Affleck) ao tocar uma das caixas enquanto a equipe ressuscitava o Superman (Henry Cavill).



Durante uma entrevista para a Vanity Fair, o roteirista Chris Terrio tocou no assunto e não escondeu sua alegria em mostrar o Ciborgue como o primeiro grande herói negro do DCEU.

“Desde que conheci Ray Fisher, fiz questão de incentivá-lo a dar sugestões sobre o que ele gostaria de fazer como Ciborgue, então desenvolvemos o personagem juntos. Ele me visitava em East Village e fazíamos longas caminhadas enquanto discutíamos sobre a responsabilidade em introduzirmos o primeiro grande herói negro do DCEU. Isso foi bem antes do ‘Pantera Negra’, então… Você sabe, já houve heróis negros no cinema, mas não com a visibilidade que estávamos proporcionando ao Ciborgue.

Ele continuou, explicando como a aparência do Ciborgue foi um meio de tratar sobre o preconceito contra os negros:

“Ele é o único dos heróis que não pode se disfarçar e sente o preconceito, os olhares tortos contra ele. Para nós, essa era uma forma de mostrar como um negro sofre diariamente na América por se sentir diferente e desajustado…”



Em conclusão, ele disse:

“Você não pode remover o estereótipo que as pessoas impõem a você… Por isso, ele vivia se escondendo e se diminuindo. Mas, quando ele se torna o herói que sempre deveria ter sido, seu coração volta a bater como o de qualquer outro humano. Era isso o que queríamos que o mundo visse.”

E você, o que achou da participação do herói na adaptação?

Aproveite para assistir:



Confira nossa crítica:

“Na ‘Liga da Justiça‘ de Zack Snyder, determinado a garantir que o sacrifício final do Superman (Henry Cavill) não fosse em vão, Bruce Wayne (Ben Affleck) alinha forças com Diana Prince (Gal Gadot) com planos de recrutar uma equipe de metahumanos para proteger o mundo de uma ameaça iminente de proporções catastróficas. A tarefa é mais difícil do que Bruce imaginou, já que cada um dos recrutas deve enfrentar os demônios de seus próprios passados para transcender o que os impediu, permitindo que se unissem e, por fim, formassem uma liga de heróis sem precedentes. Agora unidos, Batman (Affleck), Mulher Maravilha (Gadot), Aquaman (Jason Momoa), Cyborg (Ray Fisher) e The Flash (Ezra Miller) podem ser tarde demais para salvar o planeta de Steppenwolf, DeSaad e Darkseid e suas terríveis intenções . ”.



Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva