O que será de 'Invocação do Mal 3' sem a direção de James Wan?

O que será de 'Invocação do Mal 3' sem a direção de James Wan?


Após dirigir o primeiro 'Jogos Mortais' e 'Sobrenatural', o diretor James Wan se tornou uma das grandes revelações de Hollywood e o novo mestre do terror moderno. Ele não tem filmes ruins em seu currículo, e mostrou uma versatilidade invejável para dirigir filmes de qualquer gênero - vide 'Velozes & Furiosos 7'.

Com status máximo na indústria cinematográfica, Wan se tornou o diretor preferido dos estúdios e foi chamado pela Warner para comandar 'Aquaman', mudando a visão criada por Zack Snyder para o Universo de Filmes da DC e criando um produto novo e autoral.

'Aquaman' promete ser um grande sucesso, o que colocaria o diretor como o novo cabeça das adaptações de quadrinhos da DC pela Warner. Isso seria ótimos para os filmes de super-heróis, mas será sentido para os fãs dos filmes de terror.

Com a agenda abarrotada de projetos, já que ele é produtor além de diretor, Wan teve que abandonar a direção de sua franquia de maior sucesso: 'Invocação do Mal'.



O primeiro 'Invocação do Mal' trouxe de volta a glória do terror, abordando um assunto que após 'O Exorcista' (1973) parecia ter perdido a relevância: a possessão demoníaca. Além disso, o filme utilizava uma pitada de tudo o que faz os fãs apreciarem o gênero, e caprichou no clima sombrio de casas assombradas, no desenvolvimento de cenas verdadeiramente assustadoras (e não apenas se apoiou no famigerado “som alto”), e privilegiou a tensão ao invés dos sustos fáceis. Porém, a maior cartada do foi dar ênfase a bons personagens (e intérpretes idem) e em seu desenvolvimento.

A sequência foi tão bem sucedida quanto o primeiro filme, abrindo portas para a criação do The Conjuring Universe - um universo estendido de filmes de terror muito bem sucedidos.

Porém, nem sempre quando Wan é apenas produtor os filmes são bons. 'Annabelle' foi um fracasso de crítica, e 'A Freira' dividiu opiniões - apesar de se tornar a maior arrecadação de toda a franquia com sensacionais US$ 330 milhões.

A New Line Cinema anunciou que Wan não retorna para a direção de 'Invocação do Mal 3' (The Conjuring).

Em seu lugar, o diretor e o estúdio escolheram o "novato" Michael Chaves para substituí-lo, que tem no currículo apenas o inédito 'A Maldição da Mulher da Meia-Noite', terror produzido por Wan que pode fazer parte do Conjuring Universe.

Apesar de confirmarmos em Wan, é assustador colocar uma franquia tão bem sucedida na mão de um diretor novato. Foi o próprio Wan que deu o aval para Corin Hardy dirigir 'A Freira', e o resultado não foi tão bom quanto esperado - apesar do sucesso comercial.

Agora, Wan escolhe Chaves para ser seu sucessor:

"Trabalhei com Chaves em A Maldição da Mulher da Meia-Noite, e pude conhecê-lo como diretor. Ele tem uma grande habilidade para trazer emoção para um filme, criando um clima assustador que o tornam a escolha perfeita para dirigir o próximo Invocação do Mal. Estou empolgado para retornar como produtor, e continuar com Vera [Farmiga] e Patrick [Wilson] na próxima aventura aterrorizante dos Warrens”, afirmou Wan em declaração.

Tirando Wan, o melhor diretor que passou pela franquia foi David F. Sandberg ('Quando as Luzes se Apagam'), que comandou o ótimo 'Annabelle 2 - A Origem do Mal'. Sandberg seria uma ótima opção para comandar 'Invocação do Mal 3', mas seu cachê é bem mais caro do que o estúdio pagará para o novato Chaves.

Resta agora esperar a estreia de 'A Maldição da Mulher da Meia-Noite', no dia 18 de Abril de 2019, para conhecermos melhor o trabalho de Chaves e saber o que esperar do tão aguardado 'Invocação do Mal 3'.

Vale lembrar que Vera Farmiga e Patrick Wilson tiveram seus retornos confirmados como Lorraine e Ed Warren.

Qual é a sua expectativa para 'Invocação do Mal 3' sem a direção de James Wan?





Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » http://goo.gl/mPcJ5c