OPINIÃO: Reações a ‘Coringa’ provam que estamos vivendo na caótica sociedade do filme

OPINIÃO: Reações a ‘Coringa’ provam que estamos vivendo na caótica sociedade do filme



Coringa‘ chegou aos cinemas neste fim de semana envolto em uma perigosa polêmica que ainda vai causar muitos problemas. O filme, que mostra o que acontece com um sujeito psicótico vivendo à mercê de uma sociedade doentia, está sendo lançado com uma retratação social que se aproxima do próprio cenário em que vivemos

Auxiliado por uma campanha de marketing criada pela própria imprensa, o longa se tornou um produto de pânico em massa. Muitas pessoas estão com medo de ir aos cinemas e se deparar com um incel – um diminutivo da expressão “involuntary celibates”, ou celibatários involuntários.

O medo tem uma origem… ou várias. O Coringa se tornou uma figura de anarquia e tem sido usado por pessoas conturbadas para justificar seus atos de violência.

Durante uma sessão da meia-noite de ‘Batman – O Cavaleiro das Trevas‘ em Aurora, Colorado, um atirador abriu fogo dentro do cinema, matando 12 pessoas e ferindo outras 58, levando ao destaque internacional da imprensa. Com a estreia do novo filme focado na história do personagem, o medo voltou a se instalar na população… ainda mais nos países em que o porte de arma de fogo é legalizado.

Para se ter uma ideia do pânico causado, o cinema de Aurora que foi palco para o massacre decidiu não exibir o filme e pediu pediu para que os estúdios Warner Bros. se posicionassem contra o porte de armas:

“A violência das armas na nossa sociedade é um tema crítico, e estendemos nossa empatia mais profunda para todas as vítimas e famílias impactadas por essas tragédias. Nossa companhia tem uma longa história de apoio às vítimas dessa violência, incluindo as de Aurora e, nas semanas recentes, nossa subsidiária se uniu a outros líderes locais para aprovar uma lei para que essa epidemia seja contida.”

Aproveite para assistir:


Em resposta às controvérsias, a Warner declarou:

“A violência das armas na nossa sociedade é um tema crítico, e estendemos nossa empatia mais profunda para todas as vítimas e famílias impactadas por essas tragédias. Nossa companhia tem uma longa história de apoio às vítimas dessa violência, incluindo as de Aurora e, nas semanas recentes, nossa subsidiária se uniu a outros líderes locais para aprovar uma lei para que essa epidemia seja contida.”

Essa onda de medo e terror criada em torno do filme atingiu ao público, com razão. Para agravar ainda a situação, o próprio exército dos Estados Unidos emitiu uma declaração oficial para seus membros sobre potenciais massacres durante as exibições, e os militares foram instruídos a permanecerem alertas e “identificar duas rotas de escape” quando entrassem nos cinemas. Na ocorrência de um tiroteio, foram instruídos a “correr, se esconder e lutar”.

Assistir a um filme nos cinemas deveria ser uma experiência divertida e segura, mas tem se tornado um pesadelo. O mais triste e preocupante é que o filme retrata uma sociedade doentia que cria psicopatas, e provou que o tema retratado se aproxima cada vez mais da realidade que estamos vivendo nos dias de hoje.

O cinema usa a arte para abordar temas importantes que devem ser debatidos, e ‘Coringa‘ chega no momento oportuno para se discutir o que devemos fazer nesses tempos sombrios que instalaram medo, pânico e dor nas pessoas.

Qual a sua opinião a respeito dos acontecimentos em torno do lançamento de ‘Coringa‘?

‘Coringa’: Joaquin Phoenix diz que não se importa com opinião dos fãs sobre sua interpretação

Filme de origem do Coringa será ‘assustador’, afirma Joaquin Phoenix



COMENTÁRIOS