Em meados do mês de setembro, a HBO Max adicionou em seu catálogo de filmes um dos longas dos anos 80 mais queridos da história do cinema. Trata-se da aventura Os Goonies, lançada em 1985, que encantou toda uma geração de crianças e jovens. Um dos maiores atrativos da produção é ser atemporal e continuar a reunir legiões de fãs a cada mudança de geração. Por exemplo, durante a década de 1990, Os Goonies continuou no imaginário popular através de suas corriqueiras reprises na TV aberta, se tornando um símbolo da Sessão da Tarde. Quem cresceu no período guarda com muito carinho estas exibições vespertinas. E demonstrando o poder de conexão que ainda possui, recentemente a rede Globo, proprietária dos direitos de exibição da aventura há décadas, fez um favor a todos e exibiu o filme novamente – gerando grande comoção.

Sem perder o gancho, a HBO Max igualmente tratou de disponibilizar a superprodução produzida por Steven Spielberg e dirigida pelo saudoso Richard Donner – falecido há pouco tempo – em seu catálogo vasto de filmes (já que a produção é um dos marcos da Warner, estúdio do qual a plataforma de streaming tem direito a toda filmoteca). Pensando nisso, resolvemos dar uma olhada em algumas aventuras nostálgicas presentes no acervo de uma das plataformas de streaming que mais se destaca na atualidade – para facilitar sua viagem pelo tempo de volta para uma época muito especial para os cinéfilos. Confira abaixo.

Os Goonies

Começamos com uma das mais recentes adições da plataforma no que diz respeito a clássicos imortais. Desde que estreou nos anos 80, o longa sobre um grupo de crianças muito espertas, embarcando nas mais desafiadoras aventuras à moda antiga, com direito a mapas do tesouro, navios piratas e cavernas com armadilhas, adquiriu instantaneamente status de cult, dita tendências até hoje e o motivo do porquê nunca gerou uma continuação permanece um mistério até hoje. O mais sensato seria ter criado a sequência logo nos anos 80. Mas ela nunca ocorreu. Hoje, uma das maiores lendas urbanas da internet é o tão sonhado segundo filme de Goonies.



Superman – O Filme

“Você vai acreditar que um homem pode voar”. Esse era o slogan da superprodução de 1978, que é o considerado o primeiro grande filme de super-heróis da história do cinema. Mas não apenas isso, como também é considerado ainda o melhor de todos os tempos, por boa parte dos fãs e especialistas. Antes de Henry Cavill viver o homem de aço nos cinemas, existiu Christopher Reeve; o primeiro e único. Novamente dirigido por Richard Donner, o primeiro Superman é definitivamente um marco. A HBO Max não se atém ao primeiro filme, e conta também com as três continuações que o longa teve, em seu acervo. No segundo (1980), Superman enfrenta três kryptonianos em busca de vingança na Terra, e há quem diga que é até melhor. No terceiro (1983), o humorista Richard Pryor rouba a cena e no quarto filme (1987), a Cannon Films (produtores picaretas da época) é quem produz com um resultado, digamos, abaixo do esperado.

Aproveite para assistir:

Mad Max

Igualmente marcando a geração dos anos 80, Mad Max 2 – A Caçada Continua (1981) completa 40 anos em 2021. A sequência conseguiu um feito raro, se tornar melhor do que o seu original, adentrando muitas listas da época e também atuais como ainda um dos melhores filmes de ação de todos os tempos. É incrível o que o diretor George Miller consegue criar numa época pré-CGI. Tanto, que muitos nem sequer tinha assistido ao primeiro filme, um thriller bem independente de 1979, antes da querida continuação – e nem é necessário realmente. Mas a HBO Max tem disponível ambos em sua plataforma. E até mesmo a recente sensação Mad Max – Estrada da Fúria (2015), o mais prestigiado da franquia, tendo recebido a honraria da indicação ao Oscar de melhor filme. Só faltou mesmo o terceiro filme, Além da Cúpula do Trovão (1985), para completar a coleção.



Dirty Harry

O Policial durão Harry Callahan, de Clint Eastwood, foi o protótipo para todos os heróis de ação que seguiriam na década de 1980 e adiante. Curiosamente, a HBO Max não possui atualmente o primeiro filme do personagem, policial sediado em San Francisco, Perseguidor Implacável (1971). Porém, a plataforma apresenta as quatro continuações disponíveis, que se comportam de formas independentes. A primeira, Magnum 44 (1973), traz o policial contra um grupo de oficiais da banda podre. Na segunda, Sem Medo da Morte (1976), hippies dissidentes do Vietnã se tornam terroristas. Na terceira, Impacto Fulminante (1983), Harry se depara com uma justiceira em busca de vingança. E na quarta e última, Na Lista Negra (1988), Dirty Harry se torna alvo de uma aposta diabólica.

Westworld – Onde Ninguém Tem Alma

Como todos sabemos, a série Westworld se tornou um grande sucesso da HBO, apostando em ficção científica, ação e suspense para ocupar a vaga pertencente ao fenômeno Game of Thrones. Com uma primeira temporada muito empolgante, o programa logo perdeu o fôlego e se tornou um fato notório que não obteve a mesma ressonância da adaptação dos livros de George R. R. Martin. O legal desta história toda, no entanto, é que a HBO Max tratou de fornecer em seu acervo não apenas a elogiada série atual, como também o longa-metragem cult que deu origem a tudo – o que muitos podem não saber. Antes da série, existiu o filme de 1973, escrito e dirigido por Michael Crichton (autor de Jurassic Park), que desenvolve um conceito interessantíssimo. O filme vale a título de curiosidade e pela presença do grande Yul Brynner como o homem de preto, mas o seriado tem mais espaço para desenvolver as ideias de forma mais precisa e detalhada, é claro. Bem que a plataforma poderia disponibilizar a continuação de Westworld também: Futureworld, no Brasil conhecido como O Mundo de 2003.

Inferno na Torre

Por falar em clássicos saídos da década de 1970, aqui temos um dos mais fervorosos exemplares – com o perdão do trocadilho. Os anos 70 foram o auge dos filmes catástrofe no cinema e Inferno na Torre, de 1974, é considerado o maior representante do gênero. Recentemente, Arranha-Céu, superprodução de Dwayne Johnson, tentou emular sem a mesma eficácia um retorno ao subgênero. Inferno na Torre conseguiu reunir alguns dos maiores nomes das telas na época, para uma aventura repleta de efeitos visuais revolucionários, misturando tudo com o perigo de um suspense eletrizante. Em tela desfilam nomes como Paul Newman, Steve McQueen, William Holden, Faye Dunaway, Fred Astaire, Richard Chamberlain, entre outros. Todos envolvidos num monstruoso incêndio que irá derrubar um moderno e tecnológico prédio gigantesco. Alguns tentando impedir o inevitável, outros apenas escapar de seus destinos.

Viagem Insólita



Outra grande aventura da Sessão da Tarde, quando um filme vinha trazendo em seu cartaz o nome de Steven Spielberg sabíamos nos anos 80 que era sinônimo de qualidade. E Viagem Insólita é mais uma obra da lista. Porém, esta sendo uma que apesar de sua popularidade na época, foi se tornando esquecida pelas gerações mais jovens. Homenageando clássicos da ficção científica, em especial Viagem Fantástica (1966), aqui também temos um tripulante reduzido a um tamanho microscópico para uma missão no corpo humano dentro de um pequeno submarino. Desta vez, acidentalmente o tenente Tuck Pendleton (Dennis Quaid) é injetado no corpo do paranoico caixa de supermercado Jack Putter (Martin Short), e juntos precisam resolver essa situação enquanto correm perigo na mira de criminosos visando roubar tal tecnologia. No filme, a musa Meg Ryan vive Lydia, a namorada do protagonista. E de fato o casal ficou junto após se conhecerem nas gravações, se casando e tendo um filho juntos.

Comentários

Não deixe de assistir: