A estreia de Wagner Moura na direção não poderia ganhar uma aceitação mais contraditória: apesar de ter estreado com críticas positivas no Festival de Berlim deste ano, sofreu uma rejeição generalizada por parte do “público” brasileiro que sequer assistiu ao filme.  

O longa-metragem intitulado Marighella, baseado no romance biográfico do poeta e guerrilheiro homônimo que se levantou contra o governo em 1969 (durante o regime ditatorial militar no Brasil), também trouxe consigo um viés político, inclusive durante as coletivas de imprensa, nas quais Moura fez homenagem à Marielle Franco, ex-vereadora do Rio de Janeiro assassinada em 2018, e também declarou que sua obra não faz afronta direta ao governo de Jair Bolsonaro.

Mesmo assim, o anúncio do filme desagradou os eleitores do atual presidente, que então se organizaram para uma manifestação contrária até mesmo a seu lançamento nos cinemas brasileiros. Dessa forma, a ação conjunta atacou o site IMDb com notas baixíssimas para Marighella, deixando-o com a pífia avaliação de 2/10.

Entretanto, a plataforma responsável por agregar avaliações de usuários do mundo inteiro percebeu que uma porcentagem considerável dos 29 mil votos vinham de brasileiros – e que o filme nem ao menos havia chegado aqui. Portanto, a equipe suspeitou da insurgência de bots na página da obra e suspendeu notas e comentários recentes devido à discrepância já citada.

Aproveite para assistir:



Baseado em Marighella – O Guerrilheiro Que Incendiou o Mundo’, de Mário MagalhãesMarighella conta a história verídica de Carlos Marighella, assassinado pela ditadura militar e cujo legado se estendeu por diversas gerações.

O elenco é formado por Seu JorgeAdriana Esteves, Bruno GagliassoHumberto CarrãoLuiz Carlos Vasconcelos.

O filme tem estreia marcada para o dia 18 de abril.

Não deixe de assistir:


SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE