A adaptação do aclamado musical ‘Querido Evan Hansen‘ fez sua estreia no Festival de Toronto 2021 – e parece que o consenso geral da crítica é de que o filme é simplesmente muito ruim.

As primeiras reações sobre o longa-metragem já apareceram nas redes sociais e, através dos comentários, os especialistas caracterizaram-no como o pior musical já feito, ofensivo e questionável.

Confira:

“Eu faria minha reação a ‘Querido Evan Hansen’, mas não quero ser banido por linguagem insensível”.



‘Querido Evan Hansen’: muito ruim. Temos que jogar Ben Platt em uma prisão de filmes e pegar seu Tony de volta pela pior performance de sua carreira – mas deixe Julianne Moore prendê-lo, porque ela é a única que salva esse desastre completo”.

“Sem dúvida, o pior musical a que já assisti. Exagerado e sem emoção, ao mesmo tempo. Beira o ofensivo em relação a trauma e distúrbios mentais. […] Prisão a todos”.

Aproveite para assistir:

‘Querido Evan Hansen’: se houve qualquer chance de transformar esse personagem em algo além de um monstro, ficou restrito à ênfase de sua juventude, o que faz da escalação de um óbvio homem adulto um ato de sabotagem”.

“Minha crítica de ‘Querido Evan Hansen’: foi muito ruim”.



A Universal Pictures lançará o longa nos cinemas nacionais no dia 18 de novembro.

Ben Platt, intérprete de Evan Hansen na peça original, reprisa o personagem na versão cinematográfica. Vale lembrar que o astro foi premiado com o Tony Award por sua performance no musical.

Nik Dodani será Jared, amigo da família de artistas de Evan, enquanto Amandla Stenberg erá Alana, colega de classe de Evan que esconde uma profunda solidão. Stenberg também irá performar uma música original do longa. Julianne Moore interpretará a mãe do protagonista titular.

Kaitlyn Dever dará vida a Zoe, o interesse amoroso do desajeitado protagonista homônimo. Colton Ryan será Connor, um dos catalisadores principais da narrativa. Amy Adams será a mãe de Connor, enquanto Danny Pino será seu marido.

A trama acompanha um jovem estudante do Ensino Médio que sofre de ansiedade social e se vê preso em sua própria mentira, quando decidi fingir ter tido um relacionamento próximo com um colega de sala que cometera suicídio.

A peça conquistou seis Tony Awards em 2017, incluindo o de Melhor Musical.



Stephen Chbosky (‘As Vantagens de Ser Invisível‘) assina a direção do projeto. Benj PasekJustin Paul ficam a encargo da trilha sonora.

Steve Levenson, que escreveu o livro do musical, fica responsável pelo roteiro. Marc Platt (‘La La Land: Cantando Estações‘) e Adam Siegel entram como produtores do filme.

Comentários

Não deixe de assistir: