Sucesso de crítica e bilheteria, Batman está nos cinemas de todo o Brasil, conquistando públicos de diversas faixas etárias. O novo filme do Homem-Morcego é só elogios, fazendo com que os fãs debatam nas redes sociais se esse é ou não a história definitiva do herói nas telonas. Por isso, o CinePOP decidiu rankear do pior para o melhor filme solo do Batman lançado nos cinemas.


Obs: Por não serem filmes do Batman, mas sim de vilões ou de equipes, Batman Vs Superman: A Origem da Justiça (2016), Esquadrão Suicida (2016), Liga da Justiça (2017) e Coringa (2019) não entraram no ranking, mesmo que o herói/ Bruce Wayne apareça nele, ok?

Outra coisa: essa matéria é opinativa, então esteja livre para discordar respeitosamente. Inclusive, queremos que vocês digam seus rankings nos comentários.


 

Aproveite para assistir:



10- Batman & Robin (1997)

Responsável por enterrar de vez a franquia Batman iniciada lá em 1989 nos cinemas, essa aberração de Joel Schumacher é presença certa na lista dos piores filmes com super-heróis de todos os tempos. Dando sequência ao jeito galhofa do filme anterior, que já não tinha agradado a absolutamente ninguém no mundo, esse longa traz um elenco incrível para subaproveitá-lo num festival de bagunças mais feio que briga de foice. Quem se salva dessa bizarrice acaba sendo Arnold Schwarzenegger, que dá vida ao Senhor Frio. De resto… Só vergonha alheia.

9- Batman Eternamente (1995)


Mantendo a tradição de ruindade, Joel Schumacher emplaca outro filme na categoria de piores com Batman Eternamente. Com a saída de Tim Burton e sua estética gótica, Schumacher assumiu para continuar a franquia, mas agora adotando o jeito farofa da série clássica da década de 1960. O problema é que esse clima não casava com o que havia ditado a saga anteriormente, dando a impressão de ser um reboot não assumido. Para piorar, Val Kilmer é uma verdadeira catástrofe no papel de Homem-Morcego, assim como Jim Carrey, que estava em seu auge nos cinemas, mas acabou dando vida a um Charada completamente caricato.


8- Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge
(2012)

Depois de dois filmes fenomenais, Christopher Nolan sofreu com a maldição do terceiro filme e entregou essa aventura cansativa e distante da pegada mais pé no chão que a franquia adotava até então. Com direito a forçadas de barra mais fantasiosas, o longa sofre com uma série de furos de roteiro e erros bizarros de coreografias. É sério, se você reparar nos capangas que lutam ao fundo do Batman – em todas as cenas de luta do filme -, vai conseguir encontrar gente caindo sozinha ou batendo em ninguém. Sem contar que toda a subtrama da Talia (Marion Cotillard) é insuportavelmente desinteressante, perdendo apenas para sua morte. Por outro lado, quem manda bem demais é Tom Hardy, pena que não é o bastante para salvar o filme.

7- Batman: O Homem-Morcego (1966)

Responsável por uma geração inteira de apaixonados pelo Batman, o filme dos anos 60 é um reflexo da época em que foi lançado e como a sociedade americana encarava a vida naqueles anos. Então, temos um longa mais cômico que coloca o Batman de Adam West contra seus principais rivais de uma só vez. É uma aventura honesta que teria sua continuação na clássica série de TV, além de ter gerado a sequência do Batman fugindo com a bomba que inspirou o final de O Cavaleiro das Trevas Ressurge.


6- Batman (1989)

Assim como o filme dos anos 60, esse longa fez com que uma geração inteirinha caísse de amores pelo Cruzado Encapuzado. Dirigido por Tim Burton, que usou seu jeitão excêntrico para construir uma das Gotham City mais fascinantes de todas as adaptações, o filme traz Michael Keaton em uma das melhores interpretações do Batman nos cinemas, assim como o icônico Coringa de Jack Nicholson, que habita o hall de melhores vilões de filmes com super-heróis. Com uma história criativa e uma música tema maravilhosa, esse é um dos melhores filmes do Morcegão.

5- Batman: O Retorno (1992)

Um dos raros casos em que a sequência superou o original, Batman: O Retorno é para muitos o melhor filme do Morcegão. Construído em uma Gotham natalina, a história expande o universo estabelecido no primeiro filme e conta com duas adições de peso: a sensual Mulher-Gato de Michelle Pfeiffer e o Pinguim de Danny DeVito. A trama agora ganha um viés mais político, mas sem perder a inventividade e paixão pelo estranho de Tim Burton. Assim, esse filme se constrói de forma excêntrica e fascinante.

4- Lego Batman: O Filme (2017)


Depois do sucesso estrondoso de Uma Aventura Lego (2014), a Warner correu para entregar um spin off focado no Batman (Will Arnett) daquele universo, que roubou a cena. Dessa forma, eles fizeram um filme infantil que parodia absolutamente todas as versões do herói nas telonas, se tornando uma homenagem fantástica que vai agradar a todo tipo de fã do Homem-Morcego. Fora isso, a trama é bem desenvolvida enquanto ele tenta entender que trabalhar sozinho não está com nada, e conta também com uma gama de personagens coadjuvantes muito carismáticos.

3- Batman: O Cavaleiro das Trevas (2008)

Ok, muitos vão discordar desse filme estar apenas em terceiro no ranking, mas está longe de ser uma posição ruim. Dirigido por Christopher Nolan, esse filme é completamente dominado pela atuação sobrenatural do falecido Heath Ledger como Coringa. Ao ter o principal vilão enfrentando seu nêmesis, o longa desenvolve uma trama instigante de gato e rato envolvendo os planos mirabolantes do Coringa e o Batman tentando ficar um passo à frente do rival. Os coadjuvantes também são incríveis, sempre auxiliando ou atrapalhando o herói, mas acaba que quem não se destaca tanto assim é justamente o protagonista, que termina sendo ofuscado pelo vilão.

2- Batman Begins (2005)

Em segundo lugar, Batman Begins é um filme revolucionário. Não só por retratar o Batman de forma mais adulta e realista, mas por ter praticamente definido a década seguinte da DC nos cinemas. Inspirado em Ano Um e O Longo Dia das Bruxas, o filme traz vilões da mitologia do herói nunca antes utilizado nas telonas, além de construir o protagonista com base no medo. Vale lembrar que foi o primeiro filme do Morcegão após as trágicas versões de Joel Schumacher, então, fora ter reestabelecido a visão do personagem como um detetive super-equipado, que funcionava também para os adultos, esse longa conseguiu passar uma borracha nas porcarias anteriores, fazendo com o que público mal falasse de Batman & Robin, e levasse o personagem a sério novamente.


1- Batman (2022)

Maravilhoso em tudo que se propõe, Batman é um filme pé no chão que tenta mostrar que heróis e vilões podem ser bem parecidos se você reparar bem. Protagonizado por um Batman (Robert Pattinson) que tenta entender seu papel em Gotham, o filme tem seu maior mérito em construir perfeitamente a lendária Gotham City nos primórdios do crime organizado, transformando a cidade em um personagem importantíssimo da história de mistério envolvendo o Charada (Paul Dano) e o Batman. Junto a isso, o vilão é monumental e os coadjuvantes são fantásticos. Tudo isso ao som de uma trilha sonora surreal, que dita o ritmo e a tensão com maestria.

Não deixe de assistir: