Apesar das promissoras notícias sobre os avanços das vacinas contra o Coronavírus, a rede de cinems Regal anunciou que irá fechas todas as suas salas que ainda estão abertas nos EUA.

De acordo com o Deadline, a rede ainda possui 18 salas em funcionamento: 11 em Nova York e sete na Califórnia, que serão fechadas a partir deste semana.

No entanto, a decisão foi tomada por conta da falta de estreias e não pelo avanço da doença, já que os números de infectados estão se estabilizando em ambos os estados.

Até o momento, a Califórnia registrou pouco mais de 6.000 casos no último levantamento, realizado em 06 de novembro, metade dos casos em relação ao mês de julho, que teve quase 13.000 registros.



No início da pandemia, Nova York foi o estado com mais infectados no país, mas conseguiu manter a taxa abaixo de 3.000 infectados desde o mês passado.

Apesar da baixa, Mooky Greidinger, CEO da Cineworld (que administra a Regal Cinemas), disse em um comunicado que a falta de incentivo do governo está obrigando os representantes da indústria cinematográfica a fecharem suas portas.

“Fizemos tudo ao nosso alcance para apoiar reaberturas seguras e sustentáveis ​​em todos os nossos mercados – incluindo atender, e muitas vezes exceder, as diretrizes locais de saúde e segurança em nossos cinemas. Estamos trabalhando construtivamente com reguladores e órgãos da indústria para restaurar a confiança do público em nossos indústria, mas questões políticas estão nos obrigando a encerrar nossas atividades por tempo indeterminado.”

Lembrando que a Regal Cinemas é a segunda maior rede do ramo ao redor do mundo, atrás somente da AMC Theatres, que mantém mais de 1000 salas em funcionamento pelo mundo.

Aproveite para assistir:





Há alguns meses, uma pesquisa publicada pelo The Hollywood Reporter revelou que a maioria do público não está preparado para retornar aos cinemas em 2020.

Realizada pelo Morning Consult, a pesquisa entrevistou 2200 pessoas no território americano, mas é um quadro pode ser aplicado a diversos países considerando o medo de contágio.

Questionados se pretendiam retornar aos cinemas assim que as salas fossem reabertas, apenas 7% dos entrevistados disseram que se sentem à vontade sobre isso, enquanto 65% afirmaram que “é muito improvável.”

Os pesquisadores foram mais além e perguntaram se alguém pretendia retornar ao longo de 2020. Somente 12% do público disse que sim, e 37% que não.

Por outro lado, 34% responderam que se sentiriam mais seguros a retornar se as redes obrigassem o público a usar máscaras durante as sessões.

Confira:



Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva