quarta-feira, abril 24, 2024

Showrunner da série ‘Demolidor’, da Netflix, diz que reboot é um “GOLPE da Disney”

‘Demolidor: Renascido’ foi confirmado pela Disney há um bom tempo, mas, antes da nova série, o herói já havia ganhado uma adaptação em live-action pela Netflix – consagrando-se como uma das melhores produções originais da plataforma e, infelizmente, sendo cancelada após três ótimas temporadas.

Recentemente, um dos membros da série da Netflix fez a seguinte postagem no X: “eu trabalhei em todos os shows da Marvel para a Netflix, que foram cancelados após duas ou três temporadas. Nossos contratos só nos dão férias pagas (tipo, 36 centavos por hora, ou uma m**** assim) nas terceiras temporadas. Quatro anos de trabalho e eu nunca ganhei um aumento ou férias pagas. Tipo, US$20 mil“.

Ele continua, marcando o showrunner Steven DeKnight: “e não apenas eles cancelaram ‘Demolidor’ quando a equipe ganhou aumentos/férias pagas… O reboot do Disney+ está de volta com uma primeira temporada sob os termos do contrato IATSE. É um golpe do c******. Me pergunto de Steven DeKnight sabe disso”.

Em resposta, DeKnight escreveu:

“Ele sabe. É um antigo golpe da Disney em que eles sutilmente renomeiam uma série para resetar termos contratuais à primeira temporada. [Isso] precisa ser dito a todas as guildas/uniões e destruído”.

Anteriormente, Marc Jobst, diretor da série da Netflix, compartilhou suas opiniões sobre a ideia de uma nova produção do herói para o Universo Cinematográfico da Marvel.

Após a aquisição dos direitos das séries da Marvel pela Disney para seu serviço de streaming, surgiram preocupações entre os fãs sobre como personagens como Matt Murdock, o Demolidor, seriam abordados em um novo contexto, especificamente para menores de idade.

Entretanto, Jobst expressou otimismo sobre a qualidade da nova produção no Disney+. Em entrevista ao The Hollywood Reporter, ele comentou:

Não deixe de assistir:

“É algo interessante para se pensar… Não faço ideia do que eles estão fazendo e como abordarão a versão Disney desses mundos. Não consigo imaginar que Charlie Cox, Vincent D’Onofrio e Jon Bernthal aceitariam algo de baixa qualidade. Eles não o fariam. De uma forma ou de outra, o estúdio deve ter apresentado algo como, ‘Esta jornada vale a pena seguir'”.

Anteriormente, o insider Daniel Richtman mencionou que nova série terá um formato de exibição diferenciado em comparação com outras séries da Marvel Studios no Disney+.

De acordo com Richtman, a primeira temporada será dividida em duas partes, com nove episódios cada uma.

Além disso, a série também manterá um tom sombrio e adulto, buscando uma classificação de TV-MA, que é equivalente a uma classificação etária de 18 anos, igual à produção da Netflix.

Entretanto, é importante mencionar que a fotografia principal da série encontra-se atualmente paralisada devido às greves em Hollywood, o que pode impactar a previsão de retorno e lançamento da produção.

Além de Charlie Cox reprisando seu papel como o herói, Vincent D’Onofrio também reprisará seu papel como vilão Wilson Fisk.

Infelizmente, Elden Hanson (Foggy Nelson) e Deborah Ann Woll (Karen Page) não retornam para o nova versão. Além deles, Ayelet Zurer também não voltará como a Vanessa Fisk, e sua personagem passará a ser interpretada pela Sandrine Holt (‘Better Call Saul’).

Matt Corman e Chris Ord, criadores da série ‘Assuntos Confidenciais‘, estão por trás do roteiro e produção do show.

Mais notícias...

Thiago Nollahttps://www.editoraviseu.com.br/a-pedra-negra-prod.html
Em contato com as artes em geral desde muito cedo, Thiago Nolla é jornalista, escritor e drag queen nas horas vagas. Trabalha com cultura pop desde 2015 e é uma enciclopédia ambulante sobre divas pop (principalmente sobre suas musas, Lady Gaga e Beyoncé). Ele também é apaixonado por vinho, literatura e jogar conversa fora.

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS