A Warner continua enfrentando problemas com seu DCEU e está planejando como irá introduzir o novo Batman, vivido por Robert Pattinson, e rebootar ‘A Liga da Justiça‘.

O plano do estúdio era usar o filme do ‘Flash‘, baseado em Ponto de Ignição, para alterar diversos personagens e tramas já apresentados.

Porém, o estúdio agora enfrenta um novo e inesperado obstáculo: o ator Ezra Miller.

Após o ator ter sido filmado agredindo uma fã, o estúdio pode reescalá-lo.

Segundo o Fandom Wire, o estúdio vai seguir em frente com o projeto, com ou sem Ezra Miller no elenco. E após o incidente, seria mais vantajoso escalar um novo ator para viver o velocista escarlate.

Aproveite para assistir:

Além disso, o site afirma que o roteiro mostrará o Flash voltando no tempo para salvar sua mãe, e criando uma nova linha temporal. Com isso, apenas Jason Momoa e Gal Gadot permaneceriam em seus papeis e os outros heróis poderiam ser reescalados.

Por enquanto, a Warner não se pronunciou. Então encare como rumor.

Na última semana, alguns fãs criaram um abaixo-assinado no Change.org pedindo que Miller seja substituído do papel como Flash no próximo filme do herói.

Numa parte do documento, o autor diz:


“Este incidente reflete mal a imagem do personagem. O Flash é meu herói preferido da ‘Liga da Justiça‘, e a péssima atitude de Ezra Miller não combina com um herói. Como a Warner Bros é responsável pelo próximo filme do Flash, os representantes do estúdio devem tomar as medidas apropriadas para substituir Miller de todos os seus projetos, incluindo ‘Animais Fantásticos 3‘. A Warner não pode defender um agressor, seja ele quem for.”

Como o documento foi criado há pouco, ainda não há assinaturas suficientes para chamar a atenção da Warner, que ainda não se pronunciou sobre a polêmica.

Confira o momento em que Miller agride a fã:

“Você quer brigar?”, diz ele.

 

Flash‘ será dirigido por Andy Muschietti (It: A Coisa), e tem estreia prevista para 1º de julho de 2022.

 

Comentários

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE