Top Gun: Maverick é um dos filmes mais esperados de 2021. A superprodução estrelada por Tom Cruise (que tem estreia prometida para meados de novembro) seria lançada no ano passado, mas o adiamento por motivo da pandemia de COVID-19 veio bem a calhar, já que este ano o clássico original Top GunAses Indomáveis completa 35 anos de seu lançamento. O primeiro Top Gun estreou em maio de 1986 nos EUA e México.

Tom Cruise é um dos poucos astros de Hollywood que se mantém no topo por nada menos que quatro décadas – entrando agora na quinta. Como forma de homenagear este carismático astro que tem a cara do cinemão americano; a aguardada sequência; e, é claro, o clássico dos anos 1980 que é um dos filmes mais queridos da década, separamos uma nova matéria para você. Aqui iremos trazer inúmeras curiosidades sobre Top GunAses Indomáveis. Confira abaixo e não esqueça de comentar.

Top Gun 2”, a continuação que nunca saiu

Sim, hoje temos pronto o filme Top Gun: Maverick só esperando para ser lançado nos cinemas – 35 anos depois do original. Mas a verdade é que após o sucesso do primeiro, um roteiro para ‘Top Gun 2’ já estava pronto ainda na década de 1980. Nesse roteiro, Maverick agora seria um instrutor de pilotos que iria se defrontar, entre outras coisas, com uma jovem piloto mulher arrogante, lembrando muito o comportamento dele mesmo.



Top Gun 2’ não decolou (com o perdão do trocadilho) por dois motivos. Primeiro, Tom Cruise não queria fazer uma continuação naquele momento, só aceitando por uma quantia que o estúdio chamou de “inacessível”. E segundo, a tecnologia militar dos jatos havia evoluído e a marinha não permitia que fossem filmados. Mas teria sido muito legal uma sequência do filme ainda nos anos 80.

Comercial da Marinha dos EUA

Aproveite para assistir:

Na época do lançamento de Top Gun muitos críticos de cinema reclamaram que o filme nada mais era do que uma longa propaganda de alistamento para a marinha norte-americana. Segundo revelou a própria instituição militar, o sucesso do filme fez crescer em quinhentos por cento o número de alistamento de jovens visando se tornarem pilotos no programa de aviação. Pegando carona no sucesso, a marinha montou diversas tendas de alistamento localizadas nas saídas dos maiores cinemas que exibiam o filme, visando alistar jovens empolgados e repletos de adrenalina ao saírem da exibição. O que realmente funcionou. De fato, a Paramount ofereceu colocar um anúncio para alistamento na marinha antes do filme para o lançamento no mercado de vídeo. Porém, a agência responsável por tais comerciais afirmou que o filme era por si só a maior propaganda que teriam.

Filme Politicamente Incorreto



Os anos 1980 foram o berço do cinema entretenimento e dos blockbusters. Porém, grande parte dos sucessos que tanto amamos saídos do período são filmes, digamos, datados devido a seu teor politicamente incorreto e violência como valor de entretenimento. Um dos que entrou na mira da patrulha do politicamente correto foi Top Gun. Atores como Matthew Modine (Nascido para Matar) e Linda Fiorentino (MIB – Homens de Preto), que eram visados para protagonizar, e o músico Bryan Adams, que teria uma de suas canções no filme, recusaram envolvimento no projeto alegando que o roteiro glorificava a guerra.

Os Embalos dos Ases Indomáveis

Antes de Tom Cruise ser contratado para o papel principal de Maverick, um ator que era visado pelo estúdio e quase ficou com o personagem foi John Travolta. Porém, as negociações não foram para frente porque o agente do ator pedia um valor muito alto pela sua participação, o que a Paramount desconsiderou tendo em vista os dois filmes anteriores do astro (Embalos a Dois e Perfeição), grandes fiascos de crítica e público. Curiosamente, ambos Cruise e Travolta viriam a se tornar pilotos de avião na vida real.

Quem vai tirar o fôlego?

Para o papel da protagonista feminina, a instrutora civil Charlotte ‘Charlie’ Blackwood, o interesse romântico do protagonista Maverick no filme, a lista de candidatas visadas era extensa. Jodie Foster, Daryl Hannah, Diane Lane, Sarah Jessica Parker, Linda Hamilton e Ally Sheedy (Clube dos Cinco) recusaram o papel de Charlie, com esta última afirmando que “ninguém iria querer ver um filme sobre pilotos de caça”. Já Carrie Fisher (a eterna Princesa Leia), Brooke Shields e Debra Winger (A Força do Destino) foram consideradas, no entanto, os produtores queriam uma “desconhecida” no papel e assim a estonteante Kelly McGillis foi contratada.

O trio principal

A certa altura, a produção de Top Gun parecia amaldiçoada. Ninguém queria estrelar no filme, mesmo que fossem atores ainda pouco conhecidos e que poderiam se tornar astros com o projeto. A verdade é que ninguém levava fé na obra. Kelly McGillis havia aparecido no sucesso A Testemunha (1985) e foi contratada graças ao seu trabalho em tal filme. Mas Tom Cruise e Val Kilmer não queriam participar da produção. Kilmer foi obrigado devido ao contrato com a Paramount, enquanto Cruise foi convencido a estrelar após o produtor Jerry Bruckheimer arranjar um voo para o jovem ator com um piloto real, ao que o viciado em adrenalina Cruise topou de imediato após a experiência nos céus.



Top Gun, um filme de terror?

Curiosamente, antes do diretor Tony Scott ser contratado para a produção – marcando assim seu segundo trabalho no cinema – cineastas oriundos do terror foram cogitados para a vaga no comando da produção. Nomes como John Carpenter (Halloween – A Noite do Terror) e David Cronenberg (A Mosca) eram visados pelos produtores, porém, ambos recusaram a oferta. Carpenter lançaria Os Aventureiros do Bairro Proibido e Cronenberg, o citado A Mosca, no mesmo ano. Tendo em vista que Tony Scott começou sua carreira no filme de vampiros Fome de Viver (1983), os produtores conseguiram um diretor de horror no fim das contas.

A mulher faz o homem… e é maior que ele

Tom Cruise é um gigante de talento. Mas fisicamente, o astro é considerado baixinho. Com 1.70m de altura, Cruise é menor em estatura do que sua companheira de tela Kelly McGillis, com 1.78m de altura. O fato preocupava bastante os produtores do filme – estamos falando numa época de machões. Desta forma, em várias cenas, Cruise precisou usar botas com alguns centímetros a mais, enquanto McGillis se via constantemente descalça em suas cenas juntos. Isso quando a atriz não era “enfiada” num decline para garantir vantagem ao colega.

Tom Cruise, um astro difícil?


Hoje, todos falam do querido amorzinho que Tom Cruise é. Mas aparentemente nem sempre foi assim. Antes de seus chiliques (completamente compreensíveis) nos bastidores do mais recente Missão: Impossível, o astro teve um relacionamento difícil com ambos os seus coprotagonistas em Top Gun. Com Val Kilmer, muitos afirmavam que a rivalidade era real e existia além das telas. Os atores nunca estavam por perto um do outro ou socializavam nos intervalos das gravações. Nem mesmo com sua companheira de cenas românticas Kelly McGillis o astro se deu. O relacionamento dos dois é reportado como não sendo dos melhores e eles não se deram bem durante ou após as gravações. Em 2010, o produtor Jerry Bruckheimer promoveu um reencontro entre os atores no lançamento de Príncipe da Pérsia.

Inspiração para o Filme

Muito creditado como uma longa propaganda para a marinha americana, de fato o roteiro de Top Gun foi concebido tendo como base um artigo de 1983 da revista California que falava sobre a escola naval de pilotos americanos chamada Top Gun School.

A Canção seria de outro filme

Tom Cruise. Kelly McGillis. Val Kilmer. Caças da Marinha. Vôlei na praia. Tudo isso vêm à cabeça quando falamos de Top Gun. Porém, um dos itens mais icônicos do filme sem dúvidas é a canção ‘Take My Breath Away’, imortalizada pela banda californiana de new wave Berlin (cuja vocalista é a gracinha Terri Nunn). A música, no entanto, seria utilizada em outro filme lançado no mesmo ano: 9 ½ Semanas de Amor, protagonizado por Kim Basinger e Mickey Rourke.

Sucesso absoluto

Essa é fácil. Top Gun se tornou o maior sucesso de bilheteria de seu respectivo ano de lançamento, há 35 anos. Com um orçamento estimado de US$15 milhões, o filme lucrou US$180 milhões nos EUA, e US$357 milhões mundiais, lhe garantindo assim o posto de um dos filmes mais rentáveis dos anos 1980.

Multa para os engraçadinhos

Até hoje, a verdadeira escola naval Top Gun nos EUA tem como regra multar no valor de US$5 todo e qualquer membro da equipe de funcionários e alunos que queiram dar uma de engraçadinhos citando frases e diálogos do filme durante os treinamentos.

Ligação do novo Top Gun com o antigo

Embora Kelly McGillis não seja mais o interesse amoroso de Tom Cruise na continuação Top Gun: Maverick, sua nova paixão não foi tirada da cartola e possui um forte elo com o filme original. Ao longo da obra de 1986 é mencionado repetidas vezes um incidente que Maverick teve com a filha do Almirante chamada Penny Benjamin. Apesar de tal personagem nunca aparecer na trama do original, ela fará sua estreia nas telas este ano na sequência Top Gun: Maverick, ao ser vivida pela vencedora do Oscar Jennifer Connelly.

COMENTÁRIOS

Não deixe de assistir: